O Corpo, o mito, a crueldade e a criação: a tradição de si mesmo no trabalho do ator-criador

Mariane Magno Ribas

Resumo


Este texto propõe a aproximação possível de diferentes vertentes de conhecimento que observam o Corpo em certo estado criativo aflorado da materialidade psicossomática viva, isto é, a vivência do sagrado em um corpo trabalhado e sensível; o qual possui organizações múltiplas, justapostas, complexas e vivas que compreendemos como indispensáveis à vivência da imaginação poética no ator-criador, sendo tal elaboração corporal o ponto de convergência deste pensamento, o ator como a tradição de si mesmo. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1414573102232014112



Direitos autorais



 

    

 

Indexadores

 

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.