A live art e o espectador em Das saborosas aventuras de Dom Quixote de la Mancha e seu fiel escudeiro Sancho Pança – um capítulo que poderia ter sido

Lúcia Helena Martins, Ana Stegh Comati

Resumo


A partir de conceitos de estética relacional e desfronterização entre arte e vida, este artigo pretende discutir sobre o papel ou os papéis do(s) espectador(es) no espetáculo de rua “Das Saborosas Aventuras de Dom Quixote de La Mancha e seu fiel escudeiro Sancho-Pança – um capítulo que poderia ter sido”, do Grupo Teatro que Roda de Goiânia, que tem como pesquisa cênica o teatro como invasão do espaço da cidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/14145373101222014157



Direitos autorais



 

    

 

Indexadores

 

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.