AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE ANTIOXIDANTE IN VITRO E DETERMINAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE EXTRAÇÃO EM FRUTOS DE PUPUNHA

Siluana Katia Tischer Seraglio, Luciano Valdemiro Gonzaga, Cristiane Vieira Helm, Priscila Nehring, Isis Simon Olivo, Roseane Fett

Resumo


A pupunha (Bactris gasipaes Kunth) é muito comum na região amazônica. O fruto maduro possui um epicarpo geralmente de cor vermelha a amarela e um mesocarpo amiláceo, fibroso ou oleoso, contendo uma única semente. Entretanto, esse fruto é pouco explorado pelas indústrias de alimentos apesar da presença significativa de compostos bioativos. Assim, o presente estudo visa verificar o conteúdo de compostos fenólicos totais (FT) determinado pelo método de Folin-Ciocalteu e avaliar a atividade antioxidante in vitro (AA) pelos métodos de captura de radicais livres DPPH e de redução do ferro (FRAP) de frutos de pupunha vermelha (PV) e amarela (PA) e analisar o melhor solvente e método para extração. Os frutos maduros foram submetidos a três métodos de extração: 1 hora em ultrassom, 30 minutos em ultrassom e 30 minutos com agitação magnética em geladeira; e em dois solventes de extração: acetona 80% e metanol 0,1% HCl. Concluiu-se que para FT e AA pelo método FRAP o melhor sistema aplicado foi a extração com acetona 80% por 30 minutos em geladeira, porém, para a AA pelo método DPPH, o melhor sistema foi com acetona 80% por 1 hora em ultrassom. O método de extração por 30 minutos em ultrassom se mostrou o método menos eficiente. Para o melhor sistema de extração avaliado, os frutos analisados não apresentaram diferenças estatísticas para FT, porém, a PV apresentou de maneira geral maior AA, pelo método FRAP, em relação a PA, enquanto que pelo método DPPH, o comportamento foi inverso.

Palavras-chave


pupunha; compostos fenólicos; extração; antioxidante

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, J. S.; PANTOJA, L.; MAEDA, R. N. Melhoria do rendimento e do processo de

obtenção da bebida alcoólica de pupunha (Bactris gasipaes Kunth). Ciênc. Tecnol.

Aliment., v. 23, p. 34-38, 2003.

BENZIE, I. F. F.; STRAIN, J. J. The ferric reducing ability of plasma (FRAP) as a measure of antioxidant power: The FRAP assay. Anal. Biochem., v. 239, p. 70-76, 1996.

BRAND-WILLIAMS, W.; CUVELIER, M. E.; BERSET, C. Use of a free radical method to evaluate antioxidant activity. Lebensm-Wiss. Technol., v. 28, p. 25-30, 1995.

CARVALHO, A. V.; BECKMAN, J. C.; MACIEL, R. A.; FARIAS NETO, J. T. Características

físicas e químicas de Frutos de pupunheira no estado do Pará. Rev. Bras. Frutic., v. 35, p.

-768, 2013.

ESPINOSA-PARDO, F. A.; MARTINEZ, J.; MARTINEZ-CORREA, H. A. Extraction of

bioactive compounds from peach palm pulp (Bactris gasipaes) using supercritical CO2. J. of Supercritical Fluids, v. 93, p. 2–6, 2014.

GRAEFE, S.; DUFOUR, D.; ZONNEVELD, M. V.; RODRIGUEZ, F.; GONZALEZ, A. Peach

palm (Bactris gasipaes) in tropical Latin America: implications for biodiversity

conservation, natural resource management and human nutrition. Biodivers. Conserv., v.

, p. 269–300, 2013.

JATUNOV, S.; QUESADA, S.; DÍAZ, C.; MURILLO, E. Carotenoid composition and

antioxidant activity of the raw and boiled fruit mesocarp of six varieties of Bactris gasipaes. Arch Latinoam Nutr., v. 60, p. 99-104, 2010.

MEDEIROS, G. R.; KWIATKOWSKI, A.; CLEMENTE, E. Características de qualidade de

farinhas mistas de trigo e polpa de pupunha (Bactris gasipaes kunth). Alim. Nutr., v. 23,

p. 655-660, 2012.

MELHORANÇA FILHO, A. L.; PEREIRA, M. R. R. Atividade antimicrobiana de óleos

extraídos de açaí e de pupunha sobre o desenvolvimento de Pseudomonas aeruginosa e

Staphylococcus aureus. Biosci. J., v. 28, p. 598-603, 2012.

RUFINO, M. S. M.; ALVES, R. E.; BRITO, E. S.; MORAIS, S. M.; SAMPAIO, C. G.; PÉREZ-

JIMÉNEZ, J.; SAURA-CALIXTO, F. D. Metodologia científica: determinação da

atividade antioxidante total em frutas pela captura do radical livre DPPH. Comunicado

técnico online 127. 2007. Disponível em:

/index.php?pub/Cot_127.pdf>. Acesso em: 25 dez. 2014.

SANTOS, M. F. G. Qualidade e potencial funcional da porção comestível e do óleo de frutos de

palmeiras nativas oriundas do Amapá. 2012. 170 f. Tese (Doutorado em Agronomia),

Universidade Federal da Paraíba. Paraíba, 2012.

SERRANO, M.; UMAÑA, G.; SÁENZ, M. V. Fisiología poscosecha, composición química y

capacidad antioxidante de frutas de pejibaye (Bactris gasipaes Kunth ) cv. tuira dari én

cosechadas a tres diferentes edades. Agron. Costarr., v. 35, p. 75-87, 2011.

SINGLETON, V. L.; ROSSI, J. A. Colorimetry of total phenolics with phosphomolybdicphos-

photungstic acid reagents. Am. J. Enol. Vitic., v. 20, p. 144-158, 1965.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos, Pinhalzinho, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2447-3650.

Classificação Qualis - CAPES:

Ciências Ambientais B5

Engenharias II B5

A Revista CSBEA está indexada nos repositórios Latindex, Livre e Sumários.org

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By