Reflexões sobre autoria em processos teatrais coletivos

Ligia Batista Ferreira

Resumo


O presente artigo trata do teatro de animação brasileiro, mais especificamente no que conEste artigo discute a questão da autoria em processos teatrais coletivizados no teatro de grupo brasileiro, entendidos aqui como processos que têm como premissa relações dialogadas entre os integrantes do grupo, prezando pela não-hegemonia de uma função sobre a outra. O texto discute a possibilidade de uma autoria polifônica, onde as diversas vozes contidas no processo artístico criam e compõem o texto dramatúrgico e cênico. No texto discorro sobre a criação dos processos coletivizados no Brasil, discuto sobre algumas concepções a respeito do conceito de autoria, bem como analiso o estatuto do texto no teatro e as possíveis novas concepções dramatúrgicas contemporâneas. Além disso, analiso o texto do espetáculo VemVai da Cia. Livre, companhia pertencente ao movimento de teatro de grupo, em atividade na cidade de São Paulo há mais de dez anos.


Palavras-chave


tatro de grupo; processos coletivos; autoria; dramaturgia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1808312906082011115



Direitos autorais 2011 Ligia Batista Ferreira

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.