Interculturalidade, colonialidade e povo Guarani – a busca da Terra sem Males

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724622482021109

Palavras-chave:

Interculturalidade, Povo Guarani, Colonialidade, Terra sem Males

Resumo

Este artigo tem como objetivo convidar a uma reflexão sobre os processos de colonização sofridos pelos povos indígenas da América Latina, em particular, os guaranis. O artigo se caracteriza como uma pesquisa de caráter teórico-epistemológico e de revisão bibliográfica. Elegemos a intercultura como a perspectiva epistemológica (CANCLINI, 2006) para a construção de um diálogo onde as culturas não se sobreponham umas às outras, mas sim, que dialoguem entre elas com o objetivo de construir novas formas de pensar as relações culturais como processos interculturais. Propomos um conhecimento que privilegie o contato entre a cultura local e a global (GEERTZ, 2009) sem ter como orientação a hierarquização das formas de entender, de fazer e de promover as relações entre as diferentes culturas que se cruzam e entrecruzam. Como reflexão final, trazemos o modo/concepção de viver dos povos Guarani, a concepção mística/religiosa da “busca da Terra sem Males”. Partimos do princípio de que a busca da terra sem males transforma o modo como os indígenas guaranis enxergam os percursos da vida cotidiana.

Biografia do Autor

Sandra Maders, Universidade Federal do Pampa – Unipampa

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM. Professora da Universidade Federal do Pampa – Unipampa.

Valdo Barcelos, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Phd em Antropofagia Cultural Brasileira pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Professor da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Referências

BALANDIER, Georges. O contorno: poder e modernidade. [Lisboa]: BERTRAND, 1997.

BATESON, Gregory. Passos hacia uma ecologia de la mente: una aproximación revolucionária a la autocomprensión del hombre Buenos Aires Editorial Planeta, 1985.

BERGAMASCHI, Maria. A.; MENEZES, Luiza. A. Educação ameríndia: a dança e a escola Guarani. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2009.

BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.

BORGES, Paulo Porto. Em busca da terra sem mal. Terra Sem Males: jornalismo independente, [s.l.], c2021. Disponível em: https://www.terrasemmales.com.br/em-busca-da-terra-sem-mal(...). Acesso em: 01 out. 2020.

CANCLINI; Nestor. Consumidores e cidadãos. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006.

CANCLINI, Nestor G. La sociedad sin relato: antropología y estética de la inminencia. Buenos Aires: Katz Editores, 2009.

CANCLINI, Nestor C. Extranjeros en la tecnologia y en la cultura. Buenos Aires: Ariel, 2010.

CASTRO, Eduardo V. de. Encontros. Rio de Janeiro: Beco do AZOUGUE, 2006.

CASTRO, Eduardo V. de. Metafísica canibais: elementos para uma antropologia pós-estrutural. São Paulo: Cosac & Naify, 2015.

CLASTRES, Hélène. Terra sem mal. São Paulo: Brasiliense, 1978.

CECCHETTI, Elcio; PIOVEZANA, Leonel (org.). Interculturalidade e educação: saberes, práticas e desafios. Blumenau: Edifurb, 2015.

FIGUEIREDO, João. B. A. Educação ambiental dialógica. Fortaleza: Edições UFC, 2007.

FLEURI, Reinaldo M. Intercultura e movimentos sociais. Florianópolis: NUP-UFSC, 1998.

FLEURI, Reinaldo M. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação-ANPEd, São Paulo: Editores Associados, n. 23, p. 32-37, 2003.

FLEURI, Reinaldo M. Educação intercultural: desconstrução de subalternidades em práticas educativas e socioculturais. Florianópolis: UFSC: CNPq, 2007. (Projeto Integrado de Pesquisa, processo CNPq 301810/2006-0, vigência 2007-2010).

FLEURI, Reinaldo M. Relações interculturais, diversidade religiosa e educação: desafios e possibilidades. In: FLEURI; OLIVEIRA; HARDT; CECCHETTI; KOCH, (orgs.). Diversidade religiosa e direitos humanos: conhecer, respeitar e conviver. Blumenau: EDIFURB, 2013. P. 48-59.

FORNET-BETANCOURT, Raul. O intercultural: o problema de sua definição. In: CECCHETTI, Elcio; PIOVEZANA, Leonel. (org.) Interculturalidade e educação: saberes, práticas e desafios. Blumenau: Edifurb, 2015.

GEERTZ, Clifford. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópopolis: VOZES, 2009.

GOMES, Luana Barth. Em busca da Yvy Mara Ey (terra sem males): a procura por um território de visibilidade através da interculturalidade. Polis [En línea], [s.l.], v. 38, p. 23-xx, 03 sept. 2014. Disponível em: http://journals.openedition.org/polis/10070. Acesso em: 01 out. 2020.

JÁUREGUI, Carlos. Canibalia, calibalismo, antropofagia cultural y consumo em América Latina. Habana: CASA Fondo Editorial Casa de Las Américas, 2005.

LÉVI-STRAUS, Claude. Tristes trópicos. Paris: Plon, 1955.

MADERS, Sandra. Educação Escolar Indígena, Intercultura e Formação de Professores. 2017. p. 160. Tese (Doutorado em Educação) – Programa d Pós Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, 2017.

MARIN, José. Educação intercultural: possibilidades para outro futuro. In: CECCHETTI, Elcio; PIOVEZANA, Leonel. (org.) Interculturalidade e educação: saberes, práticas e desafíos. Blumenau: Edifurb, 2015.

MATURANA, Humberto; DÁVILA, Ximena. El árbol de vivir. Santiago: MVP Editores, 2016.

MELIÀ, Bartomeu. La tierra sin mal de los Guaraní: economía y profecía. Paraguay: Brasil; MIMEO, 1987.

MELIÀ, Bartomeu. El guarani conquistado y reducido. Assunção: Centro de Estudos Antropológicos, 1993.

MELIÀ, Bartomeu. El guarani: experiência religiosa. Assunção: Cepag, 1991.

MELIÀ, Bartomeu. A experiência religiosa guarani. In: MARZAL, Manuel M. O rosto índio de Deus. Petrópolis: Vozes, 1989.

PRADO, Paulo. Retrato do Brasil: ensaio sobre a tristeza brasileira. Brasília: IBRASA – INL, 1928.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, R. (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSIO, 2005. Disponível em: htpp://bibliotecavirtual.clacso.org.ar. Acesso em: 01 out. 2020.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos. 2. ed. Rio de Janeiro: ROCCO, 2000.

TEIXEIRA; Coelho. Moderno pós-moderno. São Paulo: Iluminuras, 2005.

TEIXEIRA; Coelho. A cultura e seu contrário. São Paulo: Iluminuras, 2008.

TEIXEIRA; Coelho. Guerras culturais. São Paulo: Iluminuras, 2000.

TEIXEIRA; Ana Luísa. Educação ameríndia: a dança e a escola Guarani. 1. ed. Rio Grande do Sul: EDUNISC, 2009.

TERRA SEM MALES. In: The free encyclopedia. [San Francisco, CA: Wikimedia Foundation, 2020]. Disponível em: https://www.terrasemmales.com.br/. Acesso em: 20 out. 2020.

Downloads

Publicado

2021-05-21

Como Citar

Maders, S., & Barcelos, V. (2021). Interculturalidade, colonialidade e povo Guarani – a busca da Terra sem Males. PerCursos, 22(48), 109 - 127. https://doi.org/10.5965/1984724622482021109