Sentidos e significados para a escolha da profissão professora de música: Por uma compreensão narrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530407012022e0111

Palavras-chave:

Autobiografização, Narrativas escritas, Experiências vividas

Resumo

O objetivo deste trabalho é tornar perceptíveis os sentidos e significados da narrativa de uma estudante de pós-graduação, a fim de compreender como ocorreu sua escolha pela profissão professora de música. Os ensaios autobiográficos, orais e escritos, entendidos como prática de formação e método de investigação foram produzidos durante quinze semanas em uma disciplina do curso de Mestrado em Educação Musical, oferecida durante o ano de 2019. Dez temáticas foram abordadas: escolha da profissão; antecedentes familiares, musicais e educacionais; ser professor e músico; atuação profissional com música; aprendizagem musical; música no contexto escolar; experiências formativas marcantes; experiências com composição e improvisação; experiências com educação musical não formal; e como as experiências musicais se relacionam aos estudos teóricos e às visões epistemológicas de autores das áreas de educação e, especialmente, de educação musical. Para apresentar a história da estudante, uma série de cortes foi realizada para permitir olhar sua trajetória para além do percurso biográfico. A pergunta que norteou esta pesquisa foi: qual o caminho
trilhado por ela para decidir pela profissão professora de música? Ao interpretar as narrativas, foram destacadas as relações entre as dimensões pessoais e profissionais que conduziram suas escolhas de formação, assim como os processos de mudança que se refletem em sua história de vida. Os eixos selecionados para discussão foram: os primeiros anos escolares, as experiências musicais e de formação e a decisão pela educação musical. É uma história singular que pretende, acima de tudo, ser educativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Teresa Mateiro, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Professora associada do Departamento de Música (DMU) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Trabalha nos Programas de Pós-Graduação, Mestrado em Música (PPGMUS) e Mestrado Profissional em Artes (PROF-ARTES) na mesma instituição. Foi professora de música em escolas, públicas e privadas, de educação básica. Desenvolve pesquisas na área de Formação Docente privilegiando temas como prática pedagógica, programas curriculares, conhecimento profissional, práticas musicais escolares, estudos transculturais e pesquisa (auto)biográfica em educação musical. 

Giulliana Audrá, Claretiano - Centro Universitário

Em 1997 formou-se bacharel em flauta transversal pela Faculdade Santa Marcelina. Em 2014 obteve título de mestre em Educação Musical pela UNESP e nesta mesma área ingressou no Doutorado da UDESC em 2019. Atuou como flautista nas áreas de música popular com o grupo Armazém Abaporu com quem realizou tournées nacionais e internacionais e também na área de música de concerto atuando em grupos de câmera e orquestras. Participou de projetos na érea de Arte-educação como Cuiabá Sonora que ganhou o prêmio Interações Estéticas (2008-2009) e de projetos na área de circulação artística como o Petrobrás Cultural (2011), PROAC (2009), Ano Brasil na França (2005) e Projeto Pixinguinha (2005). Atualmente segue o curso em formato EAD de Licenciatura em Pedagogia pela Faculdade Claretianos e atua como colaboradora na érea de elaboração, captação e realização de projetos nas escolas públicas da região rural de Visconde de Mauá.

Referências

ABREU, Delmary. O FAEM como espaço de formação em educação musical: uma investigação-formação a partir de memoriais de mestrandos da UnB. Revista da ABEM, Londrina, v. 25, n. 38, p. 89-104, 2017a. Disponível em: http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/655. Acesso em: 18 ago. 2020.

ALMEIDA, Jéssica. Biografia músico-educativa: produção de sentidos em meio à teia da vida. 2019. 368 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

ARANGO, Gabriel Jaime Murillo. La investigación biográfico-narrativa en educación en Colombia siglo XXI. Tesis (Doctorado) – Facultad de Educación, Universidad de Antioquia, Medellín, 2016.

BACH JÚNIOR, Jonas. A Pedagogia Waldorf como educação para a liberdade: reflexões a partir de um possível diálogo entre Paulo Freire e Rudolf Steiner. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal

do Paraná, Curitiba, 2012.

BOLÍVAR, António Botía. “¿De nobis ipsis silemus?”: Epistemología de la investigación biográfico-narrativa en educación. Revista Electrónica de Investigación Educativa, v. 4, n. 1, 2002. Disponível em: http://redie.uabc.uabc.mx/

vol4no1/contenido-bolivar.html. Acesso em: 3 mar. 2021.

BORÉM, Fausto; ARAÚJO, Fabiano. Hermeto Pascoal: experiência de vida e a formação de sua linguagem harmônica. Per Musi, Belo Horizonte, n. 22, p.

-43, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pm/a/mNYpgJT3xRKRFpvJmDNsZwh/abstract/?lang=pt. Acesso em: 23 abr. 2021.

BORGES, Rodrigo; PÁDUA, Mônica de. Política, dialogismo e historicidade em Clube da Esquina no.2, de Lô Borges, Milton Nascimento e Márcio Borges: análise do discurso poético-musical a partir de reflexões de Foucault. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 29., 2019, Pelotas. Anais [...]. Pelotas: ANPPOM, 2019. Música e

Interculturalidade, v. 29. Disponível em: https://anppom.org.br/congressos/anais/v29/.

Acesso em: 31 jan. 2022.

COSTA-LIMA NETO, Luiz. O cantor Hermeto Pascoal: os instrumentos da voz. Per Musi, Belo Horizonte, n. 22, p. 44-62, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pm/a/G4RLyxmWV4qPsDbqwtpLyDc/?lang=pt. Acesso em: 6 mar. 2020.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Abordagens metodológicas na pesquisa biográfica. Revista Brasileira de Educação, v. 17, n. 51, p. 523-740, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/5JPSdp5W75LB3cZW9C3Bk9c/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 5 fev. 2020.

DINIZ, Sheyla Castro. “Nuvem cigana”: a trajetória do Clube da Esquina no campo da MPB. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – UNICAMP, Campinas, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GADOTTI, Moacir. Paulo Freire e a educação popular. Revista Proposta, n. 113, p. 21-27, 2007. Disponível em: http://acervo.paulofreire.org:8080/xmlui/handle/7891/2886. Acesso em: 23 mar. 2021.

GONTIJO, Millena Brito Teixeira. O movimento (auto) biográfico no campo de Educação Musical no Brasil: um estudo a partir de teses e dissertações. Dissertação (Mestrado em Música) – Universidade de Brasília, Brasília, 2019.

HERNÁNDEZ, Fernando. Poner en cuestión el significado de “generar conocimiento” en la investigación educativa de carácter biográfico. In: LOPES, Amélia; HERNÁNDEZ, Fernando; SANCHO GIL, Juana Maria; RIVAS FLORES, José

Ignacio (coord.). Histórias de vida em educação: a construção do conhecimento a partir de histórias de vida. Barcelona: Universitat de Barcelona. Dipòsit Digital, 2013. p. 14-25.

JULIÃO, Rafael. Encontros, imagens e cruzamentos no álbum Clube da Esquina (1972). Criação & Crítica, n. 28, dez. 2020. Disponível em: http://revistas.usp.br/criacaoecritica. Acesso em: 2 fev. 2022.

LARROSA, Jorge Bondía. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/Ycc5QDzZKcYVspCNspZVDxC/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 21 mar. 2020.

MADEIRA, Ana Ester Correia; MARQUES, Mônica Luchese; PEDROLLO, Silani; MATEIRO, Teresa. Pesquisa (auto)biográfica em educação musical: análise da construção do conhecimento em teses e dissertações. In: CONGRESSO

NACIONAL DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 25., 2021, Mato Grosso do Sul [On-line]. Anais [...]. Mato Grosso do Sul: UFMS, 2021. Disponível em: http://abemeducacaomusical.com.br/anais_congresso/v4/papers/975/public/975-4019-1-PB.pdf.

Acesso em: 2 fev.2022.

MARQUES, Mônica Luchese; PEDROLLO, Silani; MADEIRA, Ana Ester Correia. Neologismos entre educação musical e pesquisa (auto)biográfica. In: CONGRESSO NACIONAL DA ABEM, 25., 2021. Anais [...]. A educação musical brasileira e

a construção de um outro mundo. [S. l.]: ABEM, 2021. Disponível em: http://abemeducacaomusical.com.br/anais_congresso/v3/index.html. Acesso em: 2 fev. 2022.

MATEIRO, Teresa. Ensinar música: ocupação individual ou profissão aprendida? In: SILVA, Helena Lopes; ZILLE, José Antônio Baêta (org.). Música e Educação. Barbacena: EdUEMG, 2015. p. 171-187. Disponível em: https://editora.uemg.br/images/livros-pdf/catalogo-2015/2015_MUSICA_E_EDUCACAO_SERIE_DIALOGOS_COM_O_SOM_VOL_2.pdf. Acesso em: 20 ago. 2021.

MATEIRO, Teresa. Produção Acadêmica sobre Formação Docente em Educação Musical. In: SCHAMBECK, Regina; FIGUEIREDO, Sérgio; BEINECKE, Viviane (org.). Processos e Práticas em Educação Musical: formação e pesquisa. Belo

Horizonte: Fino Traço, 2019. p. 267-281.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A experiência em formação. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 147-156, 2011. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8697. Acesso em: 20 ago. 2021.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrativa, experiencia y reflexión auto-biográfica: por una epistemología del sur en educación. In: MURILLO ARANGO, Gabriel Arango (comp.). Narrativas de experiencia em educación y pedagogía de la memoria. Buenos Aires: Editorial de la Facultad de Filosofía y Letras, 2015. p. 69-88.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Reflexividade narrativa e poder auto(trans)formador. Revista Práxis Educacional, v. 17, n. 44, p. 1-21, 2021. Disponível em:

https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8018. Acesso em: 12 out. 2021.

PEDROLLO, Silani; MATEIRO, Teresa; MARQUES, Mônica Luchese; MADEIRA, Ana Ester Correia. Pesquisas (auto)biográficas: abordagens metodológicas na produção acadêmica em Educação Musical. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 25., 2021, Mato Grosso do Sul [On-line]. Anais [...]. Mato Grosso do Sul: UFMS, 2021. Disponível em: http://abemeducacaomusical.com.br/anais_

congresso/v4/papers/975/public/975-4019-1-PB.pdf. Acesso em: 2 fev. 2022.

PEREIRA, Marcus Vinícius Medeiros. Ensino Superior em Música, colonialidade e currículos. Revista Brasileira de Educação, v. 25, e250054, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/5xrpGmgvKpQ8tfrMgb4cLyt/?lang=pt. Acesso em: 31 jan. 2022.

SANCHO, Juana María; HERNÁNDEZ, Fernando. Las historias de vida y las experiencias del profesorado ante los cambios. In: SANCHO, Juana María (coord.). Con voz propia. Los cambios sociales desde la experiencia de los

docentes. Barcelona: Ediciones Octaedro, 2011. p. 8-23.

Downloads

Publicado

2022-07-13

Como Citar

MATEIRO, T.; AUDRÁ, G. Sentidos e significados para a escolha da profissão professora de música: Por uma compreensão narrativa. Orfeu, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. e0111, 2022. DOI: 10.5965/2525530407012022e0111. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/21920. Acesso em: 14 ago. 2022.