Poéticas composicionais em peças estreadas na 21a temporada do Grupo Prelúdio 21

Autores

  • José Orlando Alves Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Alexandre Schubert Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Marcos Lucas Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Pauxy Gentil-Nunes Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530405012020437

Palavras-chave:

Grupo de compositores, Prelúdio 21, poéticas composicionais, descrição de procedimentos

Resumo

Este artigo apresenta aspectos das diferentes poéticas composicionais adotadas em peças estreadas durante a temporada 2019 do Grupo Prelúdio 21. O objetivo é demonstrar a pluralidade de procedimentos, técnicas e recursos utilizados nas composições de quatro dentre seus seis membros, além de descrever, em linhas gerais, aspectos da sua criação e da 21ª temporada de concertos realizada em 2019. Para alcançar o objetivo proposto, os quatro compositores selecionaram uma das peças estreadas em 2019 para comentar e retratar características relevantes da poética composicional, a partir de uma metodologia descritiva específica para cada composição. Dentre os diferenciados procedimentos presentes nas peças comentadas, podemos citar o dodecafonismo, a melodia de timbres, a textura pontilhística, o modalismo, aspectos do teatro musical (music theatre), a utilização de intervalos característicos, a auto-intertextualidade, o uso de recursos eletrônicos e de remissão a culturas tradicionais de povos originários. Concluímos que, além da ampla produção composicional e da participação de intérpretes renomados durante seus 21 anos de existência, o trabalho em conjunto dos compositores membros atuando também como produtores musicais foi decisivo para a existência e manutenção das temporadas de concertos do grupo. Assim, esperamos que a experiência coletiva de 21 anos de trabalho composicional em conjunto, talvez inédita no panorama mundial da música contemporânea de concerto contemporânea, irá encorajar o surgimento de novos grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Orlando Alves, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

J. ORLANDO ALVES é natural de Lavras - MG (13 mar. 1970). Bacharel e Mestre em Composição Musical pela UFRJ e Doutor em Música – Processos Criativos – pela UNICAMP (2005). Professor Associado de Composição Musical da UFPB. Faz parte do grupo Prelúdio 21. Premiado em 1.º lugar no Primeiro Concurso FUNARTE de Composição. Recebeu Menção Honrosa no Concurso Nacional de Composição Camargo Guarnieri, promovido pela Orquestra Sinfônica da USP. Em 2014 foi premiado no Concurso Funarte de Composições Clássicas com a obra Concerto Grosso, estreada na Bienal da Música Brasileira em 2015. Publicou artigos em diversas revistas (Hoodie, OPUS, Debates, Claves) e em diversos anais dos congressos da ANPPOM.

Alexandre Schubert, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor de Harmonia, Análise e Composição do Departamento de Composição da Escola de Música da UFRJ. Doutor em Composição pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Mestre em Composição pela UFRJ. Bacharel em Composição na UFRJ. Membro do Prelúdio 21 desde 2003. Atualmente é chefe de departamento do Departamento de Composição da UFRJ. Compositor com diversas premiações, com obras executadas no Brasil e no Exterior. Publicações de artigos nos Anais do Colóquio de Pesquisa da Pós-Graduação da UFRJ, no livro Atualidades da Ópera, vinculado ao Simpósio Internacional de Musicologia da UFRJ, nos Anais do II Simpósio Nacional Villa-Lobos e do SIMPOM. Publicações de composições no Banco de Partituras da Academia Brasileira de Música, no Projeto SESC Partituras e no Clube de Autores.

Marcos Lucas, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Marcos Lucas é compositor e membro do grupo Preludio 21 desde 2005. É doutor em composição musical pela University of Manchester/Inglaterra. Desde 2002 leciona Composição, Harmonia e Análise na UNIRIO onde ainda dirigiu por 14 anos o grupo de música contemporânea GNU. Em 2017 Foi compositor visitante na Indiana University, como bolsista da Fulbright Foundation. Dentre sua produção composicional destacam-se suas óperas O Pescador e Sua Alma (CCBB 2006/7) e Stefan and Lotte in Paradise (BBC Media City UK). Possui vários prêmios com destaque para o recente Franz Liszt Foundation (Torino/Italia).

Pauxy Gentil-Nunes, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Compositor e flautista, Pauxy Gentil-Nunes é Mestre em Composição e Doutor em Línguagem e Estruturação Musical. Professor de Harmonia, Análise e Composição na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 1993, tem atividade contínua de criação, com obras musicais executadas e gravadas no Brasil e no exterior. Membro do grupo de pesquisa MusMat, focado em aplicações de modelos matemáticos em composição, do ABSTRAI Ensemble desde 2011 e do grupo de compositores Preludio 21 desde 2019.

Referências

ALVES, José Orlando; OLIVEIRA, Sergio Roberto de; Grupo Prelúdio 21: uma retrospectiva. Revista Música Hodie, Goiânia, v.11, n. 1, 67-86, 2011. Disponível em https://www.revistas.ufg.br/musica/article/view/21667. Acesso em: 21 jun. 2020.

ALVES, José Orlando. Os intervalos característicos na composição do Concerto Breve para Corne Inglês e Corda. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 29. 2019, Pelotas. Anais [...] Pelotas: ANPPOM, 2019, p.1-10. Disponível em: http://www.anppom.com.br/congressos/index.php/29anppom/29CongrAnppom/paper/view/5742. Acesso em: 21 jun. 2020.

ALVES, J. Orlando. Insistências III (J203). Flauta, violoncelo e piano. 10p. 2019. Partitura. Acesso ao documento através do endereço de e-mail do autor ALVES, J. Orlando. Memorie III (J200). Trompa solo. 2p. 2019. Partitura. Acesso ao documento através do endereço de e-mail do autor

ALVES, J. Orlando. Fantasia para Metais e Piano (J036). 4 trompetes em sib, 4 trompas,

trombones tenores, 1 trombone baixo, tuba, piano. 49p. 1997. Partitura. Acesso ao

documento através do endereço de e-mail do autor.

ALVES, José Orlando. Fantasia para Metais e Piano (J036). 1 vídeo (11 min). Intérprete,

regente: Zdenek Svab. Diversos intérpretes. Publicado pelo canal José Orlando Alves.

Rio de Janeiro: Salão Leopoldo Miguez (UFRJ), 15 jun. 1999. Disponível em: https://

www.youtube.com/watch?v=WRclNOVrjqo. Acesso em: 24 jun. 2020.

ALVES, José Orlando. Memorie I (J151). 1 vídeo (9 min). Intérprete, trompa: Radegundis

Tavares. Intérprete, violino: Ramon Feitosa e intérprete, piano: Glauco Tássio. Publicado pelo canal José Orlando Alves. João Pessoa: Sala Radegundis Feitosa (UFPB), 10 ago. 2016. Disponível em: Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=GuUcsE0JIb8. Acesso em: 24 jun. 2020.

ALVES, José Orlando. Memorie II (J169). 1 vídeo (5 min). Intérprete, violino: Vinícius Amaral. Publicado pelo canal José Orlando Alves. João Pessoa: Sala Radegundis Feitosa (UFPB), 24 out. 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=GuUcsE0JIb8. Acesso em: 24 jun. 2020.

ALVES, José Orlando. Primeiro concerto da Série “Novos Compositores”: origem do Grupo Prelúdio 21. 1 vídeo (79 min). Publicado pelo canal José Orlando Alves. Rio de Janeiro: Sala Villa-Lobos (Unirio), 4 nov. 1998. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=uc0ptDiF9GU. Acesso em: 25 jun. 2020.

AMÉRICO, James. Sinfonia de um sonho. Caderno Meruri, Centro de Cultura Padre Rodolfo Lunkenbein, jun. de 2002.

FIGUEIREDO, Patrícia. Número de mortes de lideranças indígenas em 2019 é o maior em pelo menos 11 anos, diz Pastoral da Terra. G1, 10 dez. 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/natureza/noticia/2019/12/10/mortes-de-liderancas-indigenas-batemrecorde-em-2019-diz-pastoral-da-terra.ghtml. Acesso em: 27 mar. 2020

GAGNIUC, Paul. Markov Chains: from Theory to Implementation and Experimentation.

New Jersey: Wiley, 2017.

GENTIL-NUNES, Pauxy. Ika. Trompa e sons eletrônicos. 2019. Partitura. Disponível em:

https://pauxy.net/ika-op-52/. Acesso em: 24 jun. 2020.

GENTIL-NUNES, Pauxy. Ciclos harmônicos e a técnica do Carrossel na peça Variações para fagote e orquestra. In: Colóquio de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ, 15., 2020, Rio de Janeiro. Anais [...] Rio de Janeiro: UFRJ, 2020. Disponível em: https://ppgm.musica.ufrj.br/coloquio-de-pesquisa-do-ppgm-ufrj/. Acesso em: 30 jun. 2020.

GRIFFITHS, Paul. Modern Music and After. Directions since 1945. Oxford: Oxford University Press, 1995.

IDEIA LIVRE. Bororo Vive. Mato Grosso: Ideia Livre, 1990. 1 LP.

JENNY, L (org.). A Estratégia da Forma. Poetique: Revista de Teoria e Análise Literária. Trad. de Clara Crabbér Rocha, Coimbra, Almedina, 1979.

LANZELOTTE, Rosana. Musica Brasilis - Roberto Victorio. Disponível em: https://musicabrasilis.org.br/compositores/roberto-victorio. Acesso em: 27 mar. 2020.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Tristes Tropiques. New York: Penguin Classics. 2012 [1955].

LIMA, Flávio F. Desenvolvimento de Sistemas Composicionais a partir da Intertextualidade. 2011. 239f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011.

LIMA, Flávio F; ALVES, José O. Teoria dos Contornos e a abordagem paramétrica do frevo de rua: planejamentos e realizações musicais. Revista Música Theórica, Salvador, v.3, n.2, p. 135-158, 2019. Disponível em: http://tema.mus.br/revistas/index.php/musica-theorica/article/view/86/77. Acesso em: 21 jun. 2020.

LUCAS, Marcos. Ágora. 2019. Partitura. Acesso ao documento através do endereço de

e-mail do autor.

MEYER, Leonard. Emotion and Meaning in Music. Chicago: University of Chicago, 2008

.

MING, Wu. Bororo Vive. 1 vídeo (42 min). Ponto de tempo: 32:37. Publicado pelo canal Wu Ming. Disponível em: https://youtu.be/-u7UUlrkY94?t=1958. Acesso em: 27 mar. 2020 (2020a).

MING, Wu. Bororo Vive. Ponto de tempo: 39:27. Disponível em: https://youtu.be/-u7UUlrkY94?t=2368. Acesso em: 27 mar. 2020 (2020b).

MISSÃO SALESIANA DE MATO GROSSO. Padre Gonzalo Ochoa: exemplo de vida religiosa e vocação sacerdotal. Boletim Salesiano, Rede Salesiana Brasil, 2019.

Disponível em https://www.boletimsalesiano.org.br/materias/acao-social/item/10379-padre-gonzalo-ochoa-exemplo-de-vida-religiosa-e-vocacao-sacerdotal.html. Acesso em: 27 mar. 2020.

MORRIS, Robert D. New directions in the theory and analysis of musical contour. Music Theory Spectrum: The Journal of the Society for Music Theory, v. 35, n. 2, p. 205-228, 1993.

ONOFRE, Maria L. L. C.; ALVES, José Orlando. Aspectos analíticos quantitativos e qualitativos da peça para flauta solo All’aure in una lontananza, de Salvatore Sciarrino. OPUS, São Paulo, v.18, n.1, p.203-224, 2012. Disponível em: https://www.anppom.com.br/revista/index.php/opus/article/view/183/163. Acesso em: 21 jun. 2020.

SANT’ANA, Edson Hansen. Por uma análise pela composição: a concepção intervalar de Almeida Prado nas Cartas Celestes I. Opus, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 61-91, 2017. Disponível em: http://www.anppom.com.br/revista/index.php/opus/article/view/458. Acesso em: 21 jun. 2020.

SCHOENBERG, Arnold Armonia. Trad. Ramon Barce. Madrid: Real Musical, 1979.

SCHUBERT, Alexandre. Prisma. 8p. 2019. Partitura completa. Acesso ao documento através do endereço de e-mail do autor

VICTORIO, Roberto. Tempo e despercepção: Trilogia e música ritual Bororo. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

VICTORIO, Roberto. Trilogia Bororo. Ensembles variados. 2001. Álbum do Spotify.

Disponível em: https://open.spotify.com/album/0ISIc1yQEiNQ96ZupCWyav. Acesso

em: 27 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2020-10-18

Como Citar

ALVES, J. O.; SCHUBERT, A.; LUCAS, M.; GENTIL-NUNES, P. Poéticas composicionais em peças estreadas na 21a temporada do Grupo Prelúdio 21. Orfeu, Florianópolis, v. 5, n. 1, 2020. DOI: 10.5965/2525530405012020437. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/17313. Acesso em: 16 ago. 2022.