Experiência do usuário de home office

uma análise da literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796310192021137

Palavras-chave:

Ambiente de Trabalho, Teletrabalho, Ergonomia

Resumo

O objetivo do estudo é identificar e analisar pesquisas que abordam sobre o teletrabalho na modalidade home office e as principais implicações na experiência durante o uso destes espaços por meio de uma revisão bibliográfica sistemática. Foram selecionados um conjunto de artigos - publicados anteriormente e posteriormente a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) - e analisados quais aspectos da experiência foram considerados e quais os principais problemas encontrados. Foi possível observar, durante a revisão, que grande parte das pesquisas encontradas, usualmente, o fazem referente a atividade e não à estação de trabalho. Além disso, os principais aspectos avaliados são relacionados à satisfação e bem-estar, de um modo geral, e referentes a problemas psicossociais, estresse e exaustão emocional (Síndrome de Burnout). Os resultados apontam que há a escassez de pesquisas referentes à ergonomia do ambiente físico e problemas osteomusculares. Isto enfatiza a importância de se analisar todos os aspectos que envolvem a experiência do home office, de modo a adaptar o ambiente de trabalho às características do teletrabalhor, além do cumprimento das normas existentes, treinamento em ergonomia e aplicação de sistemas de avaliação de desempenho.

Biografia do Autor

Giovana Mara Zugliani Bortolan, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda em Design no Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), na área de concentração em Métodos para Fatores Humanos - linha de pesquisa Interfaces e interações físicas. Mestra em Design (2018) pela mesma instituição, atuando no desenvolvimento de instrumento psicométrico para avaliação do desconforto visual. Possui técnico em nível médio em Design de Interiores (2013), pela instituição de ensino Senac. Graduada em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas (2010) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Realizou iniciação científica com bolsa PIBIC/Unesp relacionada a arte e a joia e joalheria contemporânea brasileira.

Susana Cristina Domenech, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Licenciatura Plena em Química e em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1992), Mestrado em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997) e Doutorado em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) - Doutorado sanduíche (CNPq) pela Martin-Luther Universität Halle-Wittenberg (Alemanha) e Albert-Ludwigs Universität Freiburg (Alemanha). Atualmente é Professor Associado VI da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) no Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (CEFID), onde coordena o Laboratório de Instrumentação (LABIN) Professor no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (PPGCMH) desde 2004 e no Programa de Pós-Graduação em Design (PPGDESIGN) desde 2011 e participa da Rede de Pesquisa e Desenvovimento em Tecnologias Assistivas - RPDTA (CNPq). Tem experiência em Ciência e Engenharia de Materiais, Ciências do Movimento Humano, Ergonomia, e Estatística atuando nas seguintes linhas de pesquisa: comportamento motor, atividade física e saúde, ergonomia, tecnologias assistivas. Bolsista PQ - 2 do CNPq desde 2020.

Marcelo Gitirana Gomes Ferreira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professor Titular do Departamento de Design da UDESC, atuando na graduação do curso de Design, nas pós-graduações em Design e em Administração daquela universidade. Tem experiência na área de Desenvolvimento de Produtos, atuando principalmente nos seguintes temas: ergonomia e usabilidade, desenvolvimento de Tecnologia Assistiva e metodologia de projeto e desenvolvimento colaborativo de produtos. Possui graduação em Engenharia Mecânica pela UFPE (1992). Realizou mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica na UFSC (1997 e 2006), na área de Projeto de Sistemas Mecânicos. Fez estágio de pós-doutorado em Design Cerâmico na A2D (Agência para o Design Cerâmico) da UFSC em 2008. Trabalhou como engenheiro de projeto mecânico na Rhodia Nordeste (1992 a 1994) e como engenheiro de produto da Volkswagen-Audi em Curitiba (1998 a 2002). Foi engenheiro residente na sede da Volkswagen, em Wolfsburg na Alemanha (1999 a 2000).

Downloads

Publicado

2021-06-25