PRÁTICAS INCLUSIVAS: SEMINÁRIO MODA INCLUSIVA FORTALEZA – RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630322019080

Resumo

A ação de extensão Seminário Moda Inclusiva 2017 buscou ampliar as discussões sobre moda e deficiência, aprofundando as possibilidades do binômio Moda e Design com o propósito de contribuir para a melhor qualidade de vida de Pessoas com Deficiência (PCDs) considerando aspectos como ergonomia, beleza e conforto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Cristina Castelo de Lima Martins, Universidade de Fortaleza

Graduada em Design de Moda pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR (2016.1). Possui mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2001) e graduação em Enfermagem pela Universidade de Fortaleza- UNIFOR (1991). Assumiu o cargo de professora substituta da Universidade Federal do Ceará, no Curso de Enfermagem, no ano de 2006. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem em Saúde Coletiva: gestão do trabalho e da educação em saúde, mercado de trabalho e saúde mental. Na área da moda, vem direcionando suas atuações para o segmento da moda inclusiva e de práticas voltadas à sustentabilidade e ao artesanato, como o upcycling associado ao bordado.

Maria Fabíola Fonseca Mourão Teixeira, Universidade de Fortaleza

Mestranda em Ciências da Cultura pela Universidade de Trás- os- Montes e Alto Douro em Vila Real- Portugal (2015-2016) Especialista em Engenharia Têxtil (2002) pelo Centro de Tecnologia (CT) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Licenciada em Pedagogia (2000) pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Atualmente, é professora do Curso de Graduação Executiva de Design de Moda da Fundação Edson Queiroz - Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Tem interesse e experiência em Moda com ênfase em computação aplicada e têxteis, atuando principalmente nos seguintes temas: confecção, modelagem, CAD e fibras têxteis.

Araguacy Paixão Almeida Filgueiras, Universidade Federal do Ceará

Professora do Curso de Bacharelado em Design-Moda / Instituto de Cultura e Arte / UFC. Doutora em Engenharia Têxtil pela Universidade do Minho-PT, área de conhecimento Gestão e Design, com a Tese Optimização do design total de malhas multifuncionais para utilização em vestuário desportivo, Projeto apoiado pelo Programa Alban  e contemplado pelo Programa ID&T-PT. Mestre em Economia Rural (UFC), com a tese Aspectos socioeconômicos do artesanato em comunidades rurais no Ceará – o bordado de Itapajé-Ce. Especialista em Engenharia Têxtil (UFC), com a monografia Fibras têxteis: uma abordagem de proteção. Graduada em Economia Doméstica (UFC). Coordenadora do Grupo de estudos em ergonomia, modelagem e materiais (GEEMM), dos Projetos Fundamentos de design para artesãos, Artesanato competitivo, Estratégias de valorização do curso de Design-Moda perante os estudantes e o mercado, Estratégias de combate à evasão do estudante de Design-Moda. Professora colaboradora do CNPq no Projeto de Pesquisa e Extensão Monitoramento e Avaliação dos Territórios Rurais Cearenses - área de concentração: confecção e artesanato.

Referências

AULER, D. A moda inclusiva. Revista dObra[s], 2014. Disponível em: <http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br /pdfs/Revista_Dobras.pdf>. Acesso em: 14 out. 2016.

AULER, D. Os passos da moda inclusiva. IN: AULER, D.; SANCHES, G. (ORGS.) 9º Concurso Moda Inclusiva. Secretaria de Estado dos Direitos da pessoa com deficiência. São Paulo: Estação das Letras e Cores; SEDPCD, 2017, p. 135-143.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, 2015.

BRASIL. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD) / Coordenação-Geral do Sistema de Informações sobre a Pessoa com Deficiência/Luiza Maria Borges Oliveira. Cartilha do Censo 2010 Pessoas com deficiência. Brasília: SDH-PR/SNPD, 2012, p.32.

BRITO, I. J.G de; SATO, J.H.; Moda e inovação: desenvolvimento de roupas para pessoas c deficiência. IN: AULER, D.; SANCHES, G. (ORGS.) 9º Concurso Moda Inclusiva. Secretaria de Estado dos Direitos da pessoa com deficiência. São Paulo: Estação das Letras e Cores; SEDPCD, 2017, pp.145-155.

CAMBIAGHI, S; YOUSSEF, A. Desenho universal: métodos e técnicas para arquitetos e urbanistas. São Paulo: SENAC. 269 p, 2007.

CEARÁ. Secretaria de Planejamento e Gestão-SEPLAG. Instituto de Pesquisas do Ceará-IPECE. Panorama das pessoas portadoras de alguma deficiência no Ceará. In: Enfoque Econômico, Nº 23, fev. 2012. Disponível em: <http://goo.gl/WJHuos> Acesso em: 10 abr. 2016.

DIÁRIO DO NORDESTE. Anuário da moda do Ceará. 2013/2014. Jornal Diário do Nordeste, Fortaleza, 2015.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/default.shtm.> Acesso em: 17 out. 2016.

MACHADO, I. P. R. O olhar expandido e a moda. Uma necessidade do homem corporificar suas possibilidades de ver. IN: AULER, D.; SANCHES, G. (ORGS.) 9º Concurso Moda Inclusiva. Secretaria de Estado dos Direitos da pessoa com deficiência. São Paulo: Estação das Letras e Cores; SEDPCD, 2017, pp. 103-110.

MARIANO, R. F. G. A moda como um agente de inclusão social para a pessoa com deficiência visual. IN: AULER, D.; SANCHES, G. (ORGS.) 9º Concurso Moda Inclusiva. Secretaria de Estado dos Direitos da pessoa com deficiência. São Paulo: Estação das Letras e Cores; SEDPCD, 2017, pp. 170-182.

MOURA, A. F.; LIMA, M. G. A reinvenção da roda: roda de conversa: um instrumento metodológico possível. Revista Temas em Educação, João Pessoa, v.23, n.1, p. 98-106, jan.-jun. 2014.

RONCOLETTA, R. Possíveis inclusões sociais através da estética no design de calçados. IN: Metáforas da Arte, 4. 2007, São Paulo: Ensaio... São Paulo: ECA –USP, 2007.6p. Disponível em:

http://www.academia.edu/downloud/30523137/poss_c3_adveis_inclus_c3_b5es _sociais_estetica_nos_cal_c3_a7ados_mariana_raquel_roncoletta. pdf. Acesso em: 12 mar. 2016.

SIMÕES, M. Moda e pessoas com outras potências. IN: AULER, D.; SANCHES, G. (ORGS.) 9º Concurso Moda Inclusiva. Secretaria de Estado dos Direitos da pessoa com deficiência. São Paulo: Estação das Letras e Cores; SEDPCD, 2017, SEDPCD, 2017, pp. 94-101.

STEINFELD, E.; TAUKE, B. Universal design. 17 ways of thinking and teaching, Oslo: Husbanken, 2002, p. 165-189.

Downloads

Publicado

2019-11-28

Como Citar

MARTINS, Fernanda Cristina Castelo de Lima; TEIXEIRA, Maria Fabíola Fonseca Mourão; FILGUEIRAS, Araguacy Paixão Almeida. PRÁTICAS INCLUSIVAS: SEMINÁRIO MODA INCLUSIVA FORTALEZA – RELATO DE EXPERIÊNCIA. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 3, n. 2, p. 080–095, 2019. DOI: 10.5965/25944630322019080. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/14572. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Aberturas Transversais