Design para sustentabilidade

contribuições do design reflexivo para a longevidade emocional de produtos de moda

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/18083129152021e0015

Palavras-chave:

Moda - Estilo , Design centrado no usuário, Sustentabilidade

Resumo

Neste artigo, por meio de pesquisa bibliográfica, objetiva-se explorar as contribuições do conceito de design reflexivo (NORMAN, 2008) na expectativa de longevidade dos produtos de moda, em busca de um cenário mais sustentável mediante o despertar de emoções agradáveis e a criação de vínculos afetivos entre os usuários e suas roupas. Considerando que parte da problemática socioambiental provém dos impactos de produção e consumo provocados pelo sistema de moda, opera-se a ideia de desenvolvimento de produtos que possam durar mais em função de seu valor emocional e que, portanto, venham contribuir para a desaceleração dos ciclos de descarte e substituição. Diante deste contexto, tomando como base a teoria do Design Emocional (JORDAN, 1999; DESMET, 2002; NORMAN, 2008), são elaboradas estratégias de design reflexivo que possam auxiliar na concepção de projetos com foco na facilitação de experiências emocionalmente duráveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Formoso Assunção, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Design pelo Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua como pesquisadora nos grupos de pesquisa Núcleo de Moda Sustentável - Nms/UFRGS. Mestre em Letras - Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Católica de Pelotas, 2015. Possui graduação em Tecnologia em Design de Moda pela Universidade Católica de Pelotas, 2012.

Jocelise Jacques de Jacques, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo (1996), mestrado em Engenharia Civil (2000) e doutorado em Engenharia de Produção (2011) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tendo desenvolvido parte de sua pesquisa na Universidade da Califórnia - Berkeley. É professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul na Faculdade de Arquitetura, Departamento de Design e Expressão Gráfica, e membro dos grupos de pesquisa Virtual Design (ViD) e Núcleo de Desenvolvimento de Produtos (NDP). É professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Design (UFRGS), ministrando a disciplina Design e Sustentabilidade. Tem experiência nas áreas de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil, com ênfase na elaboração e gerenciamento de projetos, e Engenharia de Produção, com enfoque no desenvolvimento de produtos ambientalmente amigáveis. Atua principalmente nos seguintes temas: metodologia e processo de projeto, desenvolvimento sustentável de produtos, design socioambiental e educação no ensino superior. 

Referências

BALDINI, M. A invenção da moda: as teorias, os estilistas, a história. Lisboa: Edições 70, 2006.

BAUMAN, Z. Vida Para o Consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

DESMET, P. 2002. Designing emotions. Netherlands: Delft University of Technology, 2002.

FLETCHER, K.; GROSE, L. Moda & Sustentabilidade: design para mudança. São Paulo: Editora Senac, 2011.

FLÜGEL, J. C. A Psicologia das Roupas. São Paulo: Mestre Jou, 1966.

FRIJDA, N. The emotions. Cambridge: University Press, 1986.

FUAD-LUKE, A. Design Activism: Beautiful strangenes for a sustainable world. USA : Earthscan, 2009.

HEKKERT, P.; McDONAGH, D. Design and Emotion. The Design Journal, United Kingdom, v. 6, n. 2, p. 1-3, 2003.

JORDAN, P. Pleasure with products: human factors for body, mind and soul. In: GREEN, W.; JORDAN, P. (org.). Human factors in product design: current practice and future trends. London: Taylor & Francis, 1999.

JORDAN, P. Designing Pleasurable Products: An Introduction to the New Human Factors. Londres: Taylor & Francis, 2000.

JOUBERT, C.; STERN, S. Dispa-me!: o que nossa roupa diz sobre nós. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

LIPOVETSKY, G. A Era do Vazio: ensaios sobre o individualismo contemporâneo. São Paulo: Manole, 2005.

LIPOVETSKY, G. O Império do Efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

MANZINI, E.; VEZZOLI, C. O desenvolvimento de produtos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Edusp, 2016.

MORRIS, R. Fundamentos de design de produto. Porto Alegre: Bookman, 2010.

MUGGE, R.; SCHIFFERSTEIN, H.; SCHOORMANS, J. Design strategies to postpone consumers product replacement: The value of a strong person-product relationship. The Design Journal, United Kingdom ,v. 8, n. 2, p. 38-48, 2005.

NIEMEYER, L. Design Atitudinal: uma abordagem projetual. In: MONT`ALVÃO, C.; DAMAZIO, V. (org.). Design, ergonomia e emoção. Rio de Janeiro: FAPERJ, 2008. p. 49-64.

NORMAN, D. Design Emocional: Por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia a dia. Rio de Janeiro: Rocco, 2008.

PACKARD, V. Estratégia do desperdício. São Paulo: Ibrasa, 1965.

PEREZ, I.; SANTOS, A. Lacunas de pesquisa em Design de Moda para a sua sustentabilidade em sua dimensão ambiental. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN, 12., Belo Horizonte. Anais eletrônicos [...] São Paulo : Blucher Design Proceedings. v. 2, n. 9, nov. 2016. p. 1987-1998. DOI: 10.5151/despro-ped2016-0169. Disponível em: https://www.proceedings.blucher.com.br/article-list/ped2016-277/list#articles. Acesso em: 01 out. 2020.

RUSSO, B.; HEKKERT, P. Sobre amar um produto: os princípios fundamentais. In: Mont`Alvão, Cláudia.; Damazio, Vera. (Orgs.). Design, ergonomia e emoção. Rio de Janeiro: Mauad X: FAPERJ, 2008. p. 31-49.

STALLYBRASS, P. O casaco de Marx: roupas, memórias, dor. Belo Horizonte: Autêntica Editora. 2000.

TONETTO, L.; COSTA, F. Design emocional: conceitos, abordagens e perspectivas de pesquisa. Strategic Design Research Journal, São Leopoldo, v. 4, n. 3, p. 132-140, 2011.

Publicado

2021-04-12

Como Citar

ASSUNÇÃO, L. F.; JACQUES, J. J. de . Design para sustentabilidade: contribuições do design reflexivo para a longevidade emocional de produtos de moda. DAPesquisa, Florianópolis, v. 16, p. 01-19, 2021. DOI: 10.5965/18083129152021e0015. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/19401. Acesso em: 20 out. 2021.