Um jogo educacional como ferramenta de apoio à prevenção da violência sexual infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X112023e0125

Palavras-chave:

Violência sexual infantil, Jogo educacional, Prevenção

Resumo

O artigo aborda o grave problema global do Abuso Sexual Infantil (ASI), destacando os impactos duradouros da violência sexual na infância, conforme documentado na literatura médica. Em resposta a essa questão, várias estratégias de enfrentamento foram desenvolvidas, sendo a capacitação das crianças uma das mais promissoras. A razão para isso é que os agressores tendem a escolher vítimas menos propensas a resistir, tornando a educação e a capacitação das crianças uma maneira eficaz de prevenir a ocorrência de tais crimes. O artigo discute a implementação de um jogo educacional como ferramenta de pesquisa. O estudo também menciona limitações enfrentadas durante a pesquisa, incluindo a pandemia de SARS-CoV-2, que afetou a execução dos experimentos e resultou em baixa adesão de voluntários, e a falta de envolvimento contínuo de todas as crianças na amostra. Outras dificuldades foram enfrentadas durante a execução do jogo na escola, como instabilidade da rede, ruído ambiente e falta de alfabetização completa das crianças. Apesar dessas limitações, o estudo sugere que a instrução e capacitação das crianças são ações vitais para coibir a ocorrência de violência sexual infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Mendonça Fava, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Mestre em Computação Aplicada, Professor do Departamento de Sistemas de Informação, Universidade do Estado de Santa Catarina, São Bento do Sul/SC/Brasil.

Júlia Llorente, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Graduanda do curso de bacharelado em Ciência da Computação, bolsista de Iniciação Científica, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville/SC/Brasil.

Adilson Vahldick, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutor em Ciências e Tecnologias da Informação, Professor do Departamento de Engenharia e Software da Universidade, Universidade do Estado de Santa Catarina, Ibirama/Santa Catarina/Brasil.

Referências

CAMPBELL, D.; STANLEY, J. Delineamentos experimentais e quase-experimentais de pesquisa. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1979.

CARRARA, M. R.; GUEDES, G. P. Criança protegida: um jogo para prevenir a violência sexual contra crianças. Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, v. 29, n. 1, p. 1825–1829, 2018.

DAVIS, M. K.; GIDYCZ, C. A. Child sexual abuse prevention programs: A meta-analysis. Journal of clinical child psychology, v. 29, n. 2, p. 257–265, 2000.

DIOCESANO, Tiago Francisco Andrade; BERKENBROCK, Carla Diacui Medeiros. Infância Segura: um jogo colaborativo para a prevenção da violência sexual infantil. Revista Brasileira de Computação Aplicada, v. 12, n. 1, p. 32-43, 2020.

FAVA, A. M. Um jogo como tecnologia educacional para prevenção da violência sexual infantil. Dissertação (Mestrado em Computação Aplicada) - Centro de Ciências Tecnológicas, Universidade do Estado de Santa Catarina. Joinville, 2021.

FINGERLE, M.; RINNERT, K. Abschlussbericht: evaluation cool and safe. Frankfurt: Universidade de Frankfurt, 201–.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HAYES, N. Children’s rights-whose right?: a review of child policy development in ireland. The Policy Institute, 2002.

JÚNIOR, J. P. dos S. Olhares, vozes e debates sobre a infância no século xx: o “século da criança”. Revista Angelus Novus, n. 10, p. 11–14, 2016.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MÜLLER, A. R.; RÖDER, M.; FINGERLE, M. Child sexual abuse prevention goes online: Introducing “cool and safe” and its effects. Computers & Education, v. 78, p. 60–65, 2014.

SANDIN, B. Imagens em conflito: infâncias em mudança e o estado de bem-estar social na Suécia. reflexões sobre o século da criança. Revista Brasileira de História, v. 19, n. 37, p. 16–34, 1999.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2009.

TUTTY, L. M. The ability of elementary school children to learn child sexual abuse prevention concepts. Child abuse & neglect, Elsevier, Calgary, v. 16, n. 3, p. 369–384, 1992.

UNESCO. Orientações técnicas internacionais de educação em sexualidade: uma abordagem baseada em evidências. Geneva, p. 148, 2019.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

MENDONÇA FAVA, Alexandre; LLORENTE, Júlia; VAHLDICK, Adilson; DIACUI MEDEIROS BERKENBROCK, Carla. Um jogo educacional como ferramenta de apoio à prevenção da violência sexual infantil. Revista BOEM, Florianópolis, v. 11, p. e0125, 2023. DOI: 10.5965/2357724X112023e0125. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/boem/article/view/24818. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Discussões sobre produtos educacionais: ensino de ciências, matemática e tecnologias