Validações matemáticas na sala de aula: sensações, movimentos e desafios de uma pesquisa que acontece durante a pandemia do novo Coronavírus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X09182021176

Palavras-chave:

Ensino de Matemática, Validações, Pandemia, Aulas não presenciais

Resumo

Neste artigo, apresentamos e discutimos alguns dos movimentos e dos desafios de nossa pesquisa de doutorado, em andamento, cujo objetivo consiste investigar processos de validação matemática produzidos por alunos de 9° do ensino fundamental de uma escola pública de Mato Grosso – MT, no decorrer de um ano letivo. Inicialmente, apresentamos alguns pressupostos que temos assumido, como por exemplo, a importância de se desenvolver um trabalho com validações matemáticas que seja contínuo e que permeie todos os conteúdos possíveis. Em seguida, discutimos uma atividade, dentre seis que aplicamos por meio do WhatsApp, durante o período de paralisação total de aulas em razão da pandemia causada pelo novo Coronavírus. Em seguida, relatamos algumas impressões sobre o período de aulas não presenciais, já que grande parte das atividades pensadas para nossa investigação estão integradas às apostilas disponibilizadas para os alunos, que estão sob regência da primeira autora deste ensaio. Um dos grandes desafios que temos enfrentado é a comunicação com os alunos, pois poucos têm participado das aulas online e das interações por WhatsApp. Essa questão se acentua quanto àqueles que permanecem somente com o ensino apostilado. Desta forma muitos são os questionamentos que temos: por que alunos que eventualmente teriam condições, não têm participado das aulas online? Por que muitos não contatam a professora? Como os estudantes se sentem em relação ao ensino online? Há incentivo? Há condições? Entre outros tantos, para as quais não temos respostas.

Referências

BALACHEFF, Nicolas. Processus de preuveet situations de validation. in Educational Studies in Mathematics, nº18, 1987, pp.147-176.

BALACHEFF, Nicolas. Procesos de prueba en los alumnos de matemáticas (Trad. Pedro Gómez). Bogotá, Colombia: Universidad de los Andes, 2000.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática, 5ª a 8ª Séries. Brasília, 1998.

BRASIL, Secretaria de Educação Média e Tecnológica PCN+ ensino médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília: Semtec, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular. Brasília, DF, 2018.

BROUSSEAU, Guy. Fondements et méthodes de ladidactique des mathématiques. Recherches en didactique des mathématiques. v. 7. n. 2. 1996.

KRAKECKER, Liana. Produção de Conjecturas e Provas de propriedades de ângulos de polígonos: um estudo com alunos do 8° ano do Ensino Fundamental. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2016.

MAGALHÃES, Maria da Graça.; MARTINHO, Maria Helena. O desenvolvimento da argumentação matemática no estudo das funções racionais. Quadrante, Vol. XXIII, Nº 1, 2014.

MATO GROSSO (Estado). Secretaria Adjunta de Gestão Educacional. Aprendizagem conectada: perguntas e respostas. Mato Grosso: Secretaria de Estado de Educação, 2020a.

MATO GROSSO (Estado). Secretaria Adjunta de Gestão Educacional. Guia de elaboração de material didático escolar. Mato Grosso: Secretaria de Estado de Educação, 2020b.

NASSER, Lilian.; TINOCO, Lucia. Argumentação e provas no ensino de Matemática. 2 ed. Rio de Janeiro: UFRJ/Projeto Fundão, 2003. 109 p.

OLIVEIRA, Susilene Garcia. da S. Um estudo de argumentações produzidas por alunos do 8º ano em atividades de construções geométricas envolvendo pontos notáveis de triângulo. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Mestrado em Educação Matemática, Campo Grande, 2009

REID, David. The need to prove. Unpublished doctoral dissertation, University of Alberta, department of Secondary Education. Tese de doutorado. 1995.

SANTOS, Marconi Coelho. Investigando provas e demonstrações matemáticas por alunos do ensino médio: realidades e necessidades. Dissertação (Mestrado professional em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2015.

Downloads

Publicado

2021-10-30

Como Citar

KRAKECKER, L.; FREITAS, J. L. M. de. Validações matemáticas na sala de aula: sensações, movimentos e desafios de uma pesquisa que acontece durante a pandemia do novo Coronavírus. Revista BOEM, Florianópolis, v. 9, n. 18, p. 176-191, 2021. DOI: 10.5965/2357724X09182021176. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/boem/article/view/19133. Acesso em: 29 nov. 2021.