SOBRE DESENHO, MEMÓRIA E APRENDIZAGEM: uma abordagem neurocientífica visando a educação inclusiva

Autores

  • Maria Lúcia Batezat Duarte Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267312017072

Palavras-chave:

Aprendizagem , Memória, Desenho , Desenho infantil , Educação inclusiva

Resumo

Este é um ensaio sobre a memória e o seu lugar na aprendizagem humana. Os fundamentos teóricos são organizados a partir de autores atuais, médicos e psicólogos que trabalham no vasto campo da neurociência. Como objeto de pesquisa e reflexão são apresentados desenhos infantis, os esquemas gráficos que esta produção proporciona, e o modo de confecção dos pictogramas que Piekas e eu (2013) sugerimos para o ensino de crianças com necessidades especiais de aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARNHEIM, Rudolf. Arte e percepção visual. (nova versão) São Paulo: Pioneira EDUSP, 1980.

BIDEAUD, Jacqueline. HOUDÉ, Olivier, PEDINIELLI, Jean-Louis. L´homme en développement. Paris: PUF, 2004.

COX, Maureen. Desenho da criança. São Paulo: Martins Fontes, 2000. Tradução: Evandro Ferreira.

DAMÁSIO, Antonio. O mistério da consciência. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. Trad: Laura Teixeira Motta.

DAMÁSIO, Antonio. Como o cérebro cria a mente. Scientific American. Ed Especial: Os segredos da mente, n.4, 2004, p.6-11.

DAMÁSIO, Antonio. E o cérebro criou o homem. São Paulo: Companhia da Letras. 2011.

DARRAS, Bernard. “L' image un vue de l' esprit. Étude comparée de la pensée figurative et de la pensée visuelle. Recherches em communication, n.9, Bélgica, 1998.

DOIDGE, Norman. O cérebro que se transforma. Como a neurociência pode curar as pessoas. Rio de Janeiro : Record, 2011.

DUARTE, Maria Lúcia Batezat. Pedras e água: um estudo sobre desenho e cognição. In: XI Encontro Nacional da ANPAP, 2001, São Paulo. Anais do XI Encontro da Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas, CD-R, São Paulo: ANPAP, 2001.

DUARTE, Maria Lúcia Batezat “Sobre o funcionamento cerebral e a importância do desenho para os cegos”. In: MEDEIROS, Maria Beatriz (org) A arte pesquisa I. Ensino e aprendizagem da arte e linguagens visuais. Brasília, DF: UnB, V1, 2003, p.113-127.

DUARTE, Maria Lúcia Batezat. “Imagens mentais e esquemas gráficos: ensinando desenho a uma criança cega.” In: MEDEIROS, Maria Beatriz (org) Arte em pesquisa: especificidades. Ensino e aprendizagem da arte e linguagens visuais. Brasília, DF: UnB, V2, 2004, p.134-140.

DUARTE, Maria Lúcia Batezat. Representação, categoria cognitiva e desenho infantil. In: ROCHA, Cleomar (org) Anais do 15° encontro Nacional da ANPAP Arte: limites e contaminações. Salvador: ANPAP, 2007, p.468-481.

DUARTE, Maria Lúcia Batezat. A imitação sensório-motora como uma possibilidade de aprendizagem do desenho por crianças cegas. Revista Ciências & Cognição; vol.13 (2) 14-26, 2008. www.cienciasecognicao.org. (2008a)

DUARTE, Maria Lúcia Batezat. Dibujo infantil y cognición: un estudio sobre las propiedades formales de los objetos y la elaboración de las categorías cognitivas in: RUIZ, Antonio. et al (coord) Protótipos, Lenguaje y representación en las personas ciegas. Cádiz, ES. Servicio de Publicaciones de la Universidad de Cádiz, 2008. pp. 97-122.(2008b)

DUARTE, Maria Lúcia Batezat. Desenho infantil e seu ensino a crianças cegas. Razões e método. Curitiba: Insight, 2011.

DUARTE, Maria Lúcia Batezat e PIEKAS, Mari Ines. Vocabulário pictográfico para educação inclusiva. 1 Animais. Curitiba: Insight, 2013.

Downloads

Publicado

2017-04-10

Como Citar

DUARTE, M. L. B. SOBRE DESENHO, MEMÓRIA E APRENDIZAGEM: uma abordagem neurocientífica visando a educação inclusiva. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 3, n. 1, 2017. DOI: 10.5965/24471267312017072. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/9089. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática