Potência do uivo para existências nômades em matilha

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267822022055

Palavras-chave:

forças, uivo, afectos, matilha

Resumo

Essa escrita trata de percursos nos quais a necessidade de forças faz ecoar potências que, em tempos de crise, provocam investimento em ações coletivas capazes de mover corpos para fora de existências formatadas. Assim nasce o Uivo, matilha heterogênea que estuda e pesquisa filosofias da diferença na arte, na criação, na vida. As forças que fazem nascer esses uivos advêm do desencadeamento de nossas loucuras que não suportaram existir sozinhas, lançando-se ao vento a fim de tocar algo/alguém. Pela potência desses afectos explorados por falas, escritas, imagens, ações artísticas e deslocamentos territoriais, outros ventos são contaminados. Para isso é preciso uma conexão de forças para afectar e ser afectado, pois o afecto é uma força que se exerce sobre outra. Força que não é violência, que causa movimento, que provoca pensamentos nômades, que permite que as coisas adquiram alma, provocando um aumento da existência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tamiris Vaz, Universidade Federal de Uberlândia

Professora do curso de Artes Visuais (IARTE/UFU). Doutora em Arte e Cultura Visual (UFG), Mestra em Educação (UFSM), graduada em Artes Visuais (UFSM). Atua como líder do UIVO: matilha de estudos em criação, arte e vida (UFU) e pesquisa no Grupo de Estudos e Pesquisas em Arte, Educação e Cultura (GEPAEC/UFSM). Principais linhas de investigação: visualidades e percursos urbanos, docência em Artes visuais, filosofias da diferença, aprendizagens.

Lucia de Fatima Dinelli Estevinho, Universidade Federal de Uberlândia

Licenciada em Ciências Biológicas. Mestra e doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp. Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) sob a supervisão do Prof. Dr. Antonio Carlos Rodrigues de Amorim. Professora no Instituto de Biologia (INBIO) e no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Integrante do UIVO - Matilha de estudos em criação, arte e vida (UFU).

Referências

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix, Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 4, 1997.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo: Editora Escuta, 1998.

ROLNIK, Suely. Esferas da Insurreição: notas para uma vida não cafetinada. N-1 Edições, 2018.

LAPOUJADE, David. As Existências Mínimas. São Paulo: n-1 edições, 2017.

UIVO: Revista do Grupo de Pesquisa Uivo: matilha de estudos em criação, arte e vida. v. 1. n. 1. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2019.

ZOURABICHVILI, François. Deleuze: uma filosofia do acontecimento. Trad. por Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Editora 34, 2016.

Downloads

Publicado

2022-10-06

Como Citar

VAZ, T.; ESTEVINHO, L. de F. D. Potência do uivo para existências nômades em matilha. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 055-068, 2022. DOI: 10.5965/24471267822022055. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/22403. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática