Corpocinetismo: relações entre a representação do corpo humano e esculturas cinéticas

Autores

  • Brenda Gomes Bazante PPGAV-UFPE/UFPB

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267622020191

Palavras-chave:

viagem , fenomenologia , paisagem urbana

Resumo

Este artigo apresenta aspectos relativos à arte que se move, ou que apenas sugeriu o movimento, e à representação da corporalidade humana por meio da Arte Cinética. Ao juntar estes dois campos de investigação estou elaborando o conceito de Corpocinetismo. Termo que dará conta de exemplificar esculturas móveis, móbiles ou instalações que contenham silhuetas de corpos movendo-se ao sabor do vento, da interação com o espectador ou com qualquer outra força motriz utilizada no cinetismo. Para alcançar este objetivo examinei a produção de artistas que desenvolveram pesquisas e obras envolvendo mobilidade e representação do corpo humano na Arte Cinética e em outros movimentos a partir do século XIX, consequentemente encontrando referências para o processo criativo elaborado na pesquisa “Cadê as Travas Transcorpocinéticas?” em desenvolvimento no Programa Associado de Pós-Graduação em Artes Visuais UFPE/UFPB. Além disso, pretendo com este texto contribuir para a ampliação do conceito de cinetismo levando em conta o que diz Hans Belting e a produção de artistas da cultura popular brasileira, trazendo obras dos MestresMiró dos Bonecos, Saúba e Otávio, referências quando se trata de bonecos e brinquedos populares móveis. A revisão de literatura será adotada como metodologia e autores como Argan, Archer, Krauss e Gombrich me conduziram na História da Arte e Ostrower e Valente em Criatividade. Por fim apresento alguns esboços e estudos ligados ao processo criativo em progresso no referido programa e finalizo considerando que a fruição, das obras de artistas clássicos e de artistas da cultura popular contribuíram para aguçar minha imaginação, assim como as ideias e experiências apresentadas sobre processos criativos estimularam a incorporação tanto do aprendizado obtido na minha trajetória criadora como do meu próprio estilo/personalidade na confecção de futuras obras.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brenda Gomes Bazante, PPGAV-UFPE/UFPB

Licenciada em Artes Visuais, Especialista em Metodologia do ensino de Artes e Mestranda em Artes Visuais

Downloads

Publicado

2020-09-14

Como Citar

BAZANTE, B. G. Corpocinetismo: relações entre a representação do corpo humano e esculturas cinéticas. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 6, n. 2, 2020. DOI: 10.5965/24471267622020191. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/18337. Acesso em: 28 set. 2022.