UT PICTURA POESIS: ENTRE PALAVRA E IMAGEM

Autores

  • Telma Scherer UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267322017044

Palavras-chave:

artes visuais , pintura, poesia, UTPICTURAPOESIS

Resumo

O artigo pretende discutir as relações entre palavra e imagem, apresentando uma revisão da polêmica nomeada ut pictura poesis (poesia é como pintura), derivada de uma frase de Horácio e presente em vários momentos da história da arte ocidental. A reflexão procura compreender as relações entre palavra e imagem na contemporaneidade a partir de suas raízes mais remotas. O texto parte da leitura de uma obra da artista brasileira Marilá Dardot, de 2016, intitulada Demão. Nesse trabalho, texto e imagem se coadunam, colaborando ambos de modo equilibrado para a fruição. Ao se indagar sobre esse aspecto, o artigo procura questionar as relações entre a poesia e a pintura, discutindo o percurso histórico dos questionamentos a esse respeito em diferentes períodos, incluindo algumas manifestações da antiguidade, do renascimento, do século dezoito e do período das vanguardas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telma Scherer, UDESC

Professora colaboradora do Departamento de Artes Visuais e pós- doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UDESC. Graduada em Filosofia (UFRGS) e Artes Visuais (UDESC), mestra (UFRGS) e doutora (UFSC) em Literatura.

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4769 839T6

Referências

ARISTÓTELES, HORÁCIO, LONGINO. A poética clássica. Tradução de Jaime Bruna. São Paulo: Cultrix, 2005.

BRETON, André. Nadja. Tradução de Ivo Barroso. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

CAMPOS, Augusto de. PIGNATARI, Decio; CAMPOS, Haroldo de. Teoria da poesia concreta: textos críticos e manifestos 1950−1960. São Paulo: Ateliê, 2006.

DA VINCI, Leonardo. Tratado della pittura. Liberliber: e-Text (Livro Eletrônico), 2006. Edição de Carabba Editore, 1947.

FARES, Gustavo. “Pintura no campo expandido”. Tradução Denise Spier. Porto Alegre: Revista Porto Alegre, v. 18, nº31, novembro de 2011, pp.8-16

GONÇALVES, Aguinaldo José. “Ut pictura poesis: uma questão de limites”. Revista USP. Setembro, outubro, novembro de 1989, pp. 177-84.

KANDINSKY, Wassily. Ponto linha plano: contribuição para a análise dos elementos picturais. Tradução de José Eduardo Rodil. Lisboa: Edições 70, 1996.

KRAUSS, Rosalind. “A escultura no campo ampliado”. Arte & Ensaios 17 / Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais EBA- UERJ. Rio de Janeiro, 2004, pp.128-137.

JAEGER, Werner. Paideia: A formação do homem grego. Tradução de Arthur Parreira.São Paulo: Martins Fontes, 1995.

LESSING, G.E. Laocoonte ou sobre as fronteiras da Pintura e da Poesia. Tradução de Márcio Seligmann-Silva. São Paulo: Iluminuras, 2011.

ONG, Walter J. Oralidad y escritura: tecnologías de la palabra. Tradução de Angélica Scherp. Ciudade do México / Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2006.

POUND, Ezra. ABC da literatura. Tradução de Augusto de Campos e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, s/d.

RICHTER, Hans Georg. Dadá: arte e antiarte. Tradução de Marion Fleischer. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

TITMARSH, Mark. “Expanded painting + urban redesign = art in a post-medium condition”. In.: Urban Life and Contemporary Arts nº13. Instanbul: Eastern Mediterranean Academic Research Center, março de 2013, pp.55-63.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a “literatura” medieval. Tradução de Amálio Pinheiro, Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. São Paulo: HUCITEC, 1997.

ZUMTHOR, Paul . Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Downloads

Publicado

2017-07-10

Como Citar

SCHERER, T. UT PICTURA POESIS: ENTRE PALAVRA E IMAGEM. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 3, n. 2, 2017. DOI: 10.5965/24471267322017044. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/10078. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática