A metodologia Grounded Theory aplicada na pesquisa em música: um exemplo prático

Luciano da Costa Nazario

Resumo


Esse artigo apresenta os métodos, os procedimentos e os pressupostos epistemológicos da metodologia de pesquisa conhecida como Grounded Theory (ou teoria fundamentada), realizando um exame de sua aplicação prática em uma pesquisa de doutorado em música. Amplamente utilizada em ciências sociais nos Estados Unidos e países da Europa, o emprego dessa metodologia, principalmente na área da música, ainda é uma prática pouco comum no Brasil. Nesse sentido, buscamos evidenciar suas potencialidades e obstáculos nesse campo de estudo, apresentando alguns subsídios à pesquisadores interessados em investigar (e/ou teorizar) processos sociais na pesquisa em música. Como resultado, verificou-se que tal metodologia, se bem contextualizada com a investigação proposta, pode mostrar-se eficaz tanto no processo de coleta e análise dos dados quanto na implementação de uma teoria substantiva na área da música.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA-DE-MELLO, Rodrigo. Uma teoria substantiva da adaptação estratégica a ambientes turbulentos e com forte influência governamental: o caso das pequenas construtoras de edificações. 2002. 387 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção). Programa de Pós-graduação em Engenharia de Procução, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

BANDURA, A. Self-efficacy: The Exercise of Control, New York: Freeman and Company, 1997.

BULAWA, Philip. Adapting Grounded Theory in Qualitative Research: Reflections from Personal Experience. International Research in Education, v. 2, nº 1, p. 145-168, 2014.

CARVALHO, Virgínia Donizete de; BORGES, Lívia de Oliveira; RÊGO, Denise Pereira do. Interacionismo simbólico: origens, pressupostos e contribuições aos estudos em psicologia social. Psicologia, Ciência e Profissão, v. 30, nº 1, p. 146-161, 2010.

CHARMAZ, Kathy. A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. Trad. Joice Elias Costa. Porto Alegre: ARTMED Editora, 2009.

COONEY, Adeline. Choosing between Glaser and Strauss: an Example. Nurse Researcher, v. 17, nº 4, p. 18-28, 2010.

DENZIN, Norman K. The Art and Politics of Interpretation. In: DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. (Eds.). Handbook of Qualitative Reserach. Thousand Oaks: SAGE Publications, 1994, p. 500-515.

DWIVEDI, Yogesh K.; LAL, Banita; WILLIANS, Michael D.; SCHNEBERGER, Scott L.; WADE, Michael. Handbook of Research of Contemporary Theoretical Models in Information Systems. New York: IGI Global, 2009.

GLASER, Barney. The Grounded Theory Perspective: Its Origins and Growth. The Grounded Theory Review, v. 15, nº 1, p. 4-9, 2016

GLASER, Barney; STRAUSS, Anselm. The Discovery of Grounded Theory: Strategies for Qualitative Research. New York: Aldine de Gruyter, 1967.

JAPIASSU, Hilton. O mito da neutralidade científica. Rio de Janeiro: Imago Editora LTDA, 1975.

LOCK, Karen, D. Grounded Theory in Management Research. London: Sage Publications, 2011.

SCHRÖEDER, Christine da Silva. Educação a Distância e Mudança Organizacional na Escola de Administração da UFRGS: Uma Teoria Substantiva. 2009. 252 f. Tese (Doutorado em Administração). Programa de pós-graduação em Administração da Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

SILVA, Ronaldo da. Leitura cantada: Um caminho para a construção da audiação no músico profissional. 2010. 112 f. (Mestrado em música). Programa de Pós-graduação em Música do Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

STRAUSS, Anselm. Qualitative Analysis for Social Scientists. Unided Kingdom: Cambridge University Press, 1987.

STRAUSS, Anselm; CORBIN, Juliet. Grounded Theory Metodology. In: DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. (Eds.). Handbook of Qualitative Reserach. Thousand Oaks: SAGE Publications, 1994, p. 273-285.

______. Basics of Qualitative Research: Techniques and Procedures for Developing Grounded Theory. Thousand Oaks: SAGE publications, 1998.

______. Basics of Qualitative Research: Techniques and Procedures for Developing Grounded Theory. Thousand Oaks: SAGE publications, 2015.

VIDMAR, Muryel Pyetro; BASTOS, Fábio da Purificação de; ABEGG, Ilse. Flexibilidade cognitiva e hipermídia educacional na formação inicial de físicos-educadores. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 14, nº 3, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores, diretórios e bases de dados


                   

   

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.