Game-Art: considerações sobre a presença de grafitti em games digitais.

Jordi Angelo Timón Frias, Antonio Carlos Vargas

Resumo


 

Resumo:

O artigo apresenta algumas considerações sobre as relações entre arte e game digital, fazendo para tal uma observação sobre a presença  do graffiti em games de ação.  O estudo é parte de uma investigação sobre as relações ontológicas entre arte e games digitais e busca compreender  como o grafitti opera dentro de alguns jogos, e se aquele é capaz de potencializar a imersão visual dentro da paisagem virtual. A pesquisa adota uma abordagem fenomenológica e toma o conceito de flâneur para estabelecer uma conexão entre a proposta conceitual dos games e o comportamento do jogador. Para isso são considerados autores que pensam tanto o graffiti  como o game enquanto linguagens próprias com forte propensão artística. O estudo relaciona e analisa tanto modalidades mais descompromissadas como pichações e jogos casuais, quanto as mais elaboradas como grafittis com influencia muralista e games narrativistas que compartilham de elementos da cinematografia.

 


Palavras-chave


Ontologia; Game digital; Estética

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1808312909122014058



Direitos autorais 2014 Jordi Angelo Timón Frias, Antonio Carlos Vargas

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio