Teatro feminista no Brasil: loucas de pedra lilás

Lara Tatiane de Matos, Maria Brígida de Miranda

Resumo


Neste artigo abordo a existência no Brasil de grupos de teatro formados exclusivamente por mulheres, cuja organização e produção são divididas entre as participantes. Trato especificamente de um grupo de teatro feminista, o grupo de Recife, Pernambuco, Loucas de pedra lilás. E a partir deste dado questiono se deste modo a criação artística tem agora um olhar feminino sobre o que é produzido. A representação da mulher começa a ser discutida? A quebra de estereótipos? A representação da mulher no trabalho destes grupos busca outro caminho, que não a imagem já estabelecida?


Palavras-chave


Teatro; Feminismo; Gênero

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/18083129030520081021



Direitos autorais 2008 Lara Tatiane de Matos, Maria Brígida de Miranda

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio