[1]
T. Fortes, “O ator como encenador de si mesmo”, Urdimento, vol. 2, nº 44, p. 1-19, set. 2022.