Nove dias de abril de 1964: da democracia liberal à ditadura militar

Autores

  • Jorge Ferreira Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180316412024e0301

Palavras-chave:

golpe de 1964, ditadura militar, ato institucional

Resumo

No dia 1º de abril de 1964, um golpe de Estado retirou João Goulart da presidência da República. O objetivo foi depor o presidente, mas não impor um regime autoritário. No entanto, nos oito dias seguintes, militares e diversas organizações da sociedade, a imprensa em particular, defenderam punições aos chamados “comunistas”. O resultado foi o Ato Institucional do dia 9 de abril, abrindo caminho para o estabelecimento da ditadura no país. Utilizando a imprensa como fonte privilegiada e recorrendo a uma abordagem microanalítica, a pesquisa aponta a conivência da imprensa, das instituições políticas e de diversas organizações sociais na construção do autoritarismo militar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABI protesta contra invasão de jornais. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 4, 4 abr. 1964.

ADEMAR exige cassação. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 1, 5 abr. 1964.

APREENDIDA a edição de “Última Hora”. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 9, 5 abr. 1964.

ARI Parreiras volta a ser prisão flutuante. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 5, 4 abr. 1964.

ATO Institucional garante armas para a democracia. O Globo, Rio de Janeiro, p. 13, 10 abr. 1964.

O ATO Institucional. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 4, 10 abr. 1964.

AURO coordena eleição. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 3, 4 abr. 1964, p. 3.

BEZERRA, Gregório. Memórias. São Paulo: Boitempo Editorial, 2011?

BRASIL. [Constituição (1946)]. Constituição Federal de 1946. Brasília, DF: Presidência da República, 1946. Parágrafo 79, artigos 1º e 2º. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao46.htm. Acesso em: 13 dez. 2023.

BRIGADEIROS da FAB pedem julgamento rigoroso para comunistas e socialistas. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 9, 5 abr. 1964.

CALMON pede operação de limpeza e cassação de direitos políticos. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 3, 3 abr. 1964.

A CAMDE pede aos diretores que demitam os professores comunistas. O Globo, Rio de Janeiro, p. 10, 9 abr. 1964.

À CLASSE rural e à nação. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 13, 9 abr. 1964.

OS CHEFES militares apresentam um ato institucional para que o país possa ser descomunizado. O Globo, Rio de Janeiro, p. 14, 7 abr. 1964.

CHIRIO, Maud. A política nos quarteis: revoltas e protestos de oficiais na ditadura militar brasileira. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

COLUNA do Castelo. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 4, 5 abr. 1964.

COMANDO da Revolução edita Ato Institucional em vigor até 1966. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 1, 10 abr. 1964.

O COMANDO revolucionário recomenda expurgo total. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 3, 7 abr. 1964.

COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE. Caso dos 9 chineses expulsos do Brasil em 65 é tema de audiência no Rio. [S. l.]: A Comissão, 2014. Disponível em: http://cnv.memoriasreveladas.gov.br/outros-destaques/548-caso-dos-9-chineses-expulsos-do-brasil-em-64-e-tema-de-audiencia-no-rio.html. Acesso em: 11 set. 2023.

CONSOLIDA-SE tese de eleição de um militar. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 1, 4 abr. 1964.

O CORONEL-AVIADOR tentou matar o comandante e foi abatido pela guarda do QG. O Globo, Rio de Janeiro, p. 4, 6 abr. 1964.

D’ARAUJO, Maria Celina D.; SOARES, Gláucio Ary Dillon; CASTRO, Celso (Introdução e Organização). Visões do golpe: a memória militar sobre 1964. 2. ed. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

D’ARAUJO, Maria Celina; JOFFILY, Mariana. Os dias seguintes ao golpe de 1964 e a construção da ditadura (1964-1968). In: FERREIRA, Jorge; Delgado, LUCILIA de A. N. (org.). 9. ed. O tempo do regime autoritário: ditadura militar e redemocratização. Quarta República (1946-1964). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2019. (Coleção O Brasil Republicano). v. 5. p. 11-48.

DECIDEM-SE os militares pela imediata cassação do mandato dos parlamentares comunistas. O Globo, Rio de Janeiro, p. 13, 4 abr. 1964.

DEMOCRATAS dominam toda a Nação. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 1, 3 abr. 1964.

DEPUTADO explica que revolução não se fez contra um homem, mas contra um sistema de corrupção. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 6, 7 abr. 1964a.

DEPUTADO mostra que Goulart é o maior latifundiário do Brasil. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 5, 5 abr. 1964b.

DINIZ, Simone. “Interações entre os Poderes Executivo e Legislativo no processo decisório: avaliando sucesso e fracasso presidencial”. Dados. Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 48, n. 1, p. 333-369, 2005.

DIRETÓRIO do PTB pede para expulsar elementos extremistas. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 9, 9 abr. 1964.

DOM Jaime: precisamos punir os culpados para salvar o Brasil. O Globo, Rio de Janeiro, p. 2, 6 abr. 1964.

SENHORAS de diferentes Estados marcham sobre Brasília para levar manifestos ao Congresso Nacional. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 4, 9 abr. 1964.

FALANGE Patriótica conclama autoridades a extirpar os focos comunistas do País. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 4, 5 abr. 1964.

FEDERAÇÃO das Filhas de Maria quer afastamento do comunismo de todo posto administrativo. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 4, 5 abr. 1964.

FERREIRA, Jorge; GOMES, Angela de Castro. 1964: o golpe que derrubou um presidente, pôs fim ao regime democrático e instituiu a ditadura no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

FORÇAS Armadas. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 4, 3 abr. 1964.

FUNDAÇÃO do Comando dos Trabalhadores Intelectuais (CTI). O Globo, Rio de Janeiro, p. 5, 7 abr. 1964.

GASPARI, Elio. A ditadura envergonhada. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

GB mobiliza caça todos os comunistas. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 7, 4 abr. 1964a.

GB sai às ruas para defender a Democracia. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 7, 3 abr. 1964b.

GEERTZ, Cliffort. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

GOULART no Uruguai: “Procurei defender meu país”. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 2, 6 abr. 1964.

GOULART toma rumo desconhecido e o Brasil volta à normalidade. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 1, 3 abr. 1964.

GOVERNADOR de Alagoas quer cassar mandatos de deputados de esquerda. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 13, 7 abr. 1964.

INADMISSÍVEL a usurpação da vitória. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 4, 5 abr. 1964.

A INDÚSTRIA carioca à Nação. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 3, 4 abr. 1964.

INVADIDO pelo IV Exército o Engenho Galileia, o maior foco vermelho de Pernambuco. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 7, 9 abr. 1964.

LEI institucional sai do próprio Congresso. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 6, 9 abr. 1964.

LÍDERES contra cassações. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 1, 4 abr. 1964.

MAGALHÃES veio ao Rio consolidar os ideais da revolução pela democracia. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 4, 5 abr. 1964.

MAIS de 300 pessoas detidas em Belo Horizonte. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 5, 4 abr. de 1964.

MANIFESTO à Nação. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 7, 5 abr. 1964.

MARTINS FILHO, João Roberto. O palácio e a caserna: a dinâmica militar das crises políticas na ditadura (1964-1969). São Carlos: Editora da UFSCar, 1996.

MILITARES: líderes pedem urgência para aumento. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 7, 4 abr. 1964a.

MILITARES podem ir à outorga de uma pequena Constituição. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 6, 7 abr. 1964b.

MILITARES repeliram delegação de poderes. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 6, 10 abr. 1964c.

MINEIROS cassam mandatos. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 8, 9 abr. 1964.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Passados presentes: o golpe de 1964 e a ditadura militar. Rio de Janeiro: Zahar, 2021.

NAPOLITANO, Marcos. História do regime militar brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014.

NEI Braga colocou o Paraná na defesa da democracia. O Globo, Rio de Janeiro, p. 9, 2 abr. 1964.

NINA Ribeiro pedirá a cassação de mandatos. O Globo, Rio de Janeiro, p. 3, 6 abr. 1964.

O NOVO esquema policial inicia Operação-Limpeza em todo o estado do Rio. O Globo, Rio de Janeiro, p. 6, 6 abr. 1964.

OAB não se opôs à indicação do general Castelo Branco. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 7, 5 abr. 1964.

OPERAÇÃO-limpeza. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 1, 2 abr. 1964.

PTB reaviva sua linha democrática e volta à origem para sobreviver. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 8, 10 abr. 1964.

PARTIDO TRABALHISTA NACIONAL. Nota. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 13, 9 abr. 1964.

PERSONALIDADES brasileiras estavam marcadas para morrer. O Globo, Rio de Janeiro, p. 13, 4 abr. 1964.

PRESOS onze professores da Universidade de Brasília. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 4, 10 abr. 1964.

O PRESIDENTE da república dirige manifesto à Nação sobre o Ato Institucional. O Globo, Rio de Janeiro, p. 6, 10 abr. 1964.

PRESIDENTE da Federação de Indústria de Minas reclama punição exemplar para todos. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 3, 4 abr. 1964.

RÁDIO Nacional era um ‘ninho’ de comunistas. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 9, 7 abr. 1964.

REAFIRMAÇÃO. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 3, 9 de abr. 1964.

RECOMENDAÇÕES aos juízes de São Paulo para prudência em casos de habeas-corpus. O Globo, Rio de Janeiro, p. 5, 6 abr. 1964.

RESSURGE a democracia! O Globo, Rio de Janeiro, p. 1, 2 abr. 1964.

REUNIÃO de Governadores aponta General Castelo Branco; Alto Comando com Castelo. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 3, 5 abr. 1964.

REVEL, Jacques. Jogos de escalas: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

O SIGNIFICADO maior de uma vitória. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 3, 2 abr. de 1964.

SINDICATOS paulistas hipotecam apoio ao movimento libertador. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 6, 2 abr. 1964a.

SINDICATOS enaltecem Forças Armadas e assinam manifesto pela descomunização do País. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 9, 7 abr. 1964b.

SITUAÇÃO definida, mas não consolidada. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 2, 2 abr. 1964.

A SOLUÇÃO revolucionária. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 3, 4 abr. 1964.

STF vê o governo restaurado. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 4, 4 abr. 1964.

SUGERIDO o expurgo de oficiais comunistas. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 1, 4 abr. 1964.

SUPREMO faz reunião secreta. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 5, 8 abr. 1964.

TAVARES, Flávio. 1964: o golpe. 4. ed. Porto Alegre: L&PM, 2019.

ÚLTIMA Hora impetra segurança. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 5, 7 abr. 1964.

UNE-SE todo o povo de São Paulo na grande tarefa de reconstrução. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. 6, 3 abr. 1964.

A VEZ do Congresso. O Globo, Rio de Janeiro, p. 1, 3 abr. 1964.

Downloads

Publicado

2024-04-01

Como Citar

FERREIRA, Jorge. Nove dias de abril de 1964: da democracia liberal à ditadura militar. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 16, n. 41, p. e0301, 2024. DOI: 10.5965/2175180316412024e0301. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180316412024e0301. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Debates

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.