Memória e reparação no Ensino Superior: uma análise das Comissões da Verdade Universitárias em São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180313322021e0202

Resumo

O artigo analisa, inicialmente, a instalação e a dinâmica de atuação de Comissões da Verdade Universitárias criadas em diferentes universidades brasileiras a partir de 2012. Contudo, elegeram-se como principais objetos de análise as instituições públicas e privadas do estado de São Paulo. Para tanto, toma como base empírica os relatórios das comissões publicados a partir dos quais procura identificar características e condições de implantação, aderência da comunidade universitária e a correlação de forças favoráveis e contrárias à sua instalação. Atenção especial foi conferida às recomendações formuladas pelas Comissões. A análise documental ocorre de forma situada levando em consideração a conjuntura das Comissões Nacional e Estadual, inseridas no arco temporal de 2012 a 2018. Tal demarcação considerou 2012 como ano de partida, quando afinal se instituíram as primeiras Comissões Universitárias e, 2018, por ter sido o ano de encerramento dos trabalhos da Comissão Universitária da Universidade de São Paulo (USP), a última do estado

Biografia do Autor

Luana Hanae Gabriel Homma, Universidade Federal do ABC

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do ABC (UFABC). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do ABC (UFABC), Bacharela em Políticas Públicas pela Universidade Federal do ABC (UFABC).

Maria Gabriela S. M. C. Marinho, Universidade Federal do ABC

Professora Associada do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do ABC (CECS-UFABC). Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (USP), Mestre em Política Científica e Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Graduação em Comunicação Social (UFMG/IMSP).

Referências

ABRÃO, Paulo; TORELLY, Marcelo D. Justiça de transição no Brasil: a dimensão da reparação. In: SANTOS, Boaventura de Sousa et. al. (orgs.). Repressão e memória política no contexto ibero-brasileiro: estudos sobre Brasil, Guatemala, Moçambique, Peru e Portugal. Brasília: Ministério da Justiça, Comissão de Anistia; Coimbra: Universidade de Coimbra, Centro de Estudos Sociais, 2010. p. 24-57. Disponível em: https://www.justica.gov.br/central-de-conteudo/anistia/anexos/repressao-e-memoria-no-contexto-ibero-amenricano.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

ALMEIDA, Juan de Assis. Memória, universidade, cidadania e constituição na era das comissões da verdade: elucubrações comparativas a partir da vida e obra da família Kucinski. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 19, 2017, Brasília. Anais [...]. Brasília: [s.n.], 2017. Tema: Contra os preconceitos: história e democracia. Disponível em: https://www.snh2017.anpuh.org/resources/anais/54/1489624814_ARQUIVO_STANPUH2017.pdf. Acesso em: 03 jun. 2020.

ANSARA, Soraia. Políticas de Memória X Políticas do Esquecimento: possibilidades de desconstrução da matriz colonial. Psicologia Política. São Paulo, v.12, n.24, 2012. p. 297-311. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-549X2012000200008. Acesso em: 04 jun. 2020.

ARAÚJO, Ângela Maria Carneiro; TOLEDO, Caio Navarro de; TEGA, Danielle; LIMA, Eduardo Garcia de; COVOLAN, Fernanda Cristina; MORAES, Maria Lygia Quartim de; CANO, Wilson (orgs.). Relatório final da comissão da verdade e memória “Octávio Ianni” da Unicamp. Campinas: UNICAMP, Gabinete do Reitor, 2015. Disponível em: https://www.comissaoverdade.gr.unicamp.br/pdf/RELATORIO_CVM_FINAL_web.pdf. Acesso em: 06 out. 2020.

BARCELLOS, Caco. Rota 66: A história da polícia que mata. São Paulo: Globo, 1997.

BIONDI, Luigi. “Não éramos mais universidade”: a política na Escola Paulista de Medicina, da universidade federal à ditadura. In: RODRIGUES, Jaime (org.); NEMI, Ana Lúcia Lana; LISBOA, Karen Macknow; BIONDI, Luigi. A Universidade Federal de São Paulo aos 75 Anos: ensaios sobre história e memória [online]. São Paulo: Unifesp, 2008. p. 141-185. Disponível em: http://books.scielo.org/id/hnbsg/pdf/nemi-9788561673833-08.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

BRAGATTO, Fernanda; PAULA, Luciana Araujo de. A memória como direito humano. In: RELATÓRIO AZUL 2011. [S.l.: s.n.], 2011. p.129-141. Disponível em: https://halshs.archives-ouvertes.fr/halshs-00920611/document. Acesso em: 11 set. 2020.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Comissão Nacional da Verdade. Relatório da comissão nacional da verdade. v.1. Brasília: CNV, 2014. 914p. Disponível em: http://cnv.memoriasreveladas.gov.br/images/pdf/relatorio/volume_1_digital.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

CALAZANS, Marília Oliveira. Observatório da Proteção dos Direitos Humanos. Unifesp. CAAF – Centro de Antropologia e Arqueologia Forense. 2020. Disponível em: https://www.unifesp.br/reitoria/caaf/projetos/observatorio-da-protecao-dos-direitos-humanos. Acesso em: 04 jun. 2020.

COMISSÃO DA VERDADE DA FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO. Relatório de Pesquisa. São Paulo, 2014.

COMISSÃO DA VERDADE DA PUC-SP. Reitora Nadir Gouvêa Kfouri. [S.l.: s.n., 2017]. Disponível em: https://www.pucsp.br/comissaodaverdade/sobre-a-cvpuc-apresentacao.html. Acesso em: 04 jun. 2020.

COMISSÃO DA VERDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO RUBENS PAIVA. Relatório: Tomo I: Parte I: métodos e técnicas de ocultação de corpos na Cidade de São Paulo. [São Paulo: s.n.], 2015. Disponível em: http://comissaodaverdade.al.sp.gov.br/relatorio/tomo-i/downloads/I_Tomo_Parte_1_Metodos-e-tecnicas-de-ocultacao-de-corpos-na-cidade-de-Sao-Paulo.pdf. Acesso em: 16 set. 2020.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Caso Gomes Lund e outros (“Guerrilha do Araguaia”) vs. Brasil. Sentença de 24 de Novembro de 2010. [S.l.: s.n.], 2010. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/seriec_219_por.pdf. Acesso em: 08 jun. 2020.

CRISTINA, Ana. Memorial relembra membros da USP vítimas da ditadura militar. Jornal da USP, São Paulo, 2018. Disponível em: https://jornal.usp.br/?p=141281. Acesso em: 04 jun. 2020.

FAGUNDES, Pedro Ernesto. Comissão da Verdade na Universidade: um relato sobre o Caso da Comissão da Verdade da Universidade Federal do Espírito Santo (CVUfes). Revista Ágora, Vitória, n. 27, 2018. p. 121-131. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/19868. Acesso em: 04 jun. 2020.

GENRO, Tarso; ABRÃO, Paulo. Memória Histórica, Justiça de Transição e Democracia sem Fim. In: SANTOS, Boaventura de Sousa et. al. (orgs). Repressão e memória política no contexto ibero-brasileiro: estudos sobre Brasil, Guatemala, Moçambique, Peru e Portugal. Brasília: Ministério da Justiça, Comissão de Anistia; Portugal: Universidade de Coimbra, Centro de Estudos Sociais, 2010. p. 14-23. Disponível em: https://www.justica.gov.br/central-de-conteudo/anistia/anexos/repressao-e-memoria-no-contexto-ibero-amenricano.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Os olhos do regime militar brasileiro nos campi. As assessorias de segurança e informações das universidades. Topoi, Rio de Janeiro, v. 9, n. 16, 2008, p. 30-67. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2237-101X2008000100030&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 04 jun. 2020.

MÜLLER, Angélica; FAGUNDES, Pedro Ernesto. O trabalho das comissões da verdade universitárias: rastreando vestígios da repressão nos campi durante a ditadura militar. Ciência e Cultura, São Paulo, v.66, n.4, 2014. p. 44-47. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252014000400014&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 04 jun. 2020.

OBSERVATÓRIO de Direitos Humanos. Universidade Estadual de Campinas: Diretoria Executiva de Direitos Humanos. [Campinas: s.n., 2019?]. Disponível em: http://www.direitoshumanos.unicamp.br/observatorio-de-direitos-humanos-0. Acesso em: 04 jun. 2020.

OLIVEIRA, Sonale Diane Pastro de; MARINHO, Maria Gabriela da Silva Martins da Cunha. A internet, um novo espaço de disputa pela memória da ditadura militar no Brasil. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 5, n.10, 2013. p. 159-181. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180305102013159. Acesso em: 04 jun. 2020.

OLIVER, Miguel Gómez. El Movimiento Estudiantil español durante el Franquismo (1965-1975). Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, n.81, 2008. p. 93-110 Disponível em: http://journals.openedition.org/rccs/652. Acesso em: 04 jun. 2020.

OVP-SP. Apresentação: A trajetória do OVP-SP. Observatório das Violências Policiais – SP. 2012. Disponível em: http://www.ovp-sp.org/apresentacao1.htm. Acesso em: 04 jun. 2020.

PODHE. NEV – Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo. [São Paulo: s.n., c2021]. Disponível em: https://nev.prp.usp.br/projetos/projetos-especiais/podhe/. Acesso em: 04 jun. 2020.

POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, 1989. p. 3-15. Disponível em: http://www.uel.br/cch/cdph/arqtxt/Memoria_esquecimento_silencio.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, Edgardo. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2005. p. 117-140. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/sur-sur/20100624103322/12_Quijano.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

SANTOS, Cecília Macdowell. Memória na justiça: a mobilização dos direitos humanos e a construção da memória da ditadura no Brasil. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, n.88, 2010. p. 127-154. Disponível em: https://journals.openedition.org/rccs/1719. Acesso em: 04 jun. 2020.

SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 52.906, de 27 de março de 1972. Aprova o Regimento Geral da Universidade de São Paulo. Diário Oficial - Executivo, São Paulo: Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, 1972. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1972/decreto-52906-27.03.1972.html. Acesso em: 04 jun. 2020.

SÃO PAULO (Estado). Regimento Geral da Universidade Estadual de Campinas. Campinas: Unicamp, 2011. Disponível em: https://www.sg.unicamp.br/download/documentos/91c5519c0f2f682dfb4ec575e0bafa7c. Acesso em: 04 jun. 2020.

SEIA, Guadalupe A. Militancia, oposición y resistencia estudiantil en la Universidad de Buenos Aires durante la etapa final de la última dictadura (1981-1983). Historia, Voces y Memoria, n.10, 2016. p. 21-34. Disponível em: http://revistascientificas.filo.uba.ar/index.php/HVM/article/view/3379. Acesso em: 04 jun. 2020.

SILVA FILHO, José Carlos Moreira da. Dever de memória e a construção da história viva: a atuação da Comissão de Anistia do Brasil na concretização do direito à memória e à verdade. In: SANTOS, Boaventura de Sousa et. al. (orgs). Repressão e memória política no contexto ibero-brasileiro: estudos sobre Brasil, Guatemala, Moçambique, Peru e Portugal. Brasília: Ministério da Justiça, Comissão de Anistia; Portugal: Universidade de Coimbra, Centro de Estudos Sociais, 2010. p. 184-225. Disponível em: https://www.justica.gov.br/central-de-conteudo/anistia/anexos/repressao-e-memoria-no-contexto-ibero-amenricano.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

TORELLY, Marcelo. Justiça transicional, memória social e senso comum democrático: notas conceituais e contextualização do caso brasileiro. In: SANTOS, Boaventura de Sousa et. al. (orgs). Repressão e memória política no contexto ibero-brasileiro: estudos sobre Brasil, Guatemala, Moçambique, Peru e Portugal. Brasília: Ministério da Justiça, Comissão de Anistia; Portugal: Universidade de Coimbra, Centro de Estudos Sociais, 2010. p. 102-121. Disponível em: https://www.justica.gov.br/central-de-conteudo/anistia/anexos/repressao-e-memoria-no-contexto-ibero-amenricano.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO [USP]. Comissão da Verdade da Universidade de São Paulo. Relatório final. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2015. 11 vols. Disponível em: http://sites.usp.br/comissaodaverdade/relatorio-final/. Acesso em: 06 out. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO [UNIFESP]. Comissão da Verdade Marcos Lindenberg da Unifesp. Informe sobre o Relatório da Comissão da Verdade Marcos Lindenberg da Unifesp. São Paulo: Unifesp, 2016. Disponível em: https://www.unifesp.br/images/DCI/Informe_relatorio_CVML. Acesso em: 06 out. 2020.

VANNUCHI, Camilo. Vala de Perus: uma biografia. [S.l.]: Portal Memórias da Ditadura, 2020. Disponível em: http://memoriasdaditadura.org.br/vala-de-perus-uma-biografia/. Acesso em: 10 out. 2020.

Downloads

Publicado

2021-03-23

Como Citar

Homma, L. H. G., & Marinho, M. G. S. M. C. . (2021). Memória e reparação no Ensino Superior: uma análise das Comissões da Verdade Universitárias em São Paulo. Revista Tempo E Argumento, 13(32), e0202. https://doi.org/10.5965/2175180313322021e0202