[1]
M. de Souza e A. Vahldick, “INFLUÊNCIA DOS JOGOS NO CAMPO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL”, RBC&G, vol. 2, nº 4, p. 157-160, dez. 2013.