Geomorfossítios: a singularidade do patrimônio abiótico do Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul, Sul do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724623522022155

Palavras-chave:

geopatrimônio, sítio geomorfológico, unidade geomorfológica

Resumo

A diversidade da paisagem e, por conseguinte, das feições geomorfológicas, certamente é o que torna único o território abrangido pelo Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul - RS/SC (GCCS). Marcado pela forte compartimentação da paisagem pela presença de uma grande escarpa, o território do GCCS engloba diferentes unidades geomorfológicas cujas formas características constituem geomorfossítios de relevância local a internacional. Os geomorfossítios desse território apresentam valores como estético, ecológico, histórico-cultural e, principalmente, científicos. O objetivo do presente trabalho é caracterizar os sítios de interesse geomorfológico no Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC), tendo como base o inventário realizado para sua implementação. Dentre os 30 geossítios oficiais do GCCS, foram selecionados aqueles cujo conteúdo relevante é de natureza geomorfológica. Estes foram agrupados em quatro categorias: (i) cânions, (ii) cachoeiras, (iii) morros testemunhos e (iv) costeiros e marinhos. Reconhecer os valores desses geomorfossítios certamente irá ampliar as bases para a definição de estratégias de geoturismo, assim como fomentará a geoconservação e a promoção do geopatrimônio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Carolina Villaça Gomes, Universidade de São Paulo – USP

Doutora em Geografia pela Universidade de São Paulo – USP.

Yasmim Rizzolli Fontana dos Santos, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Daner Rosskamp Ferreira, Universidade do Estado de Santa Catarina -  UDESC

Doutorando em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Sócio-Ambiental na Universidade do Estado de Santa Catarina -  UDESC.

Jairo Valdati, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutor em Geologia dell'Ambiente e del Territorio pela Università degli Studi di Modena e Reggio Emilia, UNIMORE, Itália. Professor da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.

Referências

AAB’SABER, Aziz Nacib. Topografia ruiniformes no Brasil. In: GEOMORFOLOGIA. São Paulo: Universidade de São Paulo, Instituto de Geografia, 1977.

DELANEY, Patrick John Victor. Fisiografia e geologia de superfície da planície costeira do Rio Grande do Sul. 1962. Tese (Doutorado em Geologia Geral) − Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1962. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44997/tde-29082016-151600/pt-br.php Acesso em: 12 dez. 2021.

GCCS – Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul. Application Dossier for UNESCO Global Geoparks. Brasil : [s.n.], 2019.

GODOY, Michel Marques et al. Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC). In: SCHOBBENHAUS, Carlos; SILVA, C. R. (org.). Geoparques no Brasil: propostas. Rio de Janeiro: CPRM, 2012. v. 1.

GODOY, Michel Marques; BINOTTO, Raquel Barros; WILDNER, Wilson. Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul: Proposta. [S.l.]: Serviço Geológico do Brasil – CPRM, 2011.

GRANDGIRARD, Vincent. Géomorphologie et gestion du patrimoine naturel. La mémoire de la Terre est notre mémoire. Geographica Helvetica, [Zurich], v. 2,p. 47-56, 1997.

HORN FILHO, Norberto Olmiro. Setorização de Província Costeira de Santa Catarina em base aos aspectos geológicos, geomorfológicos e geográficos. Geosul, Florianópolis, v. 18, n. 35, p. 71-98, 2003.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Folha SH. 22 Porto Alegre e partes das Folhas SH. 21 Uruguaiana e SI. 22 Lagoa Mirim. Rio de Janeiro: IBGE, 1986.

LIMA, Flavia Fernanda; VARGAS, Jean Carlos. Estratégia de geoconservação do Projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul Território Catarinense: produto 4 – relatório do inventário e avaliação dos geossítios. [S.l.: s.n.], 2018.

PANIZZA, Mario. Geomorphosites: concepts, methods and examples of geomorphological survey. Chinese science bulletin, [s.l.], v. 46, n. 1, p. 4-5, 2001.

PANIZZA, Mario; PIACENTE, Sandra. Geomorfologia culturale. Bologna: Pitagora Editrice, 2003.

PAVANATO, Heloise; SILVA, Kleber G.; ESTIMA, Sérgio Curi; MONTEIRO, Daiane Rodrigues; KINAS, Paul Gerhard. Occupancy dynamics of South American Sea-Lions in Brazilian haul-outs. Brazilian Journal Of Biology, [s.l.]: FapUNIFESP, v. 73, n. 4, p. 855-862, nov. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1519-69842013000400023.

PETRY, Karla; ALMEIDA, Delia del Pilar M. de.; ZERFASS, Henrique. O vulcanismo Serra Geral em Torres, Rio Grande do Sul, Brasil: empilhamento estratigráfico local e feições de interação vulcano-sedimentar. Gaea – Journal of Geoscience, [s.l.], v. 1, n. 1, p. 36-47, 2005.

PONTELLI, Marga Eliz. Leques aluviais: complexidade das formas e dos modelos associados. Cascavel: EDUNIOESTE, 2009.

REYNARD, Emmanuel. Géomorphosites et paysages. Géomorphologie: relief, processus, environnement, [s.l.], n.3, p. 181-188, 2005.

REYNARD, Emmanuel. Geomorphosites: definitions and characteristics. In: REYNARD Emmanuel; CORATZA, Paola; REGOLINI-BISSIG, Géraldine (eds.). Geomorphosites. München: Pfeil, 2009. p. 9-20.

ROCKETT, Gabriela Camboim; BARBOZA, Eduardo Guimarães; FAGUNDES, Marina Refatti; HESP, Patrick; ROSA, Maria Luiza Correa da Camara. Evolutionary stage, anthropogenic activities and evolution of the Itapeva dunefield (Torres-RS, Brazil). Quaternary and Environmental Geosciences, [s.l.], v. 12, n. 2, p. 1-18, 2021.

ROCKETT, Gabriela Camboim; BARBOZA, Eduardo Guimarães; HESP, Patrick. The Itapeva Dunefield Geomorphology. In: ROCKETT, Gabriela Camboim. Campo de dunas de Itapeva (Torres-RS): geomorfologia, evolução e gestão costeira. 2016. Tese (Doutorado em Geociências) – Instituto de Geociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

SANTA CATARINA. Gabinete de Planejamento e Coordenação Geral. Subchefia de Estatística, Geografia e Informática. Atlas de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Aerofoto Cruzeiro, 1986.

SANTOS, Yasmim Rizzolli Fontana dos. Cartografia geomorfológica de detalhe aplicada ao geopatrimônio: geomorfossítios do Projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul, SC/RS. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Florianópolis, 2021. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/227002 Acesso em: 02 jun. 2022.

TOMAZELLI, Luiz José; VILLWOCK, Jorge Alberto. O Cenozóico Costeiro do Rio Grande do Sul. In: HOLZ, Michael; DEROS, Luis Fernando (eds.). Geologia do Rio Grande do Sul. [S.l.: s.n.], 2000. p. 375-406.

WILDNER, Wilson et al. Mapa Geológico do estado de Santa Catarina. Programa Geologia do Brasil, Subprograma de Cartografia Geológica Regional. Porto Alegre: CPRM, 2014. 1 mapa. Escala 1:500.000.

WILDNER, Wilson et al. Mapa Geológico do Estado Rio Grande do Sul. Porto Alegre: CPRM, 2005. 1 mapa. Escala 1:750.000. Disponível em: http://www.cprm.gov.br/publique/media/geologia_basica/cartografia_regional/mapa_rio_grande_sul.pdf Acesso em: 23 out. 2021.

WILDNER, Wilson; ORLANDINI FILHO, Vitório; GIFFONI, Luís Edmundo. Itaimbezinho e Fortaleza, RS e SC: magníficos canyons esculpidos nas escarpas Aparados da Serra do planalto vulcânico da Bacia do Paraná. 2006. In: WINGE, Manfredo et al. (ed.). Sitios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: CPRM, 2009. v. 2.

ZOUROS, Nickolas. Geomorphosites within geoparks. In: REYNARD, Emmanuel; CORATZA, Paola; REGOLINI-BISSIG, Géraldine (org.). Geomorphosites. München: Verlag Dr. Friedrich Pfeil, 2009b.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

GOMES, M. C. V.; SANTOS, Y. R. F. dos; FERREIRA, D. R.; VALDATI, J. Geomorfossítios: a singularidade do patrimônio abiótico do Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul, Sul do Brasil. PerCursos, Florianópolis, v. 23, n. 52, p. 155 - 182, 2022. DOI: 10.5965/1984724623522022155. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/21403. Acesso em: 28 set. 2022.