O ensino-aprendizagem de geografia no contexto da revolução técnico-científica-informacional: análise sobre as possibilidades do uso do Google Eearth Pro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724623512022364

Palavras-chave:

ensino-aprendizagem de geografia, TDIC, Google Earth Pro

Resumo

Desde a segunda metade do século XX, com a Revolução Técnico-Científica-Informacional, a produção do espaço geográfico é cada vez mais caracterizada pelos usos das variáveis-chave técnica, ciência, informação, consumo e finanças. Na Educação, detidamente, o processo de ensino-aprendizagem é marcado pelas tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC). Diante disso, o docente não deve negligenciar o fato de que as TDIC fazem parte do cotidiano do estudante e, dessa maneira, podem ser usadas como estratégias para a amplificação da aprendizagem na esteira do destaque do discente enquanto protagonista do processo educacional. Para isso, é necessário que o docente conheça a cibercultura e participe dela, incluindo na sua prática profissional o uso das TDIC, de acordo com as possibilidades infraestruturais e socioeconômicas da escola e da comunidade envolvidas no processo educacional. Para o ensino-aprendizagem de Geografia na Educação Básica, especificamente, no Ensino Fundamental II, acreditamos que os usos das TDIC podem significar em estratégias metodológicas para a compreensão de conteúdos fundamentais ao entendimento da dinâmica do espaço no que tange às variadas escalas geográficas. Dentre estes conteúdos, sublinhamos o da alfabetização cartográfica, que é a aprendizagem das noções de localização, organização e representação do espaço, como produto e condição das ações humanas e relações sociais. Sendo assim, neste trabalho objetivamos analisar as possibilidades da utilização do software Google Earth Pro para o ensino-aprendizagem de Geografia no Ensino Fundamental II, notadamente, quanto ao entendimento da representação cartográfica do espaço geográfico. Concluímos que, para o ensino-aprendizagem de Geografia, esse software pode ser uma importante ferramenta didático-pedagógica, útil para o desenvolvimento de processo educacional dinâmico, ativo e contextualizado no que se refere a conteúdos como o da (re)produção do espaço e o da linguagem cartográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Salomão Candido de Oliveira Salvador, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Doutor em Geografia pela Universidade de Campinas - UNICAMP. Professor do departamento e de programas de pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN.

Ellano Jonh da Silva Matias, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Mestrando em Geografia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Professor de Geografia do estado do Rio Grande do Norte (RN).

Referências

BARRETO, Aldo de Albuquerque. Informação e transferência de tecnologia: mecanismos e absorção de novas tecnologias. Brasília: IICT, 1992.

BALBINO, Jaime. Objetos de aprendizagem: contribuições para a sua genealogia. Educação e Tecnologia, Curitiba, p. 01-10, abr. 2007.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo escolar de 2018: notas estatísticas 2018. [S.l.], 2018. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/notas_estatisticas/2018/notas_estatisticas_censo_escolar_2018.pdf. Acesso em: 04 mar. 2019.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimentos. 17. ed. Campinas: Papirus, 1998.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos; CALLAI, Helena Copetti; KAERCHER, Nestor André. Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Editora Mediação, 2008.

CASTRO, Iná Elias de. O problema da escala. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (org.) Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro, Bertrand, 1995. p. 117-140.

FERREIRA, William D.; LINO, Natalia Cristina; CARDOSO, Murilo Raphael Dias. Google Earth. [S.l.], 2021. Disponível em: http://www.mp.go.gov.br/portalweb/hp/10/docs/apostila_-_google_earth_-_mp-go.pdf. Acesso em: 17 dez. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOOGLE Earth Pro website: versão 1.3.33.23. [S.l.]: Microsoft Corparation, 2007. Disponível em: https://www.google.com/intl/pt-BR_ALL/earth/. Acesso em: 12 ago. 2018.

GUERRERO, Ana Lúcia de Araújo. Alfabetização e letramento cartográfico na geografia escolar. São Paulo: Edições SM, 2012.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2004.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 2. ed. Campinas: Papirus, 2007.

MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 10. ed. Campinas: Papirus, 2000.

MOURA, Leda Maria Corrêa. Uso de linguagem cartográfica no ensino de geografia: os mapas e atlas digitais na sala de aula. [S.l.], 2010. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/2010/Geo grafia/cartografia/uso_atlas_google.pdf. Acesso em: 14 maio 2021.

PASSINI, Elza Yasuko. Alfabetização cartográfica e a aprendizagem de geografia. São Paulo: Cortez, 2012.

SANCHO, Juana María. De tecnologias da informação e comunicação a recursos educativos. In: SANCHO, Juana María et al. Tecnologias para transformar a educação. Tradução de Valério Campos. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 14-34.

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. São Paulo: Hucitec, 1994.

SILVA, Claci Clair Röpke da; PORTO, Marcelo Duarte; MEDEIROS, Wilton de Araújo. A teoria vygotskyana e a utilização das novas tecnologias no ensino aprendizagem: uma reflexão sobre o uso do celular. Revista online de Magistro de Filosofia, Anápolis, ano X, n. 21, p. 84-98, 1 sem. 2017.

SILVEIRA, Denise Tolfo; CÓRDAVO, Fernanda Peixoto. A pesquisa científica. In: GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 31-42

SILVEIRA, María Laura. Finanças, consumo e circuitos da economia urbana na cidade de São Paulo. Caderno CRH (UFBA), Salvador, v. 22, p. 65-76, 2009.

Downloads

Publicado

2022-05-13

Como Citar

SALVADOR, D. S. C. de O.; MATIAS, E. J. da S. O ensino-aprendizagem de geografia no contexto da revolução técnico-científica-informacional: análise sobre as possibilidades do uso do Google Eearth Pro. PerCursos, Florianópolis, v. 23, n. 51, p. 364 - 384, 2022. DOI: 10.5965/1984724623512022364. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/20623. Acesso em: 5 jul. 2022.