Uma Lisboa só dele(s). Processos artivistas de recriação de paisagens sonoras contemporâneas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724622502021015

Palavras-chave:

paisagens sonoras, artivismos, Dead Combo, Tó Trips, Lisboa

Resumo

Este artigo expõe a trajetória de um músico português - Tó Trips – e da sua última banda – os Dead Combo – no intuito de fundir um percurso musical com uma paisagem sonora na linha da concetualização de Schafer (2012). Socorrendo-nos, em termos metodológicos, de uma história de vida e de materiais documentais, iremos estabelecer uma sincronia entre cidade, sons, criação musical e intervenção artística. Os Dead Combo e Tó Trips são, no quadro deste artigo, os (re)criadores ativos de Lisboa, permitindo, simultaneamente, estabelecer algumas asserções sobre o valor do som e da música como carburantes de identidades coletivas e individuais; e a potenciação da construção de imaginários simbólicos e afetivos face a um espaço urbano na senda de Frith (1996). Num processo que alguns designam como spatial turn (STAHL, 2004) nas últimas décadas, iremos evidenciar que a globalização parece ter renovado a ênfase no local, encorajando reconstruções identitárias através do surgimento de novas expressões artísticas de vínculo à cidade e, portanto, de uma re-imaginação da cidade, partindo de uma produção artística territorialmente ancorada, vivida e sentida. E tal ênfase parece revestir-se de uma urgência crítica nestes tempos distópicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Guerra, Universidade do Porto

Professora e Investigadora da Faculdade de Letras e do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto, Portugal. Professora Associada Adjunta do Griffith Center for Social and Cultura Research, Austrália.

Referências

ADHITYA, Sara. Musical Cities. Londres: UCL Press, 2017.

ATKINSON, Rowland. The aural ecology of the city: sound, noise and exclusion in the city. University of Tasmania: Housing and Community Research Unit, 2005.

BALLICO, Christina; WATSON, Allan. Music cities: evaluating a global cultural policy concept. London: Palgrave Macmillan, 2020.

BAKER, Andrea. The great music city: exploring music, space and identity. London: Palgrave Macmillan, 2019.

BARBERO, Jesus Martin. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2003.

BEER, David. Tune out: music, soundscpaes and the urban mise-en-scène. Information. Communication & Society, [London], v. 10, n. 6, p. 846-866, 2007.

BENNETT, Andy. Part I: Music, space and place. In: WHITELEY, Sheila; BENNETT, Andy; HAWKINS, Stan (Orgs.). Music, Space and Place: Popular Music and Cultural Identity. Ashgate: Aldershot, 2004, p. 2-8.

BENNETT, Andy; AUTOR 1. DIY Cultures and Underground Music Scenes. Abingdon/Oxford: Routledge, 2019.

BENNETT, Andy; PETERSON, Richard. Music scenes: local, translocal, and virtual. Nashville: Vanderbilt University Press, 2004.

BENNETT, Toby. The justification of a music city: Handbooks, intermediaries and value disputes in a global policy assemblage. City, Culture and Society, [London], v.22, 2020.

BULL, Michael. Sounding Out The City: Personal Stereos and the Management of Everyday Life. Oxford: Berg, 2000.

CECÍLIO, André. Dead Combo: O adeus de quem transformou Lisboa no Velho Oeste. Sapo 24, Lisboa, 15 de fevereiro, 2020. Disponível em: https://24.sapo.pt/vida/artigos/dead-combo-o-adeus-de-quem-transformou-lisboa-no-velho-oeste. Acesso em: 19 mar. 2021.

COHEN, Sara. Rock culture in Liverpool: Popular Music in the Making. New York: Oxford University Press, 1991.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Vol 1. Lisboa: Transformadores, 2004.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Vol.2 - Quando a Alma Não É Pequena. Lisboa: Dead & Company/Universal, 2006.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Guitars From Nothing. Leiria: Rastilho Records, 2007.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Lusitânia Playboys. Lisboa: Dead & Company/Universal, 2008.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Lisboa Mulata. Lisboa/Leiria: Dead & Company/Transformadores/Rastilho Records, 2011.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. A Bunch of Meninos. Leiria: Rastilho Records, 2013.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Odeon Hotel. Lisboa: Sony Music, 2018.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Live Hot Clube. Lisboa: Dead & Company, 2009.

DEAD COMBO [Compositor e intérprete]. Live at Teatro São Luiz. Lisboa: Dead & Company, 2014.

DENORA, Tia. Music in Everyday Life. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

DIA EUROPEU da música: uma viagem pela Europa através de 15 álbuns. In: ESPALHA-FACTOS, Lisboa, 21 jun. 2020. Disponível em: https://espalhafactos.com/2020/06/21/dia-europeu-da-musica-2020/. Acesso em: 17 mar. 2021.

FEATHERSTONE, Mike. Consumer culture and postmodernism. Londres: SAGE Publications, 1991.

FERNANDES, Cíntia; HERSCHMANN, Micael. Cidades Musicais. Comunicação, Territorialidade e Política. Porto Alegre: Editora Sulina, 2018.

FERNANDES, João Miguel. Entrevista. Tó Trips: “Não gostaria de voltar aos sítios onde já estive, prefiro ficar com a ideia do que vivi. Comunidades, Cultura e Arte, Lisboa, 17 de julho de 2020. Disponível em: https://www.comunidadeculturaearte.com/entrevista-to-trips-nao-gostaria-de-voltar-aos-sitios-onde-ja-estive-prefiro-ficar-com-a-ideia-do-que-vivi/. Acesso em: 18 mar. 2021.

FORTUNA, Carlos. Identidades, percursos, paisagens culturais. Oeiras: Celta Editora, 1999.

FRITH, Simon. Music and identity. In: HALL, Stuart; DU GAY, Paul (Orgs.). Questions of cultural identity. London: Sage Publications, 1996, p.108-127.

GARCIA, José Sànchez; PÀMPOLS, Carles Feixa. In My Name and the Name of All People Who Live in Misery: Rap in the Wake of Revolution in tunisia and Egypt. Young, [London], v.28, n.1, p.85-100, 2020.

GILLETT, Charlie. The Sound of the City: The Rise of Rock and Roll. New York: Outerbridge & Dienstfrey, 1970.

GUERRA, Paula. So close yet so far: DIY cultures in Portugal and in Brazil. Cultural Trends, 2021. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/09548963.2021.1877085

GUERRA, Paula. The Song Is Still a ‘Weapon’: The Portuguese Identity in Times of Crises. Young, [London], v.28, n.1, p.14-31, 2020.

GUERRA, Paula. Nothing is forever: um ensaio sobre as artes urbanas de Miguel Januário±MaisMenos±. Revista Horizontes Antropológicos, [São Paulo], v.25, n.55, p.19-49, 2019.

GUERRA, Paula; BITTENCOURT, Luiza; DOMINGUES, Daniel. Sons do porto: para uma cartografia sónica da cidade vivida. Cuadernos de Etnomusicologia, [Barcelona], v.12, p.184-210, 2018.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

HERSCHMANN, Micael; SANMARTIN, Cíntia Fernandes. Comunicação, música e territorialidades: repensando a relevância das cidades musicais do Rio de Janeiro. Revista LOGOS, [Rio de Janeiro], v.45, n.23, p.37-50, 2016.

HERSCHMANN, Micael; FERNANDES, Cíntia Fernandes. Música nas ruas do Rio de Janeiro. São Paulo: INTERCOM, 2014.

HERSCHMANN, Micael. Ativismo musical e desenvolvimento local. In: Políticas Culturais: formação e pesquisa. São Paulo : Itaucultural, 2012, p. 285-306.

HERSCHMANN, Micael. Cenas, Circuitos e Territorialidades Sõnico-Musicais. In: SÁ, Simone Pereira; JANOTTI, Jeder (Orgs.). Cenas Musicais. Guararema: Anadarco, 2013, p. 41-56.

HOMAN, Shane. SLAM: The music city and cultural activism. Law, Social Justice & Global Development, [Warwick], v.1, p.1-12, 2016.

JOB, RFS; HATFIELD, Carter; PEPLOE, Taylor. Reaction to noise: the roles of soundscape, enviroscape and psychscape, USA: Fort Lauderdale, 1999.

MCLUHAN, Marshall; FIORE, Quentin. The Medium is the Message. London: Touchstone, 1989.

MOURÃO, Rui. Representações de contrapoder: performances artivistas no espaço público Português. Tese (Mestrado em Antropologia) Dissertação de mestrado. ISCTE-IUL, Lisboa, 2013.

NOFRE, Jordi. Desafiando la noche neoliberal: El ocio nocturno como mecanismo de inclusón y bienestar social. Todas As Artes: Revista Luso-Brasileira de Arte e Cultura, Porto, 2(1), 48-65, 2019.

PARDAL, João. Dead Combo: um olhar sobre as cordas da boa fama. In: ESPALHA-FACTOS, Lisboa, 2 out. 2019. Disponível em: https://espalhafactos.com/2019/10/02/dead-combo-um-olhar-sobre-as-cordas-da-boa-fama/. Acesso em: 19 mar. 2021.

PEREIRA, Fausta Cardoso. Dormir com Lisboa. Lisboa: Editora Imaginauta, 2020.

RAPOSO, Paulo. “Artivismo”: Articulando dissidências, criando insurgências. Cadernos de Arte e Antropologia, Salvador, vol. 4, n. 2, p. 3-12, 2015.

REIS, Ana Carla Fonseca. Cidades Criativas: Análise de um conceito em formação e da pertinência de sua aplicação à cidade de São Paulo. São Paulo: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Universidade de São Paulo, 2011.

REGEV, Moti. Pop-Rock music: Aesthetic cosmopolitanism in late modernity. Cambridge: Cambridge, Polity Press, 2013.

RODRIGUES, Walter. Globalização e gentrificação: teoria e empiría. Sociologia, Problemas e Práticas, Lisboa, v.29, p.92-125, 1999.

SÁ, Simone Pereira de; JANOTTI, Jeder. Cenas Musicais. Guararema: Anadarco, 2013.

SÁ, Simone Pereira de; STRAW, Will. Cenas musicais, sensibilidades, afetos e a cidade. In: GOMES, Itania; JANOTTI, Jeder (orgs.). Comunicação e Estudos Culturais. Salvador: Edufba, 2011, p.1147-1161.

SAMUELS, David W.; MEINTJES, Louise; OCHOA, Ana Maria; PORCELLO, Thomas. Soundscapes: Toward a Sounded Anthropology. Annual Review Anthropology, [London], v.39, p.329-345, 2010.

SILVA, Augusto Santos; AUTOR 1; SANTOS, Helena. When art meets crisis. The Portuguese story and beyond. Sociologia, Problemas e Práticas, Lisboa, n. 86, p. 27-43, 2018.

SCHAFER, Murray R. Soundscape: Our sonic environment and the tuning of the world. Rochester, VT: Destiny, 1977.

SCHAFER, Murray R. In Search of concrete music. Berkeley: University of California Press, 2012.

SCHAFER, Murray R. The Soundscape: Our Sonic Environment and the Turning of the World. Rochester: Destiny Books, 1993.

SMALL, Christopher. Music of the common tongue: Survival and celebration in Afro American music. London: John Calder, 1987.

STRAW, Will. Systems of Articulation, Logics of Change: Scenes and Communication. Popular Music, Cultural Studies, London, v.5, n.3, p.368-388, 1991.

TERRIL, Amy; DON HOGARTH, Alex Clement; FRANCIS, Roxanne. The mastering of a music city: Key elements, effective strategies and why it’s woth pursuing. Toronto: IFPI & Music Canada, 2015.

TONKISS, Fran. Aural postcards: sound, memory and the city. In: BULL, Michael; BACK, Les (orgs.). The Auditory Culture Reader. Oxford: Berg, 2003, p.303-309.

TORRES, Patrícia. Até já, Dead Combo. Vogue, Lisboa, 26 nov. 2019. Disponível em: https://www.vogue.pt/dead-combo. Acesso em: 12 mar. 2021.

TRIPS, Tó; GONÇALVES, Pedro. Dead Combo - 10 Anos de Vadiagem. Lisboa: Chiado Books, 2013.

WHITELEY, Sheila; BENNETT, Andy; HAWKINS, Stan. Music, Space and Place: Popular Music and Cultural Identity. Ashgate: Aldershot, 2004.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

GUERRA, P. Uma Lisboa só dele(s). Processos artivistas de recriação de paisagens sonoras contemporâneas . PerCursos, Florianópolis, v. 22, n. 50, p. 015 - 042, 2021. DOI: 10.5965/1984724622502021015. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/19870. Acesso em: 15 ago. 2022.