CONHECIMENTO E NATUREZA NA FILOSOFIA DE DAVID HUME<br><em>KNOWLEDGE AND NATURE IN DAVID HUME’S PHILOSOPHY</em>

Autores

  • José Claudio Matos Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Resumo

A filosofia de Hume foi, durante longo tempo, vista como uma filosofia cética. A interpretação naturalista pretende, diante disso, atribuir novos sentidos ao aspecto afirmativo de sua filosofia, mostrando que Hume estava interessado em aplicar o método experimental ao estudo da natureza humana. Sua filosofia seria vista como uma construção em bases naturalísticas, de uma teoria do conhecimento e da natureza humana. Estudiosos como Kevin Meeker pretendem afirmar que as conclusões céticas presentes na obra de Hume tornam impossível uma interpretação naturalista prevalecendo, assim, a conclusão cética radical de que o conhecimento não é possível. Pretende-se, por meio de um exame dos textos de Hume, mostrar que o conceito de conhecimento de que Meeker parte, sua concepção de naturalismo, e mesmo sua concepção do papel do ceticismo na filosofia de Hume estão equivocados, e que a saída naturalista é a que faz mais sentido entre as interpretações possíveis desta filosofia.

Palavras-Chave: Hume. Conhecimento. Naturalismo. Ceticismo. Epistemologia.
Abstract                                                                                                                                          
The philosophy of David Hume was for a long time conceived as a skeptical philosophy. The naturalistic approach aims, about this point, provides new meanings to the affirmative aspect of his philosophy, by showing that Hume was interested in apply the experimental method in the study of human nature. Then, his philosophy could be seen as a construction - over naturalistic basis - of a theory of knowledge and human nature. Some critics like Kevin Meeker intent to claim that the skeptic conclusions, present in Hume`s works makes impossible such a naturalistic view, prevailing after all the skeptical conclusion of the impossibility of knowledge. This enquiry wants to show, by an analysis of Hume`s texts, that the conceptions of knowledge, naturalism and even this conception of skepticism, applied to Hume`s philosophy is mistaken, and that the naturalistic outcome makes more sense, among the possible interpretations of Hume`s philosophy.

Keywords: Hume. Knowledge. Naturalism. Skepticism. Epistemology.

Biografia do Autor

José Claudio Matos, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutor em filosofia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor de Filosofia da Educação na Faculdade de Educação da UDESC. Especialista em filosofia da ciência e teoria do conhecimento, estuda a influência do darwinismo na filosofia, principalmente na obra de John Dewey.

Downloads

Publicado

2009-12-17

Como Citar

Matos, J. C. (2009). CONHECIMENTO E NATUREZA NA FILOSOFIA DE DAVID HUME<br><em>KNOWLEDGE AND NATURE IN DAVID HUME’S PHILOSOPHY</em>. PerCursos, 10(1), p. 47-61. Recuperado de https://revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1578

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua