CHAMADA DE TRABALHOS - Dossiê Práticas Interpretativas - Modos, Meios e Prospecções

2021-07-15

A trajetória das práticas interpretativas em música e seus meios de produção sonora permite que múltiplas questões sejam exploradas a partir do arsenal de escritos do próprio âmbito da música instrumental e vocal, em conexão com diversos campos do conhecimento como psicologia, áreas que tratam do movimento humano, entre outros. Permite também que sejam investigados e compreendidos seus modos e usos, a difusão de seus produtos artísticos, bem como a relação do músico com seu ambiente formativo e de trabalho, com a comunicação da expressividade e com o público.

Desta forma, as práticas interpretativas oportunizam infinitas alternativas de investigação no campo da música, relacionadas a diferentes âmbitos e vertentes do conhecimento, de abordagens e perspectivas, agregando-se a discussões e a novas investidas analíticas, imersas em pressupostos interdisciplinares ou não, a exemplo da pesquisa artística e suas variadas abordagens e proposições. Paralelamente, a partir de diferentes visões, viabiliza que questões levantadas, sejam elas ao nível teórico, técnico, artístico, pedagógico e epistemológico, possam ser exploradas, organizadas e revisitadas. Tudo isso, sem perder de vista o diálogo entre intérprete, compositor e obra, e as inter-relações entre o ato de ensinar e o de aprender, de criar e interpretar.

Por outro viés, diferentes métodos de pesquisa e recursos tecnológicos têm possibilitado a realização de estudos laboratoriais com medição de parâmetros sobre a participação de movimentos do corpo do instrumentista, enquanto meio condutor da realização sonora e seu efeito estético-musical. A organização da prática e seus efeitos sobre o desempenho instrumental e seus processos regulatórios não estão fora do cenário investigativo, assim como narrativas de experiências artísticas vivenciadas em diferentes contextos, formatos e meios de atuação.

Diante do universo de possibilidades aqui elencadas, encontra-se aberta a chamada de trabalhos para pesquisadores que trazem em sua bagagem as Práticas Interpretativas, seus Modos e Meios como viés de interesse investigativo e resultados de vivências e entrelaçamentos em Prospecções.

*Incentiva-se também a submissão de traduções de textos-chave nas temáticas delineadas, desde que sejam providenciadas as devidas autorizações de publicação.

Os trabalhos devem ter entre 6.000 e 12.000 palavras, incluindo título, resumo, palavras-chave e referências. Podem ser escritos em inglês, espanhol ou em português. As diretrizes para autores estão disponíveis no seguinte link:

http://www.revistas.udesc.br/index.php/orfeu/about/submissions#authorGuidelines

Pesquisadoras e pesquisadores não devem citar seus próprios nomes nos documentos enviados. Os trabalhos submetidos serão avaliados por pareceristas ad-hoc e a versão final do documento deverá seguir as orientações e comentários sugeridos no processo de revisão.

Data final para submissão de trabalhos ao Dossiê: 30 de abril de 2022

Profa. Dra. Teresa Mateiro

Prof. Dr. Guilherme Sauerbronn de Barros

Editores da Revista ORFEU