Emoções atribuídas à experiência

pesquisa de opinião junto aos consumidores ativos de uma marca

Autores

  • Isadora Heusi Santos
  • Célio Teodorico dos Santos
  • Silene Seibel
  • Vicky Lamberts

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796310202021136

Palavras-chave:

design, Experiência com produtos, Emoções

Resumo

O objetivo da pesquisa foi verificar se as respostas emocionais dos clientes, evocadas por meio da experiência com produtos, estariam alinhadas com a proposta de valor de uma marca de vestuário. Para alcançar o objetivo, aplicou-se uma pesquisa de campo com 400 clientes ativos cadastrados no website da marca foco do estudo. A pesquisa foi dividida em três blocos: (I) perfil demográfico, (II) respostas e associações livres e (III) respostas fechadas com múltipla escolha. Confirmou-se que a base atual de clientes entende a experiência de produto como positiva e as emoções mais citadas pelos consumidores estão alinhadas com a proposta de valor da marca, já que o design e a comunicação utilizadas evocam, nos clientes, prazer e animação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isadora Heusi Santos

Formada em Fashion Design pelo Art Institute of Fort Lauderdale, na Florida Estados Unidos, trabalhou por 2 anos e meio na área de active wear para Lucky in Love Tennis Apparel em Miami, iniciando com estagiária em desenho técnico depois head disgner desevolvendo coleções para o mercado infantil feminino e adulto contemporâneo feminino. Voltando para o Brasil em 2014, trabalhei por 2 meses na empresa Angel em Itajaí desenvilvendo estamparia, e continuo trabalhando autonomamente desenvolvendo estampas e em Novembro de 2015 iniciei meu próprio negócio de moda com a lokprints.com, reunindo experiência e conhecimento na área para começar um negócio enxuto.

Referências

CRILLY, N.; MOULTRIE, J.; CLARKSON, P. J. Seeing things: consumer response to the visual domain in product design. Design Studies, v. 25, n. 6, p. 547–577, 2004.

DEMIR, E.; DESMET, P. M. A.; HEKKERT, P. Appraisal Patterns of Emotions in Human-Product Interaction. International Journal of Design, v. 3, n. 2, p. 41–51, 2009.

DESMET, P. M. A. Designing Emotions. Delft University of Technology, 2002.

DESMET, P. M. A. A Multilayered Model of Product Emotions. The Design Journal, v. 6, n. 2, p. 4–13, 2003. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.2752/146069203789355480. Acesso em: 15 fev. 2021.

DESMET, P. M. A.; HEKKERT, P. Framework of Product Experience. International Journal of Design, v. 1, n. 1, p. 13–23, 2007.

DESMET, P. M. A.; HEKKERT, P. Special Issue Editorial: Design & Emotion. International Journal of Design, v. 3, n. 2, p. 1–6, 2009. Disponível em: http://www.ijdesign.org/ojs/index.php/IJDesign/article/viewFile/626/251. Acesso em: 15 fev. 2021.

DESMET, P. M. A. Faces of Product Pleasure: 25 Positive Emotions in Human-Product Interactions. International Journal of Design, v. 6, n. 2, p. 1–29, 2012. Disponível em: http://www.ijdesign.org/. Acesso em: 15 fev. 2021.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6ª. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOBÉ, M. BRANDJAM: o design emocional na humanização das marcas. Rio de Janeiro: Rocco, 2010. 381 p. Tradução de Maria Clara de Biase.

HEKKERT, P.; LEDER, H. Product aesthetics. In: SCHIFFERSTEIN, H. N. J.; HEKKERT, P. (Eds.). Product Experience. 1. ed. Elsevier Science, 2008. p. 259–285.

HO, A. G.; SIU, K. W. M. Emotion Design, Emotional Design, Emotionalize Design: A Review on Their Relationships from a New Perspective. The Design Journal, v. 15, n. 1, p. 9–32, 2012. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/full/10.2752/175630612X13192035508462. Acesso em: 15 fev. 2021.

HSIEH, H.-F.; SHANNON, S. E. Three Approaches to Qualitative Content Analysis. Qualitative Health Research, 4 October 2005. 1277–1288.

NORMAN, D. A. Emotional Design: why we love (or hate) everyday things. New York: Basic Books, 2004. 257 p.

RUSSO, B.; HEKKERT, P. Sobre amar um produto: os princípios fundamentais. In: MONT’ALVÃO, C. DAMAZIO, V. (org). Design, ergonomia e emoção. Rio de Janeiro: Mauad X: FAPERJ, 2008. p. 31–48.

SANTOS, C. T. REQUISITOS DE LINGUAGEM DO PRODUTO: uma proposta de estruturação para as fases iniciais do PDP. Florianópolis: Tese em Engenharia Mecânica. Universidade Federal de Santa Catarina, 2009.

SESTATNET/UFSC. Website, 2020. Disponível em: http://www.sestatnet.ufsc.br/. Acesso em: 10 fev. 2021.

TAVARES, D. R. et al. Modelo de Avaliação da Experiência Cognitiva e Afetiva de Produto. Human Factors in Design, v.9, n. 18, p. 126–149, 2020. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/hfd/article/view/18261/12398. Acesso em: 15 fev. 2021.

VASCONCELLOS-SILVA, P. R.; SAWADA, Anunciata. Análise de Conteúdo de Nuvens de Palavra produzidas na comunidade virtual “Hepatite C”. In: V SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA E ESTUDOS QUALITATIVOS, 5., 2018, Foz do Iguaçu. Pesquisa Qualitativa na Educação e nas Ciências em Debate. Foz do Iguaçu: Sipeq, 2018. p. 1–12.

Downloads

Publicado

2021-12-09

Como Citar

SANTOS, I. H.; SANTOS, . C. T. dos; SEIBEL, S.; LAMBERTS, V. Emoções atribuídas à experiência: pesquisa de opinião junto aos consumidores ativos de uma marca. Human Factors in Design, Florianópolis, v. 10, n. 20, 2021. DOI: 10.5965/2316796310202021136. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/hfd/article/view/20245. Acesso em: 16 maio. 2022.