Uso de ícones em interfaces gráficas de dispositivos móveis

um estudo do ponto de vista do Design Universal

Autores

  • Aline Girardi Gobbi Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Eugenio Andrés Díaz Merino Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316796310202021113

Palavras-chave:

Design Universal, Usabilidade, Dispositivos Móveis, Rastreamento Ocular, Ícones em Interfaces Gráficas

Resumo

Com telas menores, os ícones sem legendas são, nos dispositivos móveis, a principal forma de interação. Viu-se necessidade de verificar se estes ícones são facilmente reconhecidos pelo seu público-alvo. O problema levantado nesta pesquisa é a falta de padronização de ícones para utilização nestes dispositivos. O objetivo foi verificar se ícones de amplo uso são de fácil reconhecimento para que possam ser utilizados sem legenda. Foram realizados testes com interfaces, por meio do uso de métodos como o eye tracking e aplicação de questionário. Os resultados mostraram que, em algumas situações, o uso de legendas nos ícones pode atrasar ou dificultar a interação, do ponto de vista do Design Universal. Além disso, ícones de amplo uso mostraram-se facilmente reconhecidos, o que justifica a retirada das legendas dos ícones.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Girardi Gobbi, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda no Programa de pós graduação em engenharia de produção da UFSC, Mestre em Design (Fatores Humanos) pela UDESC e Graduada em Design Gráfico pela UFSC. Atua nas áreas de Usabilidade, Ergonomia Cognitiva e Design Universal aplicadas em interfaces gráficas computacionais.

Eugenio Andrés Díaz Merino, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina e coordena o Núcleo de Gestão de Design e o Laboratório de Design e Usabilidade. Tem experiência na área de Design, com ênfase em Gestão de Design, Design Universal, Design Inclusivo e Design Saúde, e na área de engenharia, especificamente com ergonomia, produto e processo. Participa dos programas de pós-graduação em Design e Engenharia de Produção ambos da UFSC. Realizou Estagio Sênior na Universidad Politécnica de Valencia (Espanha - CAPES). É pesquisador CNPq (PQ1A), foi Coordenador do Comité Assessor do CNPq (CA DI) e líder do grupo de pesquisa em Gestão de Design. Atualmente é Coordenador Adjunto da área de Arquitetura, Urbanismo e Design (CAPES) e membro da Rede de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologia Assistiva (RPDTA CAPES).

Referências

ALBAN, Afonso; MARCHI, Ana Carolina Bertoletti de; SCORTEGAGNA, Silvana Alba; LEGUISAMO, Camila Pereira. Ampliando a usabilidade de interfaces web para idosos em dispositivos móveis: uma proposta utilizando design responsivo. Renote, [S.L.], v. 10, n. 3, p. 1-10, 2012.

BAHARUM, Aslina; JAAFAR, Azizah. EVALUATION OF ASEAN MENTAL MODELS PATTERN OF WEB USER-CENTERED INTERFACE DESIGN USING EYE-TRACKING TECHNOLOGY. Journal Of Computer Science, [S.L.], v. 10, n. 12, p. 2494-2506, 2014.

BENBASAT, Izak; TODD, Peter. An experimental investigation of interface design alternatives: icon vs. text and direct manipulation vs. menus. International Journal Of Man-Machine Studies, [S.L.], v. 38, n. 3, p. 369-402, 1993.

BERGET, Gerd; MULVEY, Fiona; SANDNES, Frode Eika. Is visual content in textual search interfaces beneficial to dyslexic users? International Journal Of Human-Computer Studies, [S.L.], v. 92-93, n. 1, p. 17-29, ago. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.ijhcs.2016.04.006.

BERGSTROM, Jennifer Romano; SCHALL, Andrew (ed.). Eye Tracking in User Experience Design. Waltham, Ma: Elsevier, 2014. 400 p.

FERREIRA, Simone Bacellar Leal; LEITE, Julio Cesar Sampaio do Prado. Avaliação da usabilidade em sistemas de informação: o caso do sistema submarino. Revista de Administração Contemporânea, [S.L.], v. 7, n. 2, p. 115-136, jun. 2003. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1415-65552003000200007.

GOBBI, Aline Girardi et al. Eye tracking e ergonomia cognitiva: um estudo focado na aplicação de ícones em interfaces gráficas digitais. In: XX Congresso Brasileiro de Ergonomia - Virtual 2020. Anais...Lorena(SP): ABERGO, 2020. Disponível em: . Acesso em: 2 out. 2021.

HARLEY, Aurora. Icon Usability. Nielsen Norman Group, 2014. Disponível em: https://www.nngroup.com/articles/icon-usability/. Acesso em mar. 2021.

IIDA, Itiro; GUIMARÃES, Lia B. de M. Ergonomia: projeto e produção. 3. ed. rev. São Paulo: Blücher, 2016.

IQBAL, Shamsi T. et al.. Towards an Index of Opportunity: Understanding Changes in Mental Workload during Task Execution. In: Conference on Human Factors in Computing Systems. Proceedings… Portland: CHI 2005, 2005.p. 311-320.

INTERNATIONAL ORGANISATION FOR STANDARDISATION. ISO 9241-11: Ergonomic requirements for office work with visual display terminals (VDTs). Part 11: Guidelines for specifying and measuring usability. Genebra: International Organization For Standardization, 1998. 26 p.

MORAES, Laíse M. et al.. Courseware usability for deaf students: a test using eye tracking. In:12th International Conference on Education and New Learning Technologies. Proceedings… Palma de Mallorca: IATED, 2020. p. 4120-4132.

NIELSEN, Jakob. Usability Engineering. California: Morgan Kaufmann, 1994.

RAYNER, Keith et al. Eye Movement Control in Reading: an overview and model. In: UNDERWOOD, Geoffrey (ed.). Eye Guidance in Reading and Scene Perception. Massachusetts: Elsevier Science, 1998. Cap. 11. p. 243-268.

SCHULTHEIS, Holger; JAMESON, Anthony. Assessing cognitive load in adaptive hypermedia systems: Physiological and behavioral methods. In: International conference on adaptive hypermedia and adaptive web-based systems. Proceedings… Berlin: Springer, 2004. p. 225-234.

STANTON, Neville; SALMON, Paul M.; RAFFERTY, Laura A. Human factors methods: a practical guide for engineering and design. Farnham: Ashgate Publishing, 2013.

Downloads

Publicado

2021-12-09

Como Citar

GOBBI, A. G.; MERINO, E. A. D. Uso de ícones em interfaces gráficas de dispositivos móveis: um estudo do ponto de vista do Design Universal. Human Factors in Design, Florianópolis, v. 10, n. 20, 2021. DOI: 10.5965/2316796310202021113. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/hfd/article/view/19376. Acesso em: 16 maio. 2022.