Nunca viajes sozinho: copresença da palavra e ato físico do corpo em movimento na cena em Local Geographic

Autores

  • Andreia Dias Marques

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312908102013041

Resumo

O artigo proposto compreende o estudo da dimensão da teatralidade com foco na copresença em cena da ação da palavra e do ato físico numa prática artística específica do coreógrafo Rui Horta com o dramaturgo Tiago Rodrigues e o ator Anton Skrzypiciel. Local Geographic, uma performance falada em inglês e legendada em português, constitui-se espaço motivador e propício à construção de novos saberes e discursos e é considerado através da instância da teatralidade, fazendo-se uso de procedimentos característicos à crítica genética e articulando pensamento teórico e prática de observação. Entidades separadas e autónomas coexistem em cena e há entre elas reciprocidade. As ações da palavra e do ato físico ligam-se no corpo em movimento como um modo de pensar e agir do próprio sujeito em cena, numa linguagem cuja organização permite questionar a necessidade de inclusão do espectador na experiência relatada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-15

Como Citar

MARQUES, A. D. Nunca viajes sozinho: copresença da palavra e ato físico do corpo em movimento na cena em Local Geographic. DAPesquisa, Florianópolis, v. 8, n. 10, p. 041-050, 2013. DOI: 10.5965/1808312908102013041. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/8081. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos