Ouvindo a Voz Interpretativa dos Pianistas do Passado

Considerações Acerca das Edições Práticas e Transcrições

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/18083129182024e0001

Palavras-chave:

Bach, Busoni, Convenções Performativas, Busoni., Transcripción.

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a voz interpretativa que se faz presente nos processos de edição e arranjo, discutindo questões editoriais e o ato de transcrever a partir da ideia de que edições práticas e transcrições, enquanto documentos históricos, além de figurarem como representantes das convenções performativas de uma determinada época, nos permitem ouvir a voz desses intérpretes e editores e, portanto, são relevantes quando nos deparamos com períodos anteriores ao advento do registro fonográfico. Ao fim, o artigo aborda a transcrição do coral de Bach “Wachet auf, ruft uns die Stimme” feita por Ferruccio Busoni, com o intuito de contextualizar, em um caso específico, as reflexões anteriormente expostas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BACH, J. S. Wachet auf, ruft uns die Stimme: BWV 645. Órgão. Zella: Johann Georg Schübler, 1784. Partitura. Disponível em: https://s9.imslp.org/files/imglnks/usimg/4/43/IMSLP661654-PMLP568397-E301218_3-5-Bach_-_Sechs_Chorale_von_verschiedener_Art,_auf_einer_Orgel_mit_2_Clavieren_und_Pedal_vorzuspielen.pdf. Acesso em 25 nov. 2022

BARBEITAS, Flavio Terrigno. Reflexões sobre a prática da transcrição: as suas relações com a interpretação na música e na poesia Per Musi, Belo Horizonte, v.1, p. 89-97, jun. 2000. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/permusi/article/view/38354. Acesso em: 20 de nov. 2022

BROUDE, Ronald. Musical Works, Musical Texts, and Musical Editions: a brief overview. Scholarly Editing: The Annual of the Association for Documentary Editing, v. 33, 2012 | Disponível em: http://www.scholarlyediting.org/2012/essays/essay.broude.html. Acesso em: 20 mai, 2022.

BUSONI, Ferruccio. Toccata and Fugue in D minor and the Other Bach Transcriptions for Solo Piano. 1996. New York: Dover Publications.

FAUL, Caleb. Experimental Interactivity: From Art to Ontology and Back Again. 2022. Dissertação (Doutorado em Filosofia) – Stony Brook University, EUA, 2022.

FIGUEIREDO, Carlos Alberto. Música sacra e religiosa brasileira dos séculos XVIII e XIX: teorias e práticas editoriais. 2017. S2 Books, 2ª ed. Disponível em: http://www.musicasacrabrasileira.com.br/ebook-musica-sec18-19.php. Acesso em: 23 de mar, 2022.

GRIER, James. The Critical Editing of Music: History, Method and Practice. 1996. Grã-bretanha: Cambridge University Press.

KOGAN, Grigory. Busoni as Pianist. 2010. Nova Iorque: University of Rochester Press

SCHWARZ, K. Robert. Busoni; The Contradictions Persist. The New York Times. Nova Iorque, set. de 1985. Disponível em: https://www.nytimes.com/1985/09/01/arts/busoni-the-contradictions-persist.html. Acesso em: 16 de out. de 2022.

SMART. M.A. The Lost Voice of Rosine Stoltz. Cambridge Opera Journal, Vol. 6, No. 1, pp. 31-50, Mar., 1994. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/823762. Acesso em: 20 de nov. de 2022

TRAVASSOS, Elizabeth. Um objeto fugidio: voz e “musicologias”. Música em Perspectiva, vol. I n. I, p. 14-42, mar. de 2008.

WHITNEY, Kathryn. Following Performance across the Research Frontier. In: DOGATAN-DACK, Mine. Artistic Practice as Research in Music: theory, criticism, practice. England: Ashgate, 2015. p. 107-125.

Downloads

Publicado

2024-05-29

Como Citar

DOS SANTOS ALEXANDRINO, Filipe; ZAMITH ALMEIDA, Alexandre. Ouvindo a Voz Interpretativa dos Pianistas do Passado: Considerações Acerca das Edições Práticas e Transcrições. DAPesquisa, Florianópolis, v. 18, p. 1–16, 2024. DOI: 10.5965/18083129182024e0001. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/23189. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos