Matemática do campo: como os conceitos Etnomatemáticos dialogam num sentido casa/escola e escola/casa

Autores

  • André Ribeiro da Silva
  • Regina Helena Munhoz

Resumo

Esse artigo é baseado numa pesquisa qualitativa realizada com estudantes de duas turmas do técnico em agropecuária do Instituto Federal Catarinense de Abelardo Luz (SC) em 2019. A comunidade escolar desse instituto é predominantemente do campo, portanto a pesquisa discursa numa reflexão sobre como a matemática desenvolvida e aplicada em suas propriedades rurais dialoga com a matemática das disciplinas técnicas do curso. Embasada na Etnomatemática e suas dimensões definidas por D’Ambrosio, a pesquisa teve como objetivo refletir sobre as facilidades e tensões no processo de aprendizagem quando o aluno traz seus conceitos para a instituição e, também, quando ele retorna para sua propriedade com novas formulações técnicas. Fora realizado um questionário discursivo com propósito de entender melhor a formação, formulação familiar e a realidade sobre as concepções Etnomatemáticas que os estudantes trazem da sua comunidade. Ainda que as perguntas fossem de caráter discursivo, pouco se pôde investigar a partir das respostas devido à falta de profundidade nas falas. Então, formou-se com os educandos um grupo focal em desígnio de narrativas mais detalhadas para alcançar o objetivo dessa pesquisa. Os dados obtidos demonstraram uma realidade predominante de agricultura de produtores familiares, com seus conhecimentos adquiridos preeminentemente de pai para filho.

Downloads

Publicado

2020-03-25