Aprendizagem Baseada em Problemas: uma sequência didática para Cálculo Diferencial e Integral I

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X112023e0111

Palavras-chave:

Cálculo Diferencial e Integral I, Sequência Didática, Aprendizagem Baseada em Problemas, Avaliação Formativa, Engagement

Resumo

O conteúdo de Cálculo Diferencial e Integral I está vinculado há diversas disciplinas do Ensino Superior, principalmente à área de Ciências Exatas e da Terra e na literatura é possível observar diversos pesquisadores e professores que buscam caminhos para a solução da problemática relacionada ao insucesso dos estudantes nessa disciplina. Nesta direção, o presente artigo tem por objetivo apresentar o desenvolvimento de uma prática educativa - Sequência Didática (SD) mediada pela Aprendizagem Baseada em Problemas para o conteúdo de Aplicação da Teoria de Máximos e Mínimos da disciplina de Cálculo Diferencial e Integral I. A SD, foi dividida em cinco partes – Pré Sala de aula (Planejamento), Sala de Aula - Primeira Parte, Atividades Remotas, Sala de Aula - Segunda Parte e Pós Sala de Aula.  A SD integra as etapas da Aprendizagem Baseada em Problemas, bem como, o processo de aplicação e a sugestão de instrumentos para análise do engagement dos estudantes na disciplina conforme interesse do professor. A SD proposta já foi avaliada na disciplina de Prática Docente Supervisionada por meio dos instrumentos que compõem a avaliação formativa - Autoavaliação e Avaliação por Pares, e que também serviram de base para a coleta de dados para a investigação do engagement dos estudantes. O processo de validação apontou que os instrumentos estão adequados a uma proposição de prática educativa mediada por uma metodologia ativa, neste estudo, a Aprendizagem Baseada em Problemas, para a disciplina de Cálculo Diferencial e Integral I.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Manoel da Silva, Mestrando do PPGECMT da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias (PPGECMT), Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (CCT/UDESC), Joinville, SC, Brasil.

Avanilde Kemczinski, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Professora/Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática
e Tecnologias, Professora do Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada e Professora Associada do Departamento de Ciência da Computação, Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (CCT/UDESC), Joinville, Santa Catarina, Brasil.

Guilherme Mendes Tomaz dos Santos, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Doutor em Educação pela Universidade La Salle (UNILASALLE), Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), Professor Adjunto-A e Vice-chefe do Departamento de Ciências da Educação, Universidade Federal de Rondônia - Campus Porto Velho (DACED-PVH/UNIR), Porto Velho, Rondônia, Brasil.

Referências

ABDELMALACK, A. O ensino-aprendizagem-avaliação da derivada para o curso de Engenharia através da Resolução de Problemas. (Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática), Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2011.

AZEVEDO, E. B.. Vivenciando a metodologia de ensino-aprendizagem-avaliação através da Resolução de Problemas nas aulas de Cálculo Diferencial e Integral. Tese (Doutorado). Universidade do Minho, Braga/Portugal, 2019.

BARROWS, H. S. A Taxonomy of Problem-Based Learning methods. In: Medical Education, v.20, p. 481-486, 1986.

BOROCHOVICIUS, E.; TORTELLA, J. C. B.. Aprendizagem Baseada em Problemas: um método de ensino-aprendizagem e suas práticas educativas. In: Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 22, n. 83, pp. 263-294, abr./jun., 2014.

BRASIL, Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Curricular Comum. Brasília, 2018.

CAMPOS, F. E.; AGUIAR, R. A. T.; BELISÁRIO S. A.. A formação superior dos profissionais de saúde. In: GIOVANELLA, L. et al. (Eds.). Políticas e sistema de saúde no Brasil, 2. ed., Rio de Janeiro: Fiocruz, 2012. p. 885- 932.

CUSTÓDIO, L. A. F.; VIEIRA, C. M.; FRANCISCHETTI, I.. Diversidade no currículo médico: roteiro de análise da dimensão social para aprendizagem baseada em problemas. In: Revista e-Curriculum, v. 19, n. 3, pp. 1106-1130, jul./set., 2021.

LIMA, S. A.; SILVA, S. C. R.; SANTOS JR, G. S.; ALMEIDA, M. F. A. O ensino de Cálculo Diferencial e Integral em um curso de Administração: principais dificuldades de aprendizagem dos alunos. In: IV Sinect, Ponta Grossa, Brasil, 2014.

LOPES, R. M.; ALVES, N. G.; PIERINI, M. F.; SILVA FILHO, M. V.. Características Gerais da Aprendizagem Baseada e Problemas. In: LOPES, R. M.; SILVA FILHO, M. V.; ALVES, N. G. (Orgs.) Aprendizagem Baseada em Problemas: fundamentos para a aplicação no ensino médio e na formação de professores, pp. 47-74, Rio de Janeiro/RJ: Publiki, 2019.

MENESTRINA, T. C.; GOUDARD, B. Atualização e revisão pedagógica de cálculo e álgebra: Concepções e atitudes Inovadoras. In: XXXI Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, Joinville/SC, 2003.

MENESTRINA, T. C., MORAES, A. F. Alternativas para uma aprendizagem Significativa em Engenharia: Curso de Matemática Básica. In: Revista Brasileira de Ensino de Engenharia, v.30, n.1, p.52-60, 2011.

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, Carlos Alberto; MORALES, Ofelia Elisa Torres (orgs.). Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Vol. II. Ponta Grossa: Foca Foto – PROEX/UEPG, 2015.

MOREIRA, C. S. et al.. Problem-based learning: uma análise das competências desenvolvidas e dificuldades encontradas sob a ótica dos discentes de contabilidade. In: XVIII internacional conference in accounting, São Paulo/SP, 2018.

MUNHOZ, A.. ABP – Aprendizagem Baseada em Problemas em ambientes virtuais de aprendizagem: Ferramenta de apoio ao docente no processo de ensino e aprendizagem. São Paulo: Cengage, 2015.

NOGUTI, F. C. H. Um curso de Matemática Básica através da Resolução de Problemas para os ingressantes da Universidade Federal do Pampa – Campus Alegrete. (Tese de Doutorado em Educação Matemática), Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2014.

PAGANI, E. M. L.; ALLEVATO, N. S. G. O trabalho com derivadas no Ensino Médio através da Resolução de Problemas: aspectos da avaliação. In: Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 7, n. 1, p. 86–101. 2016.

PASQUALI, L. Instrumentação Psicológica: Fundamentos e Práticas. Porto Alegre: Editora Artmed, 2010.

POLIT, D. F.; BECK, C. T. “The content validity index: are you sure you know what’s being reported? Critique and recommendations”. In: Research Nursing and Health, vol. 29, n. 5, 2006.

RIGO, R. M. Engagement Acadêmico: Contributos das tecnologias digitais para um processo [trans]formativo nas relações de engajamento na Educação Superior (Tese de Doutorado em Educação). Porto Alegre: PUC-RS, 2020.

REZENDE, A. A.; SILVA-SALE, A. R.. Utilização da aprendizagem baseada em problemas (ABP) para o desenvolvimento do pensamento crítico (PC) em Matemática: uma revisão teórica. In: Educação Matemática em Debate, v. 5, n. 11, pp. 1-21, 2021.

RIBEIRO, L. R. C.. A aprendizagem baseada em problemas (PBL): uma implementação na educação em engenharia na voz dos atores. Tese (Doutorado) – Programação de Pós-graduação em Educação (concentração em Metodologia de Ensino), Universidade Federal de São Carlos, São Carlos-São Paulo, 2005.

RIBEIRO, L. R. C.; MIZUKAMI, M. G. N. Uma Implementação da Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL) na Pós-Graduação em Engenharia sob a Ótica dos Alunos. In: Semina: Ciências Sociais e Humanas, v. 25, n. 1, p. 89-102, 2004.

RODRIGUES, I. C., Resolução de Problemas em Aulas de Matemática para alunos de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental e a Atuação dos Professores. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2006.

SANTOS, F. C. Construção e validação semântica de um instrumento para avaliação de competências de enfermeiros que atuam em oncologia (Dissertação de Mestrado em Enfermagem). Ribeirão Preto: USP, 2016.

SANTOS, G. M. T. O comprometimento do estudante e a aprendizagem em Cálculo Diferencial e Integral I (Dissertação de Mestrado em Educação). Canoas: Unilasalle, 2014.

SERAFIM FILHO, A. F. A aprendizagem do Cálculo Diferencial e Integral no curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia: Um estudo de caso com uma turma do primeiro ano. Tese (Doutorado em Ciência da Educação), Universidade do Minho, Braga, Portugal. 2016.

Silva, M. M. et al.. Engajamento e Satisfação Estudantil em Cálculo Diferencial e Integral I: Foco na Adaptação e Validação de um Instrumento de Coleta de Dados. In: Boletim de Conjunturas – BOCA, ano V, v. 14, n. 40, 2023.

SILVA, A. C.; CHIARO, S.. O impacto da interface entre a aprendizagem baseada em problemas e a argumentação na construção do conhecimento científico. In: Investigação em Ensino de Ciências (IENCI), v. 23, n. 3, dez., pp. 82-109, 2018.

SOUZA, S. O. Aprendizagem Baseada em Problemas como estratégia para promover a inserção transformadora na sociedade. In: Acta Scientiarum. Education, v. 32, n. 2, pp. 237-245, 2010.

SOUZA, S. C.; DOURADO, L.. Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): um método de aprendizagem inovador para o ensino educativo. In: HOLOS, v. 5, 2015. DOI: 10.15628/holos.2015.2880

WITT, D. T.. HALUP: um modelo pedagógico híbrido-ativo para o ensino de computação (Dissertação de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias). Joinville: UDESC, 2019.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

SILVA, Marcos Manoel da; KEMCZINSKI, Avanilde; SANTOS, Guilherme Mendes Tomaz dos. Aprendizagem Baseada em Problemas: uma sequência didática para Cálculo Diferencial e Integral I. Revista BOEM, Florianópolis, v. 11, p. e0111, 2023. DOI: 10.5965/2357724X112023e0111. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/boem/article/view/24868. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Discussões sobre produtos educacionais: ensino de ciências, matemática e tecnologias