Guia didático de atividades investigativas: percepções de licenciandos em física sobre um ciclo formativo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X112023e0135

Palavras-chave:

formação inicial de professores, prática dos componentes curriculares, ensino por investigação, ensino de física

Resumo

Este artigo apresenta os resultados obtidos pelo desenvolvimento de uma pesquisa cujo objetivo foi avaliar as contribuições das vivências de Atividades Didáticas Investigativas (ADI) para a estruturação e reflexão de ações didático-pedagógicas na formação inicial de professores de física. Para tal, foi elaborado e validado um Produto Educacional (PE) no formato de Guia Didático. Neste processo, foram realizadas revisões bibliográficas sobre os elementos estruturantes do PE, tal como as possibilidades de estudo de fenômenos em baixa pressão e o formato das ADI de acordo com perspectiva do Ensino por Investigação. Também foram realizadas revisões para a compreensão do que são as Práticas dos Componentes Curriculares, dimensão do conhecimento almejado na implementação do PE, estruturado por um Ciclo Formativo. Os dados e resultados ora retratados advém da parte da pesquisa que manteve um enfoque qualitativo, focado em descrever e analisar a perspectiva de Licenciandos em Física sobre o Ciclo Formativo trilhado, mediante entrevista semi-estruturada. Dentre os principais resultados obtidos, salienta-se a relevância das vivências de ADI para: compreender como é o formato das Atividades Didáticas Investigativas; como os alunos se sentem ao longo do processo de construção de conhecimento de forma ativa e; quais são as práticas pedagógicas conduzidas pelos professores, principalmente os tipos de perguntas e o momento de lançá-las, se atentando para não retirar a autoria de seus alunos. Ainda, denota-se a possibilidade de replicabilidade do Produto Educacional tanto no Ensino Médio quanto nos cursos de formação de professores, com auxílio dos materiais disponibilizados no Guia Didático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sarah Helem Tschá, Rede Estadual de Educação do Paraná

Mestre em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias, professora do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville/Santa Catarina/Brasil.

Luiz Clement, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutor em Educação Científica e Tecnológica, Professor Associado do Departamento de Física e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville/Santa Catarina/Brasil.

Referências

BORGES, Antônio Tarciso. Novos rumos para o laboratório escolar de ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis: UFSC, v. 19, n. 3, p. 291-313, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer n. 28, de 2 de outubro de 2001. Dá nova redação ao Parecer. CNE/CP 21/2001. Brasília: CNE/CP, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer nº 22, de 7 de novembro de 2019. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília: CNE, 2019.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. Uma metodologia de pesquisa para estudar os processos de ensino e aprendizagem em salas de aula. In: SANTOS, F. M. T. dos; GRECA, I. M. (Orgs.). A pesquisa em ensino de ciências no Brasil e suas metodologias. Ijuí: Unijuí, 2006, p. 13-48.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. As Práticas Experimentais no Ensino de Física. In: CARVALHO, A. M. P. (Orgs.). Ensino de Física. Coleção Ideias em Ação. 2010. p. 53-78.

CLEBSCH, Angelisa Benetti. Construção dos saberes docentes na Formação do Licenciando em Física. Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Florianópolis, 2018.

CLEMENT, Luiz. Autodeterminação e Ensino por Investigação: Construindo Elementos para Promoção de Autonomia em Aulas de Física. 2013. 334 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação Científica e Tecnológica, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

CLEMENT, Luiz.; TERRAZZAN, Eduardo Adolfo. Resolução de Problemas de Lápis e Papel numa Abordagem Investigativa. Experiências em Ensino de Ciências, v. 7, n. 2, p. 98- 116, 2012.

COELHO, Geide Rosa; AMBRÓZIO, Rosa Maria. O ensino por investigação na formação inicial de professores de Física: uma experiência da Residência Pedagógica de uma Universidade Pública Federal. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 36, n. 2, p. 490-513, 2019.

DE SÁ, Eliane Ferreira; DE CASTRO LIMA, Maria Emília Caixeta; AGUIAR JR, Orlando. A construção de sentidos para o termo ensino por investigação no contexto de um curso de formação. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 1, p. 79-102, 2016.

GARCÍA, José Eduardo; GARCÍA, Francisco F. Aprender investigando: una proposta metodológica basada em la investigación. 7. ed. Sevilla/ES: Díada Editora, 2000. 93 p. (Série Práctica, n. 2. Colección Investigación e Enseñanza).

GIL PÉREZ, Daniel. et al. Questionando a didática de resolução de problemas: elaboração de um modelo alternativo. Caderno Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis: UFSC, v. 9, n. 1, p. 07-19, 1992.

LOTTER, Cristine R.; MILLER, Cory. Improving inquiry teaching through reflection on practice. Research in Science education, v. 47, n. 4, p. 913-942, 2017.

MENEGAT, Tania Marlene Costa; CLEMENT, Luiz; TERRAZZAN, Eduardo Adolfo. Textos de divulgação científica em aulas de física: uma abordagem investigativa. In: VI Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências. Anais do VI ENPEC, Florianópolis: ABRAPEC, 2007.

MIRANDA, Mayara de Souza; MARCONDES, Maria Eunice Ribeiro; SUART, Rita de Cássia. Promovendo a alfabetização científica por meio de ensino investigativo no ensino médio de química: contribuições para a formação inicial docente. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), v. 17, n. 3, p. 555-583, 2015.

NETO, Samuel de Souza; SILVA, Vandeí Pinto da. Prática como Componente Curricular: questões e reflexões. Revista Diálogo Educacional, v. 14, n. 43, p. 889-909, 2014.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Pilar Baptista. Metodologia de Pesquisa. Tradução: Daisy Vaz de Moraes. 5a. Edição, Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA, Raniele Aparecida da; OLIVEIRA, Isadora Mota; SUART, Rita de Cássia. Análise dos Níveis de Investigação de Planos e Aulas desenvolvidos por uma professora em Formação Inicial em química. Investigações em Ensino de Ciências, v. 26, n. 2, 2021.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

TSCHÁ, Sarah Helem; CLEMENT, Luiz. Guia didático de atividades investigativas: percepções de licenciandos em física sobre um ciclo formativo. Revista BOEM, Florianópolis, v. 11, p. e0135, 2023. DOI: 10.5965/2357724X112023e0135. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/boem/article/view/24774. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Discussões sobre produtos educacionais: ensino de ciências, matemática e tecnologias