Educação de jovens e adultos, matemática e ensino remoto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X09182021030

Palavras-chave:

Educação de jovens e adultos, Educação Matemática, Ensino Remoto

Resumo

A educação de jovens e adultos (EJA) é uma modalidade de ensino que traz consigo histórias e lutas de educandos repletas de detalhes, anseios, apreensões, esperanças. Estas histórias e lutas, em 2020, foram entrecortadas por uma pandemia que acrescentou aos educandos outras preocupações. Este artigo retrata este debate e salienta como o processo ensino-aprendizagem na EJA se efetivou no Brasil em meio aos desafios postos para aulas não presenciais. Apresenta-se aqui um recorte de uma pesquisa desenvolvida em cinco municípios no estado de Goiás no ano de 2020. No caso refere-se ao acompanhamento de uma educanda EJA em uma escola pública federal, no município de Jataí-GO. O acompanhamento realizou-se na disciplina de Matemática, iniciou-se com entrevista presencial, no mês de fevereiro, antes do início da pandemia. Com a suspensão das atividades presenciais na escola, a pesquisa foi redimensionada e, além do acompanhamento da educanda na disciplina, optou-se por verificar também as dificuldades referentes ao ensino remoto. Desenvolveu-se pesquisa qualitativa. A coleta de dados se deu por meio de um questionário com perguntas estruturadas e entrevistas com perguntas semiestruturadas, em um primeiro momento presencial e depois por celular. Todas as entrevistas foram gravadas e depois transcritas. Observou-se que as dificuldades dos educandos em Matemática foram potencializadas pelo ensino remoto. Verificou-se que na escola pesquisada os alunos tiveram auxílio financeiro para subsidiar o acesso à internet e empréstimo de equipamentos para o uso e acesso às aulas remotas, o que foi fundamental para a aprendizagem da educanda pesquisada.

Biografia do Autor

Paulo Henrique de Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

Doutor em Física, professor, Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Goiás, Jataí/Goiás/Brasil.

Nilton Lásaro Jesuino, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

Especialista em Matemática Aplicada, professor, mestrando, Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Goiás, Jataí/Goiás/Brasil.

Referências

BRASIL, Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: Seção 1, Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 01 set. 2020.

BRASIL, Ministério da Educação. Portaria nº 343 de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Diário Oficial da União: Seção 1, Brasília, DF Disponível em: https://www.normasbrasil.com.br/norma/portaria-343-2020_390743.html. Acesso em: 10 mai. 2020.

D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Educação matemática: uma visão do estado da arte. Pró-Posições, Campinas, v. 4, n. 1, p. 7-17, 1993. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/publicacao/1754/10-artigos-ambrosiou.pdf. Acesso em: 30 out. 2020.

DOWBOR, Fátima Freire. Quem educa marca o corpo do outro. CARVALHO, Sônia Lúcia de. LUPPI, Deise Aparecida. (Orgs.) 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Unesp, 2000.

GIANCATERINO, Roberto. A matemática sem rituais. Rio de Janeiro: Wak, 2009.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e estado. 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/go/jatai.html. Acesso em: 25 out. 2020.

IDOETA, Paula Adamo. As falhas do ensino da matemática expostas pela pandemia do Coronavírus. BBC News Brasil, São Paulo, 06 jun. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-52914434. Acesso em: 25 out. 2020.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

MARIOTTI, Humberto. As paixões do ego. Complexidade, política e solidariedade. São Paulo: Palas Athena, 2000.

MAFFEI, Letícia de Queiroz; SILVA, João Alberto. Um estado da arte sobre os aspectos subjetivos nas pesquisas em educação matemática. Revista Thema, Pelotas, v. 15, n. 2, p. 439-454, 2018. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/869/786. Acesso em: 30 out. 2020.

OLIVEIRA, Murilo Alvarenga; CARREIRO, Eduardo de Lima Pinto. O novo normal da educação, quando o virtual não é fictício. Revista Lagos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 1-3, 2020. Disponível em: https://www.lagos.vr.uff.br/index.php/lagos/article/view/353. Acesso em: 10 ago. 2020.

OLIVEIRA, Terezinha Aparecida de. A utilização da resolução de problemas na modalidade educação de jovens e adultos – eja. Cadernos PDE, Secretaria de Estado da Educação do Paraná, v. 1, 2013. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1631. Acesso em: 25 mai. 2019.

PAMPLONA, Renata Silva; OLIVEIRA, José Sílvio de. O uso panóptico da COVID 19 na educação: sentido, postura! Ligue a câmera, ligue os sentidos, desligue o coração, vamos estudar! Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 16, n. 1, p. 01-19, 2020. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/65970/35630. Acesso em: 20 nov. 2020.

PRADO, Solange Liége dos Santos. Novo normal na educação. Diário do Aço: Portal de verdade, Ipatinga, 04 nov. 2020. Disponível em: https://mail.diariodoaco.com.br/noticia/0083353-novo-normal-na-educacao. Acesso em: 14 nov. 2020.

PRETTO, Nelson De Luca; BONILLA, Maria Helena Silveira; SENA, Ivânia Paula Freitas de Sena (Orgs.).Educação em tempos de pandemia: reflexões sobre as implicações do isolamento físico imposto pela COVID-19. Salvador: Edição do autor, 2020. Disponível em: https://blog.ufba.br/gec/files/2020/05/GEC_livro_final_imprensa.pdf. Acesso em: 01 jul. 2020.

RIBEIRO, Emerson da Silva. Estado da arte da pesquisa em educação matemática de jovens e adultos: um estudo das teses e dissertações defendidas no Brasil na primeira década do século XXI. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2014. Disponível em: https://www1.ufmt.br/ufmt/unidade/userfiles/publicacoes/10a023863a1fbfad1193683fdf28adf9.pdf. Acesso em: 30 out. 2020.

RIBEIRO, Emerson da Silva; DARSIE, Marta Maria Pontin. Estado da arte das teses e dissertações relacionando educação matemática e educação de jovens e adultos: panorama de 10 anos da pesquisa brasileira pós DCNs para a EJA. In: ENCONTRO BRASILEIRO DE ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 16. 2012, Canoas. Anais eletrônicos [...]. Canoas: Universidade Luterana do Brasil, 2012. Disponível em: http://www.eventos.ulbra.br/index.php/ebrapem2012/xviebrapem/paper/viewFile/430/293. Acesso em: 30 out. 2020.

RIBEIRO, Emerson da Silva; DARSIE, Marta Maria Pontin. Uma análise das teses em educação matemática de jovens e adultos defendidas no Brasil na primeira década do século XXI. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 12, 2016, São Paulo. Anais eletrônicos [...]. São Paulo: Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2016, p. 01-12. Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/enem2016/anais/pdf/6979_3851_ID.pdf. Acesso em: 30 out. 2020.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra-Portugal: Almedina, 2020. Disponível em: https://www.cidadessaudaveis.org.br/cepedoc/wp-content/uploads/2020/04/Livro-Boaventura-A-pedagogia-do-virus.pdf. Acesso em: 15 jun. 2020.

SARAIVA, Karla; TRAVERSINI, Clarice; LOCKMANN, Kamila. A educação em tempos de COVID-19: ensino remoto e exaustão docente. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, e2016289, p. 1-24, 2020. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/16289/209209213529. Acesso em: 25 out. 2020.

SCHIRATO, Maria Aparecida. Novo normal: entenda melhor esse conceito e seu impacto em nossas vidas. Insper, São Paulo, 07 mai. 2020. Disponível em: https://www.insper.edu.br/noticias/novo-normal-conceito/. Acesso em: 14 nov. 2020.

SCORTEGAGNA, Paola Andressa; OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva. Educação de jovens e adultos no Brasil: uma análise histórico-crítica. Revista Eletrônica de Ciências da Educação, Campo Largo, v. 5, n. 2, p. 1-15, 2006. Disponível em:

http://www.periodicosibepes.org.br/index.php/reped/article/view/287/193. Acesso em: 05 jul. 2020.

SILVA, Giane Correia; BRANDALISE, Mary Ângela Teixeira. Matemática na educação de jovens e adultos: análise da produção científica do período de 2004-2015. Revista brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia., Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 202-227, 2016. Disponível em:

https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/article/view/3685. Acesso em: 10 mai. 2019.

SOUZA, Bruna Santos de; SILVA, Rodrigo Sychocki. Um relato reflexivo sobre engajamento estudantil e os desafios da prática durante o ensino remoto em 2020. In.: LEIVAS, José Carlos Pinto; BASSO, Marcus Vinicius de Azevedo; SILVA, Rodrigo Sychocki da; SAMÁ, Suzi (Orgs.) Pandemia e educação matemática: relatos e reflexões sobre práticas nas aulas de Matemática durante o Ensino Remoto.

Porto Alegre: Mundo Acadêmico, 2021, p. 32-48. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/223266. Acesso em: 28 ago. 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-30

Como Citar

PIRES, L. L. de A.; SOUZA, P. H. de; JESUINO, N. L. Educação de jovens e adultos, matemática e ensino remoto. Revista BOEM, Florianópolis, v. 9, n. 18, p. 30-49, 2021. DOI: 10.5965/2357724X09182021030. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/boem/article/view/19128. Acesso em: 29 nov. 2021.