Fora da Capital – Oficina de documentários em vídeo digital

Autores

  • Lucas Rossi Gervilla IA-UNESP

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267622020145

Palavras-chave:

audiovisual , documentário , oficina , vídeo digital

Resumo

Documentários sempre estiveram no centro das discussões cinematográficas, seja pelas suas semelhanças e/ou diferenças com a ficção, liberdade estética ou vanguardismo. Atualmente, a tecnologia digital permite que documentários sejam produzidos e distribuídos em curtíssimos intervalos de tempo. Esses fatores têm gerado um número crescente de interessados na produção documental. A partir desse interesse foi criada, pelo próprio autor, a oficina Documentários em Vídeo Digital, cujo o principal objetivo é compartilhar com os participantes ferramentas para que estes possam contar suas próprias histórias. O artigo trata dos processos de criação, metodologia e desenvolvimento da atividade em mais de 40 cidades do estado de São Paulo; e aborda o processo de realização do documentário longa-metragem Fora da Capital, resultante das oficinas. Também é apresentada uma breve retrospectiva histórica do documentário, o constante processo de evolução da sua linguagem e seus atuais desdobramentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Rossi Gervilla, IA-UNESP

Doutorando (Bolsa Capes e mestre em Artes Visuais no Instituto de Artes da UNESP; bacharel em Comunicação e Multimeios pela PUC-SP. Participou de mais de 160 produções audiovisuais. Em 2020, dirigiu seu primeiro longa-metragem, intitulado Ruinoso. Em 2018, foi comissionado pelo Canal Futura para a produção do curta-metragem Edmur e o Caminhão. Em 2017 recebeu a bolsa Mobility Fund oferecida pelo Prince Claus Fund. Foi artista residente no ZK/U, Berlim; Fabrika CCI, Moscou; NES Artist Residency, Islândia; e no Espacio Casa 3 Patios, Medellín.

Referências

AUMONT, Jacques. A teoria dos cineastas. Campinas, Papirus: 2004.

BAMBOZZI, Lucas. O vídeo expandido e seus estilhaços. Disponível em: http://www.lucasbambozzi.net/textos-articles/o-video-explodido-e-seus-estilhacos-pairando-sobre-nos. Acesso em: 15/05/2020.

COSTA, Flavia Cesarino. Primeiro Cinema. In: MASCARELLO, Fernando (org.). História do cinema mundial. Campinas-SP, Papirus Editora: 2006. p.17-52.

GOIFMAN, Kiko. Entrevista concedida a Lucas Gervilla. São Paulo, 17 dez. 2007.

IRWIN, Rita L. A/r/tografy: a metonymic mestissage. In: IRWIN, Rita L e COSSON, Alex (orgs.). A/r/tografy: rendering self through arts-based living inquiry. Vancouver, Pacific Educational Press, 2004. p.27-38.

LABAKI, Amir. Introdução ao documentário brasileiro. São Paulo-SP, Francis Editora: 2006.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro-RJ, vol.01, n.19. p.20-28, jan/fev/mar/abr 2002.

LARROSA, Jorge. O ensaio e a escrita acadêmica. Educação & Realidade. Porto Alegre-RS, vol.28, n.02, p.101-115, jul/dez 2003.

MELLO, Christine. Extremidades do vídeo. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2008.

NICHOLLS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas-SP, Papirus Editora: 2016.

RUFFINELLI, Jorge. América Latina em 130 documentários. São Paulo-SP, É Realizações Editora: 2017.

TEIXEIRA, Francisco Elinaldo. Documentário expandido: reinvenções do documentário da contemporaneidade. In: EQUIPE ITAÚ CULTURAL (org.). Sobre fazer documentários. São Paulo-SP: Itaú Cultural, 2007. p.40-45.

RAMOS, Fernão Pessoa. Introdução à 6ª edição brasileira. In: NICHOLLS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas-SP, Papirus Editora: 2016. p.11-15.

Downloads

Publicado

2020-09-14

Como Citar

GERVILLA, L. R. Fora da Capital – Oficina de documentários em vídeo digital. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 6, n. 2, 2020. DOI: 10.5965/24471267622020145. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/17920. Acesso em: 28 set. 2022.