Uma prática performática na dança-teatro: o uso de experiências pessoais como dramaturgia e como processo formativo

Jeferson de Oliveira Cabral, Vera Lúcia Bertoni dos Santos

Resumo


O artigo reflete sobre o processo artístico do grupo alemão de dança-teatro, Wuppertal Tanztheater, dirigido pela coreógrafa Pina Bausch. O foco da escrita está na criação de dramaturgia através de experiências pessoais do grupo. Os estudos referentes à dança-teatro de Bentivoglio (1994), Fernandes (2000) e Galhós (2010) são aportes centrais para o entendimento desta vertente artística, assim como as noções de experiência de Larrosa (2011). Na metodologia são utilizadas referências teóricas, vídeos, imagens e interpretação de depoimentos dos membros do grupo e de Bausch. As reflexões possibilitam inferir que a individualidade de cada bailarino/ator é essencial no trabalho do Wuppertal, pois os espetáculos são criados coletivamente, mas a partir de experiências pessoais, da vida cotidiana dos seus integrantes. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1414573101282017242



Direitos autorais 2017 Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas



 

    

 

Indexadores

 

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.