A História da Árvore Cognitiva do Bando de Teatro Olodum

Régia Mabel Freitas, Rosângela Costa Araújo

Resumo


Em verso, o presente texto, narra a história do Bando de Teatro Olodum, companhia de presença e discursos negros, residente no Teatro Vila Velha, em Salvador, na Bahia. Através da literatura de cordel, são apresentadas as produções desse grupo azeviche, a sua perspectiva artístico-ideológico e suas contribuições para o teatro negro no Brasil.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1414573101242015147



Direitos autorais



 

    

 

Indexadores

 

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.