THE CITY OF RED SAND A SCHOOL/POLITICAL CENTRE IN THE MUSSEQUES OF LUANDA, ANGOLA

Paulo Moreira

Resumo


Este artigo centra-se numa avaliação histórica e teórica da arquitectura e urbanismo dos
períodos colonial e pós-colonial de Luanda, onde os assentamentos miseráveis, social e
económicamente, conhecidos como musseques (‘terra vermelha’, a cor do solo) contrastam
drasticamente com os elevados padrões de desenvolvimento no centro da cidade. O trabalho incorpora
o projecto de uma Escola/ Centro Político na periferia de Luanda. O objectivo é propor um complexo
que responda aos conflitos urbanos da comunidade, focando-se na arquitectura como meio para apoiar
métodos inovadores de ensino e participação social. A ideia é desenvolver um programa educativo que
promova igualmente disciplinas científicas e criativas, e que reforce a relação entre escola e
comunidade. A investigação permite reflectir sobre o papel das ONG e outras forças político-sociais que
serão mobilizadas por este projecto.

Palavras-chave


Musseques; ocupação desordenada ; Luanda; Angola

Texto completo:

PDF