Domingo tem Abertura: um programa de televisão na cobertura da abertura política no Brasil

Paulo Roberto de Azevedo Maia

Resumo


O artigo analisa a constituição do programa Abertura, veiculado pela Rede Tupi, entre fevereiro de 1979 até maio de 1980. Trata-se de uma experiência de articulação política na TV ao discutir a abertura no exato momento em que esse processo ganhava maior espaço no início do governo do general João Baptista Figueiredo. O formato de revista, com uma equipe formada por Villas Bôas Corrêa, Sérgio Cabral, Fausto Wolf, Roberto D’avila, Ziraldo, Glauber Rocha e outros, inovou na linguagem ao propor uma reflexão jornalística audiovisual sobre as possibilidades do fim do regime civil-militar. Muitos dos apresentadores estavam ligados ao pensamento de esquerda e discutiram questões importantes como anistia, exílio, censura, pluripartidarismo e eleições diretas para todos os níveis, contribuindo para o processo de luta democrática. A leitura do programa realizada pela imprensa escrita da época, e a constituição de uma autoimagem relacionada ao pioneirismo da iniciativa de lutar pela redemocratização do país na televisão conduzem a uma visão dicotômica, na qual se confrontaram a crítica de conteúdo e forma e a força do discurso do Abertura na tentativa de se firmar na memória política da mídia brasileira

 

Palavras-chave: Imprensa e Politica. Telejornalismo. Ditadura e Ditadores.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Maria Elisa Vercesi de; AMORIN, Edgard Ribeiro de.TV Cultura: A concretização de um desafio. Entrevista com Roberto Muylaert. São Paulo, Revista D'art No. 5, p. 57. Disponível em: Acesso em: 02/02/2014.

ARAÚJO, Maria Paula Nascimento. “A luta democrática contra o regime militar na década de 1970” In: REIS FILHO, Daniel; RIDENTI, Marcelo & SÁ MOTTA, Rodrigo Patto. O golpe e a ditadura militar – 40 anos depois (1964-2004). Bauru (SP): Edusc, 2004.

BACZKO, Bronislaw. “Imaginação social”, in ROMANO, Ruggiero (org.). Enciclopédia Einaudi, vol. 5. Anthropos – Homem. Lisboa: Imprensa/Casa da Moeda, 1985.

CARMO, Paulo Sérgio. Culturas da rebeldia: a juventude em questão. São Paulo: Editora SENAC, 2000.

CERTEAU, Michel. A Invenção do Cotidiano: Artes de Fazer. Petrópolis: Editora Vozes, 1998.

HALL, Stuart. Codificação/decodificação. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

LEITE FILHO, FC. El Caudillo: Leonel Brizola - um perfil biográfico. São Paulo: Aquariana, 2008.

LIMA, Fernando Barbosa. Nossas câmeras são seus olhos. Rio de Janeiro: Ediouro, 2007.

LINZ, J. J., STEPAN, A. A transição e consolidação da democracia: a experiência do Sul da Europa e da América do Sul. 2.ed. Trad. Patrícia de Queiroz Carvalho Zimbres. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

MAIA, Paulo Roberto de Azevedo. Abertura: televisão e a luta pela democracia no Brasil (1979-1980), Tese de Doutorado, História, departamento de história, Universidade Federal Fluminense, 2014.

PEDROSA, M. A missão do PT. In: MAUÉS, Flamorian e ABRAMO, Zilah Wendel (orgs.). Pela democracia, contra o arbítrio: A oposição democrática, do golpe de 1964 à campanha das Diretas Já. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2006.

PORTO, Mauro P. A pesquisa sobre a recepção e os efeitos da mídia: propondo um enfoque integrado. XXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. INTERCOM, Belo Horizonte, MG. Anais. 2-6, set. 2003.

REGO, José Márcio. Conversas com economistas II. 1ª. Edição. São Paulo: Editora 34, 1999.

REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura militar, esquerdas e sociedade. 2a edição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

RESENDE, Guilherme Jorge de. Telejornalismo no Brasil: um perfil editorial. São Paulo: Summus, 2000.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro: A formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

ROLLEMBERG, Denise. Exílio: entre raízes e radares. Rio de Janeiro: Editora Record, 1999.

SERRA, Paula. Estética e media – o caso da televisão. Disponível em: Acesso em: 03/11/2012.

SILVA, Patricia Alves do Rego. TV Tupi, a pioneira na América do Sul. Rio de Janeiro: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro: Secretaria Especial de Comunicação Social, 2004. Disponível em: Acesso em: 08/06/2013.

SIMÕES, Inimá F., “TV à Chateaubriand”. In: COSTA, Alcir; SIMÕES, Inimá Ferreira; KEHL, Maria Rita. Um país no ar, História da TV Brasileira em 3 canais. São Paulo: Brasiliense, 1986.

SOUZA, José Carlos Aronchi de. Gêneros e Formatos na Televisão Brasileira. São Paulo: Summus Editorial, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2175180309212017009

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com