Memória e testemunho: entre narração e interpretação

Rodrigo Tavares Godoi

Resumo


Este texto tem como objetivo apresentar aproximações entre memória e testemunho sob a pressuposição de uma hermenêutica da memória. A discussão tende a relacionar problemas apresentados por Frank Ankersmit e Henri Bergson pela exposição das relações entre representação e simpatia. Para essa finalidade, o texto divide-se em duas partes: a primeira apresenta a constituição da memória como objeto de acordo com o ponto de vista epistemológico e a segunda, a possibilidade relacional entre estética e memória. As duas partes assentarão, no campo da reflexão, diálogos considerando a categoria do passado, no testemunho, ante sua condição de decorrido e ter sido. Aproximar testemunho e memória depende tanto dos princípios narrativos (evocativos), quanto do intérprete (ouvinte).

 

Palavras-chave: Epistemologia da Memória. Hermenêutica da Memória. Testemunho. Memória.


Texto completo:

PDF

Referências


ANKERSMIT, Frank. Historia y tropologia: ascenso y caída de la metáfora. México: FCE, 2004, p.191-243, 315-351.

ANKERSMIT, Frank. A escrita da história: a natureza da representação histórica. Londrina, PR: Edufel, 2012, p.185-226.

ANKERSMIT, Frank. Historical representation. California, U.S.A: Stanford University Press, 2001, p.149-175.

ASSMANN, Jan. Das kulturelle gedächtnis: schrift, erinnerung und politische identität in frühen hochkulturen. München, DE: Beck, 2000, p.29-86.

BERGSON, Henri. Das gedächtnis das körps In: HARTH, D. Die erfindung des gedächtnisses: texte, zusammengestelle und eingeleitet. Frankfurt: Keip Verlag, 1991, p.113-118.

BERGSON, Henri. Lecciones de estética y metafísica. Espanha: Siruelo, 2012, p.49-69.

BERGSON, Henri. Écrits et paroles I. France: PUF, 1957, p.129-137.

ICHIRO, Taki. Introduction à l’étude de l’esthétique bergsonienne: première formation de la notion d’“intuition”. Bijutsukakenkyu (Osaka Kyoiku University, Department of Fine Arts), nº14, p.17-33, 1997. Disponível em: https://ir.lib.osaka-kyoiku.ac.jp; Acesso em: 08 fev. 2017.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC Rio, 2006, p.133-145.

WHITE, Hayden. Trópicos do discurso: ensaio sobre a crítica da cultura. São Paulo: EdUSP, 2001, p.65-95.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180310252018410

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com