Música, metáforas e lugar: os sons do Rio da Prata

Maria Eugenia Dominguez

Resumo


Este artigo apresenta observações sobre a história recente da música popular do Rio da Prata, analisando uma cena em que confluem tango, candombe, murga e rock em Buenos Aires, na Argentina. Mostramos como as migrações entre o Uruguai e Argentina a partir do início da última ditadura militar (1973 e 1976 respectivamente) oportunizaram a emergência de um mercado regional para a música uruguaia e a consolidação da cena rio-platense. A análise distancia-se daqueles trabalhos etnomusicológicos que  mapeavam os gêneros musicais se circunscrevendo ao espaço da nação. Argumenta-se que as práticas musicais dos artistas da cena rio-platense contribuem para fazer do Prata um lugar que transcende o limite geopolítico. As poéticas que caracterizam a estética desta cena, como também os discursos com que se descrevem as experiências dos músicos e seus trabalhos, muitas vezes referem de forma metafórica a proximidade entre uruguaios e argentinos e entre os gêneros musicais surgidos em um e outro país. Tais metáforas são aqui interpretadas em sua dimensão performativa mais do que representando uma geografia dada: elas estabelecem relações entre as pessoas e gêneros musicais de uma e outra beira do Rio da Prata, contribuindo para que ele possa ser percebido como um lugar.

 

Palavras-chave: Música popular- Argentina. Música popular -Uruguai. Migração. Rio da Prata (Argentina e Uruguai).


Texto completo:

PDF

Referências


AYESTARAN, Lauro. El folklore musical uruguayo. Montevideo: Arca, 1967.

DEL PRIORE, Oscar, AMUCHASTEGUI, Irene. Cien tangos fundamentales. Buenos Aires: Aguilar, 2003..

DURANTI, Alessandro. Antropología Lingüística. Madrid: Cambridge University Press, 2000.

ECO, Umberto. Obra Aberta. São Paulo: Editora Perspectiva, 1976.

FELD, Steven. Sound and Sentiment. Birds, Weeping, Poetics and Song in Kaluli Expression. Philadelphia: University of Philadelphia Press, 1982.

FELD, Steven, BASSO, Keith. Senses of Place. Santa Fe: School of American Research Press, 1996.

FORNARO, Marita. 2013. Murga hispanouruguaya y medios de comunicación: procesos de creación, difusión y recepción. In Vargas, Herom, et al. (orgs.). Enfoques interdisciplinarios sobre músicas populares en Latinoamérica: retrospectivas, perspectivas, críticas y propuestas. Actas del X Congreso de la IASPM-AL. Montevideo: IASPM-AL/CIAMEN (UdelaR), p. 265-280.

FORNARO, Marita. Lauro Ayestarán y la música tradicional y popular uruguaya. Valente, Heloísa de A. Duarte et al. (eds.). Música y territorialidades. Los sonidos de los lugares y sus contextos socioculturales. Actas del XI Congreso de la IASPM-AL. São Paulo: Letra e Voz, 2015. p. 92-100.

GONZALEZ, Juan Pablo. Pensar la música desde América Latina. Buenos Aires: Gourmet musical, 2013.

GUPTA, Akhil, FERGUSON, James. (orgs.) Culture, Power and Place. Explorations in Critical Anthropology. Durham: Duke University Press, 1997.

INGOLD, Tim. Being Alive. Essays on Movement, Knowledge and Description. New York: Routledge, 2011.

LAKOFF, George, JOHNSON, Mark. 1991. Metáforas de la vida cotidiana. Madrid: Cátedra.

MENEZES BASTOS, Rafael José de. A origem do samba como invenção do Brasil (porque as canções têm música?), Revista Brasileira de Ciências Sociais, núm. 31, p. 156-177, 1996.

MENEZES BASTOS, Rafael José de. Músicas latino-americanas hoje: musicalidades e novas fronteiras, In TORRES, Rodrigo (org.) Música Popular en América Latina. Actas del II Congreso Latinoamericano de la Asociación Internacional para el Estudio de la Música Popular. Santiago de Chile: Fondart, 1999.

OIM (Organización Internacional para las migraciones). El perfil de los uruguayos censados en la Argentina en 1991. Buenos Aires: OIM, 1997.

PORTES, Alejandro, BOROCZ, Jozsef. Contemporary Immigration: Theoretical Perspectives on its Determinants and Modes of Incorporation, International Migration Review, vol. 23, nº 3, 1989, p. 606-630.

TRAVASSOS, Elizabeth. Pontos de escuta da música popular de Brasil. In ULHOA, M. E OCHOA A.M. (orgs.) Música popular na America Latina. Pontos de escuta. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2005. p. 94-111.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180309222017130

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com