Entre o porto e a história: revitalização urbana e novas historicidades no porto do Rio de Janeiro com vistas às Olimpíadas de 2016

André Nunes Azevedo, Leopoldo Guilherme Pio

Resumo


A partir da análise das ações, relatos e documentos elaborados por agentes do governo municipal relativos ao projeto o Porto Maravilha, propõe-se discutir as características e os processos urbanos atuantes sobre a zona portuária, considerando as relações entre a espacialidade e a historicidade da região. O artigo parte de uma discussão histórica que busca pensar no tempo a relação entre o porto e a cidade. Em sequência, investe em uma análise sociológica sobre o atual projeto Porto Maravilha, suas pretensões de criar uma ruptura na história da urbe, através da articulação de um discurso que vincula a decadência portuária com a necessidade de regeneração do porto para se conquistar uma reformulação da cidade como um todo. Essa pretensão de estabelecer um marco de ruptura por parte da prefeitura do Rio de Janeiro também esconde as continuidades que esse projeto estabelece com outros projetos pensados para a cidade. O artigo discute também a maneira como o referido plano de reformulação do porto busca se estabelecer a despeito da historicidade e da espacialidade da região.

 

Palavras-chave: Portos – Rio de Janeiro; Urbanização - Rio de Janeiro; Rio de Janeiro (RJ) - Prefeitura.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRAES, Jorge. Porto Maravilha: desafios e oportunidades. Rio de Janeiro, 2011. Palestra realizada no auditório Caixa, 13 de dezembro de 2011.

ARRAES, Jorge. Patrimônio cultural intervenção urbana. Rio de Janeiro, 2011. Palestra realizada no Instituto dos Aruiteteos do Brasil, 11 de setembro de 2011

AZEVEDO, André Nunes. de. A reforma Pereira Passos: uma tentativa de integração urbana. Inserir título da revista. Rio de Janeiro: UERJ/LPP/Fórum-Rio. n. 10, maio/ago. p. 35-64, 2003.

BOXER, Charles. Salvador Correia de Sá e a luta pelo Brasil e Angola. Rio de Janeiro: Brasiliana, 2010.

CANABRAVA, Alice Piffer. O comércio português no Rio da Prata (1580-1640). Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp, 2010.

CARVALHO, Lia Aquino de. Habitações populares. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1995.

CDURP. Estudo de impacto de vizinhança: operação urbana consorciada da Região do Porto do Rio, 2009. Disponível em: . Acesso em: 23 jan. 2011.

CORREIA, Alberto. Palestra “Porto Maravilha”. Rio de Janeiro, 2014. Palestra realizada no Instituto Pereira Passos, 21 de janeiro de 2014

CORREIA, Antônio. Rio de Janeiro: Cidade do Atlântico Sul. Revista Porto Maravilha, n. 1, março, 2010.

DIAS, Sérgio. Rio de Janeiro: Porto Maravilha. In: ANDREATTA, Verena (Org.) Porto Maravilha e o Rio de Janeiro + 6 casos de sucesso de revitalização portuária. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2011.

FERRARA, Lucrécia D´Aléssio. Ver a cidade. São Paulo: Nobel, 1982.

FRAGOSO, João Luis; FLORENTINO, Manolo. O arcaísmo como projeto. Rio de Janeiro: Hucitec, 1993.

FREYRE, Gilberto. Ordem e progresso. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1959.

GADAMER, Hans G. Verdade e método. Petrópolis: Vozes, 1997.

GADAMER, Hans G.; FROUCHON, Pierre (Orgs.). O problema da consciência histórica. Rio de Janeiro: Ed FGV, 1998.

HOLZER, Werther. O conceito de lugar na geografia cultural humanista: uma contribuição para a geografia contemporânea. Niterói: GEOgraphia. Revista do Programa de Pós-graduação em geografia da UFF. v. 5, n.10, p. 113-123, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censos demográficos de 1872, 1890 e 1900. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=6&uf=00. Acesso em: 15/04/2016.

LAMARÃO, Sérgio Tadeu de Niemeyer. Dos trapiches ao porto. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1991.

MOTTA, Marly Silva da. O Rio de Janeiro continua sendo? Rio de Janeiro: CPDOC, 2000.

PIO, Leopoldo Guilherme. Preservando o presente: novos usos e sentidos do patrimônio no projeto Porto Maravilha. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - UERJ, Programa de Pósgraduação em Ciências Sociais, Rio de Janeiro, 2014.

RABHA, Nina Maria de Carvalho Elias. Bairros Portuários: aspectos sociais e culturais. In: SCHWEISER, Peter; CESARIO, Sebastiana (Orgs.). Revitalização de centros urbanos em áreas portuárias. Rio de Janeiro: Viveiros de Castro, 2004.

RABHA, Nina Maria de Carvalho Elias. Entrevista concedida a Leopoldo Guilherme Pio. Rio de Janeiro, 20 fev, 2010.

RIO DE JANEIRO. Prefeitura do Rio de Janeiro. Plano estratégico da Prefeitura do Rio de Janeiro (2013-2016): uma cidade mais integrada e competitiva. Rio de Janeiro, 2013.

RIO DE JANEIRO. Prefeitura. Preservar a memória de uma cidade moderna. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 de março de 2014.

RIO DE JANEIRO. Prefeitura. Termo de referência. Objeto: gestão do equipamento denominado “Museu de Arte do Rio”, Rio de Janeiro, 2011. Mimeo.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Urbanismo. Porto do Rio: plano de Recuperação e revitalização da Região Portuária do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2001.

RODRIGUES, Antônio Edmilson Martins. Em algum lugar do passado. Cultura e história na cidade do Rio de Janeiro. In: AZEVEDO, André Nunes. de. Rio de Janeiro: capital e capitalidade. Rio de Janeiro: Depext/UERJ, 2002.

SANCHEZ, Fernanda. A reinvenção das cidades na virada de século: agentes, estratégias e escalas de ação política. Revista de Sociologia Política, Curitiba, n. 16, jun., 2001.

SENNETT, Richard. Carne e pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental. Rio de Janeiro: Record, 1994.

SEVCENKO, Nicolau. A literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Cia. das Letras, 2003.

TUAN, Y Fu. Topofilia, um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. São Paulo: Difel, 1980.

VIDAL, Laurent. Capitais sonhadas, capitais abandonadas Considerações sobre a mobilidade das capitais nas Américas (séculos XVIII - XX). História, v.30, n.1, jan./jun., 2011.

WANIS, Amanda. Cidades criativas: a construção de um ideário e sua influência na cidade do Rio de Janeiro.2011. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180308192016185

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com