O Desenvolvimento da história oral nos Estados Unidos: a evolução rumo à interdisciplinaridade

David King Dunaway

Resumo


Este artigo discute o desenvolvimento da história oral nos Estados Unidos e como isto levou o campo a se tornar interdisciplinar em modos interessantes e úteis. Traça as suas origens no século XVII e explica o seu estabelecimento como um método (coleta de dados orais), um subcampo da história (historiografia oral) e um recurso para professores, comunidades e pesquisadores de todos os tipos (história oral). O autor descreve as suas aplicações práticas em outros campos, como a antropologia, a educação/ensino, os estudos étnicos/etno-históricos/americanos, o folclore, a gerontologia, o direito, a história literária, os estudos e a produção de mídia e os estudos das mulheres e de gênero. Os manuais de história oral também são discutidos neste artigo, que termina com uma atualização sobre como os historiadores orais estão enfrentando a nova e anti-intelectual postura do Presidente Trump e a sua agenda de direita. Esse fato é realmente novo: aparecerá no próximo mês na Oral History Newsletter da Associação de História Oral.

Palavras-chave: História Oral, EUA, Coleta de Dados Orais, Contação de história.

Texto completo:

PDF


Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com