AVALIAÇÃO DA AÇÃO ANTIMICROBIANA DE ÓLEO ESSENCIAL DE OREGANO (Origanum vulgare) EM RICOTAS ADICIONADAS DE ESPECIARIAS

Carine Preis, Thaís Eloá Roders Chagas, Elisandra Rigo

Resumo


A cada dia cresce o número de consumidores que tem exigido da indústria de alimentos, a adoção de uma política com intuito de diminuir o uso de aditivos químicos pelos considerados naturais, para obtenção de alimentos seguros. Assim, muitas especiarias e seus derivados vêm sendo indicados e aplicados em alimentos para produzir sabor e aromas diferenciados, além do uso como  ntimicrobianos naturais, que possam apresentar uma nova forma de garantir a qualidade microbiológica dos alimentos. Desta forma, este estudo teve como finalidade elaborar ricotas com diferentes concentrações de óleo essencial de orégano (OEO) e de especiarias de acordo com um planejamento experimental fatorial completo, buscando avaliar o efeito destes frente a micro-organismos indicadores de contaminação e deteriorantes, durante a vida de prateleira do produto assim como, o acompanhamento das características físico-químicas das formulações. Os resultados das análises microbiológicas demonstraram eficácia do óleo essencial de orégano em inibir o crescimento microbiano, principalmente de bolores e leveduras nas ricotas elaboradas com óleo essencial e especiarias, quando comparadas a formulação da ricota padrão (sem adição de óleo essencial e especiarias). Nas análises físico-químicas os teores de proteína, cinzas e gordura das formulações desenvolvidas foram menores em comparação a formulação padrão.


Palavras-chave


Ricota; Orégano; Microbiologia

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, L. C. Queijos no mundo: origem e tecnologia. 1. ed, Juiz de Fora: [s.n],

BRASIL. Ministério da Agricultura e do Abastecimento. Regulamento da Inspeção Industrial

e Sanitária de Produtos de Origem Animal, Decreto nº 30.691 de 29 de março de 1952. Diário

oficial da República Federativa do Brasil, Distrito Federal. Disponível em:

. Acesso em: 21 mar. 2014

BRUGNERA, D. F. Ricota: qualidade microbiológica e uso de especiarias no controle de

Staphylococcus aureus. 2011. 106 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de

Alimentos) – Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos,

Universidade Federal de Lavras, Lavras.

CASTANHEIRA, A. C. G. Controle de qualidade de leite e derivados. n. 2, São Paulo: Cap

Lab, 2012.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 4. ed,

Brasília: Instituto Adolfo Lutz, 2004.

MAGALHÃES, R. M. F.; GERALDINE, R. M.; SILVEIRA, M. F. A.; TORRES, M. C. L.

Atividade antimicrobiana de óleos essenciais sobre microrganismos veiculados por alimentos.

In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA,

, 2011, Goiânia. Anais... Goiânia: SBPC, 2011. Disponível em:

. Acesso em: 19 mar. 2014.

NOVA legislação comentada de produtos lácteos. n. 3, São Paulo: Setembro, 2011.

PICCOLI, R. H. Atividade antimicrobiana de diferentes concentrações de óleos essenciais

sobre Listeria monocytogenes. In: CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, 19, 2010, Lavras. Resumo... Lavras: SBPC, 2010.

Disponível em: < http://www.sbpcnet.org.br>. Acesso em: 12 mar. 2014.

SALIMENA, A. P. S.; SANTOS JÚNIOR, A. C.; ROSSONI, D. F.; CARDOSO, M. G.;

SANTOS, J. C.; CARVALHO FILHO, C. D.; BARROS, T. F.; GUIMARÃES, A. G.

Atividade antimicrobiana in vitro dos óleos essenciais de orégano, alho, cravo e limão sobre

bactérias patogênicas isoladas de vôngole. Ciências Agrárias, Londrina, v. 32, n. 4, p. 1557-

, 2011.

SANTOS, R. D.; SHETTY, K.; CECCHINI, A. L.; MIGLIORANZA, L. H. S. Phenolic

compounds and total antioxidante activity determination in Rosemary and orégano extracts

and its use cheese spread. Ciências Agrárias, Londrina, v. 33, n. 2, p. 655-666, 2012.

SANTOS, V. A. Q.; CARVALHO, C. C. P.; GONÇALVES, T. M. V.; HOFFMANN, F. L.

Controle microbiano em linha de produção de queijos Minas Frescal e Ricota. Revista

Portuguesa de Ciências Veterinárias, Lisboa, v. 103, n. 567-568, p. 219-227, 2008.

SANTOS, V. A. Q.; HOFFMANN, F. L. Evolução da microbiota contaminante em linha de

processamento de queijos Minas Frescal e Ricota. Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, v. 69, n. 1,

p. 38-46, 2010.

SILVA, E. A.; SANTOS, E. A. L.; AQUINO, A. B.; ARAUJO, J. M.; DIAS, S. S.; LIMA, J.

S.; MACHADO, J. A.; SANTANA, L. C. L. A. Processamento de ricota natural e

condimentada: avaliação microbiológica e sensorial. Gestão, Inovação e Tecnologias, São

Cristóvão, v. 4, n. 2, p. 788-795, 2014.

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V. C. A.; SILVEIRA, N. F. A. Manual de métodos de análise

microbiológica de alimentos. 2. ed. São Paulo: Varela, 2001.

SOARES, N. F. F.; SILVA, P. S.; SILVA, W. A. Desenvolvimento e avaliação de filme ativo

incorporado com óleo essencial de orégano (Origanum vulgare L.) com crescimento de

Listeria innocua em queijo Minas Frescal. Instituto Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora,

v. 63, n. 365, p. 36-40, 2008.

SOUZA, E. L.; STAMFORD, T. L. M.; LIMA, E. O.; TRAJANO, V. N.; BARBOSA FILHO,

J. M. Orégano (Origanum vulgare L., Lamiaceae): uma especiaria como potencial fonte de

compostos antimicrobianos. Higiene Alimentar, São Paulo, v. 19, n.132, p. 40-45, 2005.

TRAJANO, V. N.; LIMA, E. O.; SOUZA, E. L.; TRAVASSOS, A. E. R. Propriedade

antibacteriana de óleos essenciais de especiarias sobre bactérias contaminantes de alimentos.

Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 29, n. 3, p. 542-545, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos, Pinhalzinho, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2447-3650.

Classificação Qualis - CAPES:

Ciências Ambientais B5

Engenharias II B5

A Revista CSBEA está indexada nos repositórios Latindex, Livre e Sumários.org

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By