INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA NA EXTRAÇÃO DE COMPOSTOS ANTIMICROBIANOS OBTIDOS DE FUNGOS COMESTÍVEIS

Camila Ramão Contessa, Nathieli Bastos de Souza, Guilherme Battú Gonçalo, Luciano dos Santos Almeida, Ana Paula Manera, Caroline Costa Moraes

Resumo


Em decorrência da necessidade de produtos industrializados, se torna imprescindível a redução de micro-organismos deteriorantes e patógenos, a fim de se obter um alimento seguro e de qualidade. Com a grande utilização de aditivos químicos e a potencialidade de efeitos tóxicos destes produtos ao consumidor, teve-se o aumento do interesse por produtos naturais. A extração de conservantes naturais pode ser obtido a partir de fungos comestíveis, uma vez que, apresentam potencialidade terapêutica e antimicrobiana consideráveis. Neste trabalho, realizou-se a extração em diferentes temperaturas de compostos antimicrobianos do micélio de cogumelos comestíveis Pleurotus sajor-caju e Morchella esculenta, e a avaliação da sua ação sob os micro-organismos patógenos Staphylococcus aureus e Escherichia coli. Para a avaliação antimicrobiana foram feitas análises a partir da metodologia de microplacas. Os resultados sugerem que os dois gêneros de cogumelos possuem ação antimicrobiana sob os patógenos estudados e que a temperatura interfere na extração destes compostos: para o gênero Pleurotus, a temperatura de 60°C apresentou um maior resultado contra a Escherichia coli e a temperatura de 25°C se mostrou mais eficaz sob Staphylococcus aureus. Constata-se ainda que as diferentes temperaturas de extração testadas promoveram uma extração semelhante de compostos antibacterianos frente a microbiota utilizada. Evidenciando que a extração feita do micélio do fungo a temperatura de 25°C teve uma melhor inibição contra o Staphylococcus aureus (52,6 ± 2,1%), e a extração a 60°C comprovou-se mais eficaz para a inibição da Escherichia coli (74,7 ± 3,6%).


Palavras-chave


Antibacteriano; Cogumelo ostra; Cogumelo pantorra

Texto completo:

PDF 89-95


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/24473650412018089

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos, Pinhalzinho, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2447-3650.

Classificação Qualis - CAPES:

Ciências Ambientais B5

Engenharias II B5

A Revista CSBEA está indexada nos repositórios Latindex, Livre e Sumários.org

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By