FAMILY OFFICE: estrutura organizativa de gestao de riqueza familiar

CAROLINE DE OLIVEIRA ORTH, Melissa Gerhard, CARINE DE OLIVERIA, CLEA BEATRIZ MACAGNAN

Resumo


O presente artigo analisou publicações sobre o tema family offices (estruturas organizativas administram a riqueza da família e prestam todo tipo de serviços para as mesmas). Esta estrutura organizativa pode ser utilizada como parte do plano de governança familiar. Family offices surgiram, inicialmente, para auxiliar as famílias no gerenciamento do produto gerado pelo negócio: a riqueza. Atualmente, os family offices podem prestar todo o tipo de serviço profissional. Os resultados encontrados mediante a análise realizada permitem concluir que há pouca pesquisa científica sobre family office, tanto nacional, quanto internacionalmente. Analisou-se uma amostra de 37 (trinta e sete) artigos, dos quais, 32 (trinta e dois) são de autoria internacional e 5 (cinco) são de autoria nacional. Os artigos foram escritos no período de 2001 a 2011. Há um predomínio de trabalhos opinativos (sem apresentar rigor científico) abrangendo 70% (setenta por cento) da amostra. Apenas 5% (cinco por cento) apresentam abordagem empírica. Esses resultados demonstram que há uma lacuna a ser preenchida com pesquisas empíricas sobre family office tanto no Brasil, quanto no exterior.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2316419003032014013


Revista mantida pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
Campus Ibirama
® 2019 Direitos Reservados