CEGOS CRUZANDO A PONTE: TRAVESSIAS DA PESQUISA ACADÊMICA

Clarissa Santos Silva

Resumo


O presente artigo discute os percursos da pesquisa acadêmica reconhecendo-os como processos de travessias. Através da representação gráfica de um sumiê de Hakuin Ekaku – Dois homens cegos cruzando uma ponte de tronco - traçam-se paralelos entre as travessias da pesquisa e o cruzar de pontes dos homens ilustrados por Hakuin Ekaku: as incertezas, desafios, solidões, suportes e conquistas vivenciados no caminho do desenvolvimento evolutivo; nos cruzamentos do não-saber ao conhecimento. Apresenta-se, ainda, o olhar acerca de duas dissertações de mestrado, uma concluída e outra em andamento, como forma de reconhecer algumas dessas inquietações e experiências que movem o ser pesquisador.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2175234608152016067