Conexões Entre Arte, Ciências e Educação: Experimentando o Conceito de Museu Imaginário

Antonio Almeida Silva, Glòria Jové

Resumo


O conceito de museu imaginário de Malraux (2006) nos convida a experimentar diálogos constantes entre as práticas artísticas e os procedimentos científicos, que criam novos projetos investigando os imaginários urbanos a partir das fronteiras e potências entre as linguagens científicas e artísticas, nos diferentes meios e contextos de aprendizagem. Pode qualquer lugar devir um contexto de aprendizagem? A relação que estabelecemos com a arte contemporânea permite imaginar outros modos de aprender, assim a  arte contemporânea é que nos permite conhecer mais adiante, a fazer conexões inesperadas com situações improváveis, pois, qualquer contexto pode gerar aprendizagens. Projetos desde a inter e transdiciplinariedade estabelecem-se através das diferentes maneiras e atitudes de conhecer, são procedimentos que estabelecem pontes entre o conteúdo a ser ensinado e o contexto vivido. Tais práticas experimentam através dos processos artísticos novas estratégias de mediação cultural, dando possibilidades de ampliar o repertório cultural dos alunos e de construção de sentidos e diferentes interpretações da escola e do mundo.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Palíndromo



Indexadores, diretórios e bases de dados

       


Revista Palíndromo - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2175-2346



A Revista Palíndromo está disponível sob a Licença
Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.